Mesmo com a variante Ômicron se espalhando, o fechamento de escolas deve ser último recurso

Declaração da diretora executiva do UNICEF, Henrietta Fore

17 dezembro 2021
Foto mostra uma sala de aula com carteiras bem espaçadas e crianças usando máscara.
UNICEF/BRZ/Alessandro Potter

Nova Iorque, 17 de dezembro de 2021 – “Os casos de covid-19 estão novamente aumentando em todo o mundo, alimentados, cada vez mais, pela Ômicron, uma nova variante preocupante que especialistas em saúde pública e cientistas estão trabalhando duramente para entender. Em meio à crescente incerteza, muitos governos estão avaliando se devem manter as escolas abertas. Uma coisa nós sabemos com certeza: outra onda de fechamento generalizado de escolas seria desastroso para as crianças.

As evidências são claras: fechamentos prolongados de abrangência nacional; recursos limitados para estudantes, professores e pais; e a falta de acesso ao aprendizado a distância aniquilaram décadas de progresso na educação e tornou a infância irreconhecível. Uma sombra pandêmica de trabalho infantil, casamento infantil e problemas de saúde mental se instalou.

Para além da aprendizagem perdida, as crianças perderam a segurança da escola, as interações pessoais diárias com os amigos, o acesso aos cuidados de saúde e, muitas vezes, a sua única refeição nutritiva do dia. Essa geração de crianças em idade escolar pode perder, coletivamente, US$ 17 trilhões em ganhos potenciais durante toda a vida.

Por isso, o fechamento nacional de escolas deve ser evitado sempre que possível. Quando a transmissão comunitária do coronavírus aumenta e medidas rigorosas de saúde pública se tornam uma necessidade, as escolas devem ser os últimos lugares a fechar e os primeiros a reabrir.

Sabemos que as medidas de mitigação nas escolas são eficazes. Devemos usar esse conhecimento para fazer tudo o que pudermos para manter as escolas abertas.

Devemos também aumentar os investimentos em conectividade digital para garantir que nenhuma criança seja deixada para trás.

O ano de 2022 não pode ser mais um  de aprendizagem interrompida. Precisa ser o ano em que a educação e os melhores interesses das crianças tenham precedência.”

Contatos para a imprensa

Ester Correa Coelho
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 99122 8671

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.