Projeto de empoderamento de meninas chega ao segundo ciclo com turma de meninos

Iniciativa beneficiará 90 adolescentes, focando no empoderamento, educação entre pares e discussão de novas masculinidades

05 junho 2019
uma adolescente em primeiro plano, usando a camiseta do projeto Hoje Menina Amanhã Mulher, tira uma 'selfie' dela e de outras duas adolescentes que também estão usando a camiseta do projeto.
UNICEF/BRZ/Alcione Ferreira

Recife, 5 de junho de 2019 – O projeto de empoderamento feminino "Hoje Menina, Amanhã Mulher" chega ao segundo ciclo com uma turma de meninos. Depois de capacitar 90 meninas em questões de gênero, saúde e habilidades para a vida na primeira fase, o projeto incluirá a participação masculina. Com o mote "Eles por elas", a iniciativa abordará também temas como novas masculinidades. Outra novidade será o fortalecimento da educação entre pares, inserindo participantes da primeira turma como monitoras neste ciclo.

O início das atividades será marcado com o lançamento oficial do segundo ciclo do projeto, nesta quinta-feira (6/6), às 14h, no auditório Capiba, na sede da Prefeitura do Recife (15º andar). Executada em parceria pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Centro das Mulheres do Cabo e a Secretaria da Mulher do Recife, a iniciativa contará também com o Instituto Papai na formação dos meninos. O projeto é viabilizado com o apoio do Consulado-Geral dos Estados Unidos no Recife.

As 90 vagas serão distribuídas entre 60 meninas e 30 meninos com idades entre 12 e 17 anos. As primeiras capacitações com as adolescentes foram realizadas entre 2017 e 2018. "Antes de entrar no projeto, eu tinha baixa autoestima. Hoje, tenho plena consciência do meu lugar e do poder da minha voz. Eu sou um fruto desse empoderamento e quero ser semente para outras meninas", relata Nívea Maria de Lima, 17 anos, participante do primeiro ciclo do projeto.

"Esta é uma ação muito importante para nós e tivemos ótimos resultados na primeira fase. Estas meninas estão sendo multiplicadoras, entendendo sobre seus direitos, tornando-se protagonistas de sua vida", comentou a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa.

Assim como Nívea, Maria do Carmo Silvestre e Melissa Rocha atuarão como monitoras nas oficinas do segundo ciclo, fortalecendo a educação entre pares e o empoderamento das meninas.

Este novo ciclo buscará ainda uma maior incidência na comunidade em que vivem os adolescentes, propiciando um intercâmbio com grupos organizados de jovens, com foco na participação política. Módulos voltados para o empoderamento econômico, o direito da comunicação, a importância do lugar de fala e internet segura também fazem parte do projeto. Em paralelo, continuam as formações em gênero e raça.

Luiza de Sá Leitão, oficial de Desenvolvimento de Adolescentes do UNICEF, ressalta que o projeto já demonstrou resultados efetivos para a autoestima, as percepções e os objetivos na vida das participantes. "Queremos que mais meninas tenham oportunidade de desenvolver todo o potencial. Por isso, o projeto vai realizar oficinas de formação para 30 técnicos da gestão municipal e outros grupos de multiplicadores. Ainda na perspectiva de disseminação, o projeto visa à incidência em políticas públicas municipais que considerem os direitos e as demandas para a equidade de gênero", destaca.

Apoio do Governo dos EUA – O projeto "Hoje Menina, Amanhã Mulher" foi iniciado com financiamento do Departamento de Estado dos Estados Unidos por meio da Embaixada dos EUA em Brasília. Nesta segunda etapa, o Consulado dos EUA no Recife buscou mais recursos para garantir a continuação do programa no Recife. "Sociedades com maior inclusão de mulheres e meninas na economia, educação, governo e resolução de conflitos são mais prósperas e mais pacíficas. É, por isso, que o programa é tão importante e temos orgulho de apoiá-lo", afirma o cônsul-geral dos EUA no Recife, John Barrett.

Hoje Menina, Amanhã Mulher – O "Hoje Menina, Amanhã Mulher" faz parte das iniciativas de cooperação do UNICEF com governos e outros parceiros para garantir os direitos de cada criança e cada adolescente, especialmente os mais afetados pelas desigualdades dentro das cidades. Além de capacitar as meninas em relação à autoconsciência e às habilidades para a vida, a iniciativa discute questões de saúde e gênero de adolescentes entre os funcionários públicos municipais e tomadores de decisão.

Contatos para a imprensa

Brenda Hada

UNICEF Brasil

Telefone: 61 3035 1973

Elisa Meirelles Reis

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.