900 mil doses da vacina contra a cólera chegam à Beira

A aquisição feita pelo UNICEF e a OMS vai apoiar uma campanha de vacinação em massa que começará no meio desta semana na cidade moçambicana

02 abril 2019
Funcionário do UNICEF em Moçambique está embaixo de um avião em que o compartimento de cargas está lotado de caixas com doses de vacinas contra a cólera. O funcionário usa um colete azul com o logo do UNICEF.
UNICEF/UN0294839/DE WET
Vacinas contra a cólera chegam ao Aeroporto da Beira em 2 de abril de 2019.

Beira, 2 de abril de 2019 – Quase 900 mil doses da vacina contra a cólera, adquiridas pelo UNICEF e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), chegaram à Beira, em Moçambique, na tarde desta terça-feira e a campanha de vacinação começará em breve. As vacinas são financiadas pela Gavi, The Vaccine Alliance (Aliança Global para Vacinas).

O Ministério da Saúde moçambicano confirmou 1.052 casos de cólera após o ciclone Idai. A grande maioria destes (959 casos) estão na Beira, onde uma morte também foi confirmada, seguida por Nhamatanda (87 casos). A doença está se espalhando rapidamente.

 “A aquisição de vacinas é uma das várias abordagens que o UNICEF e seus parceiros estão fazendo para conter a disseminação da cólera, juntamente com o restabelecimento de sistemas de tratamento de água e a distribuição de produtos de purificação de água. Equipes humanitárias estão agindo rapidamente para conscientizar as comunidades sobre sintomas e métodos de prevenção, incluindo práticas de higiene e a importante necessidade de vacinação, particularmente nas condições atuais, que incluem água estagnada e superlotação em abrigos temporários”, disse Michel Le Pechoux, representante adjunto do UNICEF em Moçambique.

Quinhentos leitos em sete centros de tratamento de cólera em toda a área afetada foram criados pelo UNICEF, OMS e parceiros, juntamente com a Direção Provincial de Saúde.

A cólera é uma doença diarreica aguda que pode matar em poucas horas se não for tratada. É em grande parte causada pela ingestão de alimentos e água contaminados. O ônus da cólera é desproporcionalmente carregado por crianças e grupos vulneráveis.

O UNICEF está aumentando sua resposta às crianças e famílias afetadas pelo ciclone Idai na Beira, onde milhares de pessoas estão sofrendo os efeitos do pior desastre natural a atingir o sul da África em pelo menos duas décadas.

Contatos para a imprensa

Brenda Hada

UNICEF Brasil

Telefone: 61 3035 1973

Elisa Meirelles Reis

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Pedro Ivo Alcantara

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1947

Telefone: (61) 98166 1636

Conteúdo multimídia

Funcionários descarregam avião. Eles seguram grandes caixas brancas.

Fotografias das vacinas sendo descarregadas estão disponíveis para a imprensa 

crianças e adultos em frente a uma barraca branca com o logo do unicef
O UNICEF criou um centro médico no terreno de escola técnica para onde pessoas foram trazidas depois da destruição e inundação de suas casas, no Buzi, Moçambique.

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.