UNICEF presta assistência de saúde e nutrição para mães e crianças afectadas pela Tempestade Ana

Quando a tempestade chegou no bairro de Chingodzi, na província de Tete, Maria Gemusse tinha já iniciado com o trabalho de parto.

Claudio Fauvrelle
Maria Gemusse começou com o trabalho de parto quando a tempestade tropical Ana chegou no seu bairro de Chingodzi (Tete). Ela deu parto a uma linda menina no centro de saúde, mas quando regressou a casa encontrou ela destruída, e agora vive com o seu marido e dois filhos no centro de acomodação de Matundo.
UNICEF Mozambique/2022/Benilde Soares
01 Fevereiro 2022

Tete, Moçambique - Muitas famílias viram as suas casas e bens destruídos pela Tempestade Tropical Ana, que se aproximou à zona continental no centro e no norte de Moçambique a 24 de Janeiro de 2022. Estimativas iniciais apontam para mais de 45,000 pessoas afectadas, incluindo 23,000 mulheres e crianças, que agora precisam de assistência humanitária nas províncias de Nampula, Zambézia, Tete, Niassa, Sofala e Manica.

Quando a tempestade chegou no bairro de Chingodzi, na província de Tete, Maria Gemusse tinha já iniciado com o trabalho de parto. Ela deu parto a uma linda menina no centro de saúde número 2. Quando teve alta e regressou ao seu bairro, ela encontrou sua casa destruída, e agora vive com o seu marido e seus dois filhos mais velhos (Emília de 8 anos e Geremias de 3 anos) no centro de acomodação de Matundo, "perdemos tudo, mas tivemos esta linda bebé que seguro no meu colo," disse Maria. 

A poderosa tempestade causou inundações, danificou quase 10,500 casas, bem como infra-estruturas públicas, incluindo pontes, linhas eléctricas, escolas, sistemas de água, e instalações de saúde. 

O UNICEF enviou seu pessoal para a Província de Tete para responder às necessidades imediatas das populações afectadas pela Tempestade, como é o caso da família de Maria. O UNICEF também está a prestar assistência de saúde e nutrição para Maria e seu recém-nascido.

O UNICEF está a trabalhar com o Governo Moçambicano e parceiros para fornecer assistência para salvar vidas de crianças e suas famílias nas áreas afectadas. Esta assistência inclui

  • Provisão de água potável e suprimentos de saneamento tais como baldes, sabão e pastilhas de purificação de água
  • apoio aos centros de saúde
  • criação de espaços de aprendizagem temporários onde as crianças, cujas escolas foram danificadas/destruídas, possam aprender e brincar em segurança
  • partilha de mensagens de protecção e prevenção para mitigar o impacto da tempestade, através de rádios nas Províncias e outros e locais, através de unidades móveis multimédia e mensagens (SMS)
  • alimentos terapêuticos prontos a usar.

O UNICEF estima que precisará de pelo menos 3,5 milhões de dólares para responder às necessidades imediatas das populações afectadas pela Tempestade Tropical Ana em Moçambique. Estamos a utilizar os nossos abastecimentos pré-posicionados e a mobilizar fundos, mas é necessária assistência.