Mais de 6.500 crianças forçadas a fugir no noroeste da Síria todos os dias da semana passada

O UNICEF pede a cessação imediata das hostilidades para proteger as crianças e prestar assistência humanitária sem impedimentos – Declaração da diretora executiva do UNICEF, Henrietta Fore

01 fevereiro 2020
Um furgão na estrada está carregado de coisas e crianças na traseira do carro
UNICEF/UNI285131/Ashawi
Em 27 de janeiro de 2020, na Síria, crianças viajam na traseira de um caminhão enquanto famílias fogem de Idlib para Azaz, para escapar do conflito no país.

Nova Iorque, 1º de fevereiro de 2020 – "A crise no noroeste da Síria está se transformando em uma crise de proteção infantil em escala sem precedentes. A violência na semana passada obrigou 6.500 crianças a fugir todos os dias, elevando o número total de crianças deslocadas na área para mais de 300 mil desde o início de dezembro.

O UNICEF estima que 1,2 milhão de crianças estejam precisando de ajuda desesperadamente. Comida, água e medicamentos são escassos. Crianças e famílias estão se refugiando em estabelecimentos públicos, escolas, mesquitas, edifícios inacabados e lojas. Muitas estão simplesmente vivendo ao ar livre, inclusive em parques, em meio a fortes chuvas e sob o frio congelante. O acesso aos serviços mais básicos, como saúde, água ou saneamento, é muito limitado ou inexistente.

Em Idlib, onde mais de três quartos da população necessitada de ajuda são mulheres e crianças, muitas famílias sofreram vários deslocamentos e estão cada vez mais desesperadas – sem meios de escapar da violência com segurança.

A crise está afetando fatalmente as crianças: das 900 crianças mortas na Síria apenas no ano passado como resultado do conflito, mais de 75% estavam no noroeste. Idlib registrou o maior número de vítimas infantis.

Por meio de nossos parceiros no local, o UNICEF continua prestando assistência às famílias necessitadas, incluindo as recém-deslocadas. Essa assistência inclui kits de higiene, água potável, vacinação de crianças contra doenças e triagem e tratamento de desnutrição.

A prestação de assistência para salvar vidas é fundamental e deve continuar. No entanto, não acabará com o sofrimento das crianças.

A violência deve parar, pelo bem das crianças.

O UNICEF pede a cessação imediata das hostilidades por todas as partes para permitir uma trégua na violência contra as crianças e as famílias, a retomada dos serviços básicos e a prestação desimpedida da assistência humanitária necessária a todas as crianças necessitadas."

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis

Oficial de Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Ester Correa Coelho

Oficial de Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1973

Pedro Ivo Alcantara

Especialista em Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1947

Telefone: (61) 98166 1636

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.