Refugiados

O UNICEF trabalha com parceiros para da resposta ao influxo de refugiados que chegam da vizinha República Democrática do Congo

On 30 May 2017, a boy stands in front of a tent covered with canvas provided by UNICEF in the Mussungue reception centre for refugees in Dundo, northern Angola.
UNICEF/UN067874/Wieland

Para cada criança migrante ou refugiada, oportunidades

Os conflitos internos na região do Kasai, na República Democrática do Congo (RDC), levaram a que mais de 35,000 pessoas procurassem refúgio em Angola em 2017, mais precisamente no leste do país, província da Lunda Norte. 

Desde o primeiro momento, o UNICEF trabalhou com o Governo de Angola e outros parceiros para dar resposta à crise dos refugiados, apoiando com intervenções nas áreas de saúde e nutrição, protecção da criança, água e saneamento, assim como comunicação para o desenvolvimento.

As prioridades do trabalho de Emergências com refugiados são evitar potenciais surtos de doenças, combater a desnutrição e ajudar crianças separadas a encontrarem famílias de acolhimento.

O UNICEF também foca no fornecimento de água potável e construção de latrinas, de apoio psicossocial em espaços de recreação infantil, mobilização social para prevenção de doenças, promoção de boas práticas de higiene e de nutrição e medidas de protecção da criança.
 

Ligar ao vídeo no seu sítio de origem
UNICEF/Angola/2017
O UNICEF esteve presente desde os primeiros momentos da crise de refugiados da República Democrática do Congo, no primeiro semestre de 2017. Confira o vídeo sobre a actuação da nossa área de Comunicação para o Desenvolvimento.