Comunicação

O UNICEF promove os direitos da criança, fortalece parcerias e cria capacidades para fortalecer comportamentos positivos para o bem estar das crianças

Girls speaks to the public with a microphone in Angolan's World Children's Day 2017
UNICEF/Angola/2017

Comunicação eficaz, impacto positivo

Comunicar de forma eficaz com as diversas audiências é vital para garantir que a realização dos direitos da criança faça parte não só da agenda política, mas da agenda de cada um. 

A Comunicação também tem um papel crucial na transmissão de conhecimentos e no aumento das capacidades locais para promover comportamentos saudáveis, seguros e protectores que beneficiam o desenvolvimento da criança na sua plenitude.


O Programa 

O Programa de Comunicação do UNICEF trabalha para advogar, estabelecer parcerias e promover mudanças de comportamentos a favor das crianças e mulheres angolanas. É uma componente transversal que visa fortalecer todos os programas do UNICEF Angola e aposta no poder da comunicação para realizar os direitos da criança.

Advocacia pública, parceria e mobilização de recursos 
A Comunicação do UNICEF Angola fortalece o debate sobre os direitos da criança no país e incentiva parcerias para apoiar as acções destinadas a realizar estes direitos de forma participativa. O Programa informa sobre o trabalho do UNICEF e parceiros e sobre a situação das crianças com base em evidências estatísticas. Visa também criar plataformas de comunicação que promovam um diálogo aberto e participativo em prol da criança, criar parcerias estratégicas e mobilizar recursos suficientes para apoiar o desenvolvimento pleno da criança. 

Comunicação para o Desenvolvimento 
A Comunicação para o Desenvolvimento (C4D, na sigla em inglês) utiliza a Comunicação para promover mudanças positivas de comportamento. 

C4D tem como enfoque as pessoas. É um processo baseado no diálogo e na participação das comunidades nos processos que afectam as suas vidas.

C4D utiliza de forma integrada os meios de comunicação de massa, intervenções com as comunidades, a comunicação interpessoal e os media digitais.

Por que continuaremos a trabalhar? 

  • Para envolver os decisores e os líderes de opinião em questões fundamentais dos direitos da criança em Angola
  • Aumentar o número de famílias e crianças com conhecimento dos direitos das crianças e de comportamentos chave para um desenvolvimento integral da criança.   
  • Aumentar o número de parceiros da sociedade civil e do sector privado que contribuem para a realização dos direitos da criança em Angola.