Mais 368 mil crianças em risco em Moçambique após o segundo ciclone devastador

Crianças e famílias moçambicanas em áreas afetadas pelo ciclone Kenneth podem enfrentar enchentes e deslizamentos de terra fatais nos próximos dias

27 abril 2019
a foto mostra duas crianças sendo resgatadas por dois bombeiros. Os bombeiros brasileiros estão de costas para a câmera. As crianças olham para a câmera.
UNICEF/UN0306047/De Wet
Bombeiros militares brasileiros resgatam crianças na área de Shibaburi, em Pemba, que foi inundada após fortes chuvas que caíram na região na última semana em Moçambique.

Nova Iorque/Maputo, 27 de abril de 2019 – Outras 368 mil crianças em Moçambique estão agora em risco e poderão necessitar de apoio humanitário após o país ter sido atingido por uma segunda grande tempestade – o ciclone Kenneth – em menos de seis semanas, afirmou o UNICEF. O ciclone Kenneth chegou quinta-feira (25/4) à província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, como uma tempestade de categoria 4 e os meteorologistas alertam que pode continuar a chover durante dias, colocando as áreas afetadas em maior risco de inundações e deslizamentos de terra.

O deslocamento também é uma grande preocupação, pois o Kenneth destruiu 90% dos lares em algumas aldeias.

“Cabo Delgado não tem histórico de ciclones e estamos profundamente preocupados que as comunidades na área não estejam preparadas para a escala da tempestade, colocando crianças e famílias em uma posição muito precária”, disse Michel Le Pechoux, representante adjunto do UNICEF em Moçambique. “O solo está saturado com a chuva e os rios já estão cheios, então a emergência provavelmente piorará com as enchentes nos próximos dias. Estamos fazendo todo o possível para obter equipes e suprimentos no local para manter as pessoas seguras.

O UNICEF tem equipes em Cabo Delgado, especializadas em saúde, nutrição, proteção infantil, água e saneamento, e já separaram suprimentos humanitários, incluindo kits de saúde e suprimentos de purificação de água, para acelerar a resposta de emergência. As avaliações estão em andamento e a escala do desastre ficará clara nos próximos dias.

Esta é a primeira vez na história registrada que dois ciclones tropicais fortes atingiram Moçambique na mesma temporada. O ciclone tropical Kenneth segue os passos do ciclone tropical Idai, que atingiu o continente em 14 de março, deixando mais de 600 mortos e cerca de 1,85 milhão de pessoas precisando de ajuda.

A devastação causada pelos ciclones Idai e Kenneth pode elevar o número de crianças necessitando de assistência humanitária para quase 1,4 milhão nas áreas afetadas em todo o norte e centro de Moçambique.

Após o ciclone Idai em março, o UNICEF lançou um apelo de US$ 122 milhões para apoiar a resposta humanitária para crianças e famílias afetadas pela tempestade e suas consequências, em Moçambique, Zimbábue e Malauí nos próximos nove meses.

O UNICEF está arrecadando doações também no Brasil. As contribuições podem ser feitas online – clique aqui para doar – ou pelo telefone 0800-9400404.

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Pedro Ivo Alcantara

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1947

Telefone: (61) 98166 1636

Conteúdo multimídia

Menina segura sacola do UNICEF. Ela está numa sala de aula.

Nilda Alberta Massuve, 6 anos, recebe um kit de educação, distribuído pelo UNICEF e seus parceiros, na Beira, Moçambique.

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.