Vacinas

Nossos especialistas respondem as perguntas mais frequentes de mães e pais

Uma mulher faz careta quando um profissional de saúde vacina seu filho contra o sarampo na Eritreia
UNICEF/UNI178394/Pirozzi

Perguntas & respostas

O que são vacinas?
As vacinas são substância preparadas que geralmente são dadas na infância para proteger contra doenças graves e muitas vezes mortais. Ao estimular as defesas naturais do corpo, elas preparam o organismo para combater a doença de maneira mais rápida e eficaz.

Como as vacinas funcionam?
As vacinas ajudam o sistema imunológico a combater infecções de maneira mais eficiente, provocando uma resposta imunológica do corpo a doenças específicas. Então, se um vírus ou bactéria invadir o corpo no futuro, o sistema imunológico já saberá como combatê-lo.

As vacinas são seguras?
As vacinas são muito seguras. É muito mais provável que sua criança seja prejudicada por uma doença evitável por vacina do que por uma vacina. Todas as vacinas passam por rigorosos testes de segurança, incluindo estudos clínicos, antes de ser aprovadas para o público. Os países só registram e distribuem vacinas que atendam a rigorosos padrões de qualidade e segurança.

Por que devo vacinar minha criança?
Vacinas salvam vidas. Vacinas contra o sarampo evitaram mais de 21 milhões de mortes entre 2000 e 2017.

As vacinas ajudarão a proteger sua criança contra doenças que podem causar sérios danos ou a morte, especialmente em pessoas com sistemas imunológicos em desenvolvimento, como os bebês.

É importante vacinar sua criança. Se não, doenças altamente contagiosas – como o sarampo, a difteria e a poliomielite, que já foram exterminadas em muitos países – voltarão.

Link para o vídeo em seu site de origem
UNICEF Brasil
Vejam o recado de Cristina Albuquerque, chefe de Saúde e Desenvolvimento Infantil do UNICEF no Brasil.

Meu bebê pode lidar com todas essas vacinas?
Sim. Muitos pais temem que várias vacinas sobrecarreguem o sistema imunológico de seus filhos e filhas. Mas as crianças são expostas a centenas de germes todos os dias. De fato, um resfriado comum ou uma dor de garganta vai colocar uma carga maior no sistema imunológico de sua criança do que as vacinas.

Mas essas doenças não estão presentes na minha comunidade. Por que eu ainda preciso vacinar meu filho?
Embora as doenças possam estar erradicadas em seu país ou região, em nosso mundo cada vez mais interconectado, essas doenças podem se espalhar a partir de áreas onde ainda estão presentes.

O que é imunidade coletiva ou “efeito rebanho”?
Se um número suficiente de pessoas em sua comunidade for imunizado contra uma determinada doença, você pode alcançar algo chamado imunidade coletiva ou “efeito rebanho”. Quando isso acontece, as doenças não podem se espalhar facilmente de pessoa para pessoa porque a maioria das pessoas está imune. Isso proporciona uma camada de proteção contra as doenças, mesmo para aqueles que não podem ser vacinados, como os bebês.

A imunidade coletiva ou “efeito rebanho” também previne surtos ao dificultar a disseminação da doença. A doença se tornará cada vez mais rara, às vezes desaparecendo completamente da comunidade.

Uma vacina pode fazer meu bebê ficar doente?
As vacinas são extremamente seguras. Quase todo mal-estar ou desconforto após a vacinação é menor e temporário, como uma dor no local da injeção ou febre moderada. Esses podem frequentemente ser controlados tomando medicação analgésica após a vacinação.

Não há evidências de ligação entre vacinas e autismo.

Quais são as doenças que as vacinas previnem?
As vacinas protegem o seu filho contra doenças graves, como a poliomielite, que pode causar paralisia; o sarampo, que pode causar edema cerebral e cegueira; e o tétano, que pode causar contrações musculares dolorosas e dificuldade para comer e respirar, especialmente em recém-nascidos. Veja lista das vacinas mais comuns e as doenças que elas previnem.

Posso atrasar o cronograma de vacinas?
Uma das melhores maneiras de proteger sua criança é seguir o cronograma de vacinas recomendado em seu País. Sempre que você adia uma vacina, aumenta a vulnerabilidade de sua criança a doenças.

Posso deixar meu filho pegar catapora em vez de tomar a vacina?
Embora a catapora seja uma doença leve que muitos pais vão se lembrar de sua infância (a vacina foi introduzida em 1995), algumas crianças podem desenvolver casos graves com complicações que podem ser fatais ou causar incapacidades permanentes. A vacina elimina o risco de complicações da doença e impede que as crianças infectem seus irmãos, amigos e colegas de escola.

Qual é o esquema de vacinas recomendado?
Os cronogramas de imunização variam de acordo com o país, dependendo de quais doenças são mais prevalentes. Você pode encontrar uma visão geral das vacinas recomendadas e datas aproximadas do centro de saúde local, do médico ou do Ministério da Saúde de seu país. No Brasil, acesse http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/calendario-vacinacao

O UNICEF e seus parceiros apoiam programas de imunização em mais de 100 países.

Em 2018, o UNICEF atingiu quase metade das crianças do mundo com vacinas que salvam vidas.
Você também pode ajudar a realizar o direito das crianças à sobrevivência e à boa saúde.