Programa Conjunto das Nações Unidas e Reino Unido ajudam a salvar vidas de crianças em Moçambique

“Eu acho que eu e o meu filho não havíamos de sobreviver se a ambulância não viesse me levar ao hospital. Estou tão feliz.”

Claudio Fauvrelle
Programa Conjunto das Nações Unidas para a Melhoria da Saúde Sexual, Reprodutiva, Materna, Neonatal, Infantil e do Adolescente (SRMNIA).
UNICEF Moçambique/2019/Cremildo Assane

16 Abril 2019

MILANGE, Zambézia - “Eu tive complicações durante o trabalho de parto na minha última gravidez, sentia tanta dor que cheguei a pensar que eu e o meu filho não íamos sobreviver”, conta Muandida Bassone, de 21 anos de idade, na localidade de Chitambo, vila de Milange.

Muandida estava com sua mãe no único posto de saúde de Chitambo, que dista a 18 km da vila de Milange, onde existe um hospital distrital que tem as condições necessárias para se fazer o parto do filho de Muandida em segurança.

 

O DFID, FNUAP, OMS e UNICEF, em estreita colaboração com outros parceiros, fizeram a entrega de 51 ambulâncias e equipamento médico cirúrgico para os distritos prioritárias do Caso de Investimento em SRMNIA, tendo o  ditrito de Milange recebido uma ambulância, actualmente em uso.
UNICEF Moçambique/2019/Cremildo Assane

Por sorte, existe uma ambulância disponível, que foi doada pelo Governo do Reino Unido, através do Departamento para o Desenvolvimento Internacional (DFID), no âmbito do Programa Conjunto das Nações Unidas para a Melhoria da Saúde Sexual, Reprodutiva, Materna, Neonatal, Infantil e do Adolescente (SRMNIA).

“Algum tempo depois, senti-me fraca e, de repente, tudo ficou às escuras…. Quando abri os olhos, vi-me numa ambulância acompanhada pela minha mãe, que me disse que as parteiras tinham pedido urgentemente a ambulância para que eu fosse transferida,” disse Muandida.

Ao chegar à maternidade do hospital distrital de Milange, foi verificado que havia risco da criança poder morrer por asfixia. Muandida foi submetida à cesariana, e conseguiu dar à luz um bebé forte e saudável. “Eu acho que eu e o meu filho não havíamos de sobreviver se a ambulância não viesse me levar ao hospital. Estou tão feliz.”

O DFID e as agências das Nações Unidas, o Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), a Organização Mundial De Saúde (OMS)  e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em estreita colaboração com outros parceiros, estão dando apoio ao Governo de Moçambique para priorizar o investimento em intervenções de alto impacto e custo efectivo para melhoria da Saúde Reprodutiva, Materna, Neonatal, Infantil, do Adolescente e Nutrição. Entre várias acções, só em 2018, o apoio resultou na entrega de 51 ambulâncias e equipamento médico cirúrgico para os distritos prioritárias do Caso de Investimento em SRMNIA, tendo o  ditrito de Milange recebido uma ambulância, actualmente em uso.