Manifesto Jovem #ENDviolence pede aos governos o fim da violência nas escolas e arredores

Recomendações são apresentadas enquanto líderes mundiais se reúnem no Fórum Mundial de Educação, no Reino Unido

22 Janeiro 2019
Adolescente sentado sozinho na sala de aula, apoiando a cabeça na carteira escolar. Foto de Honduras
UNICEF/UN0232616/Zehbrauskas

Londres/Brasília, 22 de janeiro de 2019 – Jovens de todo o mundo vão pedir aos governos o fim da violência nas escolas e arredores, no Fórum Mundial de Educação nesta semana.

Representando crianças e jovens de diferentes países, Khuthadzo Silima e Jonathan Franca, jovens ativistas de 18 anos da África do Sul e dos Estados Unidos, apresentarão um manifesto a ministros de Estado no evento de alto nível em Londres, detalhando o que as crianças e os jovens precisam para se sentir seguros dentro e nos arredores da escola.

"O manifesto representa as vozes de milhões de crianças e jovens que enfrentam a violência na escola todos os dias", disse Silima antes do evento. "A mensagem que queremos transmitir é clara: os adultos devem nos ouvir e levar a questão da violência escolar a sério."

Manifesto Jovem #ENDviolence foi redigido no final de 2018, por mais de 100 crianças e jovens de todo o mundo, incluindo Silima, Franca e a brasileira Lays dos Santos, que viajou à África do Sul, a convite do UNICEF, para representar meninas e meninos brasileiros. (Conheça a trajetória dela de Lays)

O manifesto também se baseou em uma recente pesquisa do UNICEF sobre  jovens, que recebeu mais de 1 milhão de respostas de mais de 160 países, e sugestões de uma série de palestras lideradas por estudantes sobre o fim da violência, realizadas em todo o mundo.

O manifesto pede ações nas seguintes áreas:

  • Uma demanda para que pais, responsáveis, escolas, formuladores de políticas e comunidades levem os estudantes a sério; estabeleçam regras claras; façam leis restringindo armas; garantam a segurança para e na escola; forneçam instalações escolares seguras; capacitem professores e conselheiros; e ensinem sobre consentimento e resposta à violência sexual.
  • Um compromisso dos alunos com a gentileza, a denúncia da violência e a tomada de ação.
  • Diversidade e tolerância nas escolas, independentemente de cultura, gênero, identidade, deficiência, orientação sexual, nacionalidade, raça, etnia, status de migração e religião; e proteção para todos os alunos – aqueles que experimentam violência e aqueles que se envolvem em comportamento violento.

O Manifesto Jovem #ENDviolence faz parte de um esforço coletivo para acabar com a violência dentro e ao redor das escolas, chamado Safe to Learn, liderado por organizações como o UNICEF, o Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (Dfid), a Unesco, a Parceria Global para Acabar com a Violência contra Crianças e a Iniciativa de Educação de Meninas das Nações Unidas (Ungei).

O UNICEF está incentivando jovens de todo o mundo para que levantem suas vozes para acabar com a violência dentro e ao redor das escolas e nos dizer como estão trabalhando juntos e quais as soluções que estão usando para a acabar com a violência dentro e ao redor das escolas de uma vez por todas. Saiba mais em https://uni.cf/end-violence .

Com este manifesto, os jovens nos contaram sobre os perigos que enfrentam na escola todos os dias, incluindo brigas, pressão para participar de gangues, intimidação tanto presencial quanto online, disciplina violenta, assédio sexual e violência armada.

###
Nota para os editores:
Material multimídia podem ser baixados aqui
Saiba mais sobre a campanha global do UNICEF #ENDViolence aqui.

Sobre Safe to Learn 
#SafetoLearn (Seguro para aprender) é uma nova campanha dedicada a acabar com a violência nas escolas para que meninas e meninos sejam livres para aprender, prosperar e perseguir seus sonhos. Foi inicialmente concebida por estes membros da Parceria Global para Acabar com a Violência contra Crianças: Unesco, UNICEF, Dfid e Ungei. Nossa visão é trabalhar com governos, organizações da sociedade civil, comunidades, professores e os próprios adolescentes e crianças para acabar com toda a violência em todas as escolas até 2024.
Para mais informações sobre #SafetoLearn, visite: www.end-violence.org/safetolearn

Contatos para a imprensa

Brenda Hada

Oficial de Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: 61 3035 1973

Elisa Meirelles Reis

Oficial de Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Pedro Ivo Alcantara

Especialista em Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1947

Telefone: (61) 98166 1636

Conteúdo multimídia

Lays aparece sorridente em uma foto de rosto


“Levo comigo o que aprendi em casa e na favela”

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.