Fora da escola não pode!: Boa Vista cria comitê para buscar crianças e adolescentes fora da escola

Com apoio do UNICEF, comitê apoiará e reforçará a identificação e o acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão, incluindo refugiados e migrantes da Venezuela

08 julho 2021
Matheus Rangel, oficial de Educação do UNICEF em Roraima, fala durante o lançamento do Comitê Gestor da Busca Ativa Escolar em Boa Vista
UNICEF/BRZ/Ludmila Balanin
Matheus Rangel, oficial de Educação do UNICEF em Roraima, fala durante o lançamento do Comitê Gestor da Busca Ativa Escolar em Boa Vista

Boa Vista, 8 de julho de 2021 – O município de Boa Vista, Roraima, ganhou nesta semana um Comitê Gestor da Busca Ativa Escolar, com envolvimento das Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, assim como diversas organizações da sociedade civil. O principal objetivo da estratégia da Busca Ativa Escolar – desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) – é identificar e acompanhar crianças e adolescentes que estão fora da escola, problema que se agravou na pandemia da Covid-19.

Estudo do UNICEF em parceria com o Cenpec Educação mostrou que mais de 5 milhões de crianças e adolescentes estavam sem acesso à educação em novembro de 2020, números semelhantes àqueles de duas décadas atrás.

“O lançamento é um marco muito grande para a educação do município de Boa Vista. É a soma dos esforços de várias instituições e organizações da sociedade civil, que agora se unem fortalecendo o caminho para o mesmo objetivo. Vamos trabalhar também de forma preventiva, buscando identificar as causas que tiraram essas crianças da escola e, juntos, propor alternativas de ações práticas para evitar que isso continue acontecendo. Os esforços serão somados para que elas voltem a estudar, particularmente em meio às dificuldades no contexto da pandemia”, afirmou a secretária de Educação de Boa Vista, Maria Consuelo Sales da Silva.

O objetivo do comitê é reunir as diversas instituições que atuam com crianças e adolescentes, incluindo refugiados e migrantes da Venezuela, de forma que a ação seja coordenada intersetorialmente, fortalecendo a identificação, o registro e o acompanhamento de meninas e meninos fora da escola ou em risco de exclusão.

“A constituição do comitê é a formalização do que já fazemos. As nossas equipes da Busca Ativa Escolar dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) possuem esse olhar. Mas agora o processo terá um fluxo mais organizado, garantindo celeridade e transparência no trabalho. Será também uma possibilidade de mapear os casos, gerando resultados com impactos positivos para essas crianças e esses adolescentes”, disse Alessandra Gonçalves Corleta, secretária da Assistência Social de Boa Vista, durante o evento de lançamento ocorrido na segunda-feira 5 de julho.

O papel do UNICEF
Dentro da estratégia da Busca Ativa Escolar, o papel do UNICEF é garantir o apoio e a implementação das políticas públicas que visam fortalecer a rede de educação e de proteção da criança e do adolescente no município de Boa Vista, assim como em todo o Brasil.

“É com grande alegria que o UNICEF celebra a criação desse Comitê Gestor da Busca Ativa Escolar que reúne os esforços das secretarias de Boa Vista, atuando de forma conjunta para a garantia dos direitos de meninas e meninos. Enquanto ainda existirem crianças e adolescentes fora da escola, o trabalho precisa continuar”, disse Matheus Rangel, oficial de Educação do UNICEF em Roraima.

Em Roraima, a crise humanitária da Venezuela intensificou o número de casos de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade que se encontram fora de escola, agravado ainda mais pelo contexto da pandemia.

Sobre a Busca Ativa Escolar
A Busca Ativa Escolar é uma estratégia que colabora com municípios e estados para enfrentar a exclusão escolar, desenvolvida pelo UNICEF e pela Undime, com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

Contatos para a imprensa

Ludmila Balanin
Consultora de Comunicação em Emergência
UNICEF Brasil
Telefone: (19) 99910 0026
Marco Prates
Consultor em Comunicação para Mudança Social e de Comportamento em Emergências
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 99695 0123

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.