Quinzena da Criança 2022 - A Paz reside no Sorriso de uma Criança

01 Junho 2022
Quinzena da Criança 2022 - A Paz reside no Sorriso de uma Criança
UNICEF Mozambique/2022/Eduardo Mendes

Maputo - Todos os anos, em Junho, Moçambique celebra a 'Quinzena da Criança'. A Quinzena começa a 1 de Junho, Dia Internacional da Criança, e continua até 16 de Junho, Dia da Criança Africana, um dia instituído pela Organização da União Africana, em 1991. A cerimónia central alusiva ao Dia 1 de Junho será na cidade de Tete, orientada por Lucas Mangrasse, Vice-Ministro do Género, Criança e Acção Social.

Durante a Quinzena Moçambique destaca a protecção e desenvolvimento das crianças no contexto da implementação dos seus direitos, tal como estabelecido por instrumentos nacionais e internacionais.

Para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) Moçambique, a Quinzena representa um momento de assinatura anual "para crianças, por crianças", onde as crianças levantam a sua voz em solidariedade com as crianças mais desfavorecidas e vulneráveis do mundo.

A Quinzena apresenta uma oportunidade para o UNICEF divulgar mensagens centradas na importância das crianças que regressam à escola após dois anos da pandemia da COVID-19 e intensificar esforços para remediar a enorme perda de aprendizagem sofrida por centenas de milhares de crianças em Moçambique durante os últimos dois anos.

"O impacto da COVID-19 nas crianças dos últimos dois anos tem sido enorme. As crianças perderam o acesso à aprendizagem, foram afastadas dos seus amigos e professores e, em muitos casos, experimentaram desafios com perda de aprendizagem e de saúde mental. Agora é o momento de garantir que cada criança seja capaz de regressar à escola em segurança e de receber o apoio de que necessita para recuperar dos desafios que enfrentou.”declarou Maria Luisa Fornara, Representante do UNICEF em Moçambique.

O tema identificado para a Quinzena, pelo MGCAS (Ministério do Género, Criança e Acção Social), com contributos do UNICEF e outros parceiros, é "A Paz reside no Sorriso de uma Criança". O tema pretende salientar a importância de abordagens centradas na criança, orientadas para soluções e para parcerias, que coloquem a participação significativa de crianças e jovens à frente e no centro, criando um espaço para colaboração intergeracional. 

Em Moçambique, o encerramento das escolas afectou cerca de 80% do ano lectivo de 2020 para alunos das classes sem exames, bem como para jovens e adultos.

No ano lectivo de 2021, escolas em áreas de alto risco foram fechadas de 19 de Julho a 27 de Agosto, ou 30 dias lectivos. Isso representa 18,7% do ano lectivo, afectando 18% do total de alunos do ensino primário e secundário.

Grandes esforços foram feitos para permitir as escolas a reabrir e continuar apesar das últimas vagas da COVID-19. Entretanto, as crianças precisam de apoio suplementar para recuperar os conteúdos académicos, sobretudo porque alguns alunos só podem ter as aulas presenciais alguns dias por semana, ou as crianças nas zonas afectadas por emergências tiveram interrupção de aprendizagem por causa dos ciclones ou crise do Norte do país.

Quando as crianças não são capazes de interagir directamente com os seus professores e os seus pares, a sua aprendizagem sofre.

Quando não são capazes de interagir com os seus professores e pares, a sua perda de aprendizagem pode tornar-se permanente.

Quando as crianças estão isoladas das suas redes sociais, dos muitos outros serviços que podem ser prestados pelas escolas, estão em maior risco de violência e negligência em casa e podem perder o acesso à nutrição, saúde e outros serviços. Particularmente no contexto dos choques económicos trazidos pela COVID-19, as crianças enfrentam maior risco de serem forçadas a formas exploradoras de trabalho infantil e de se envolverem em trabalho perigoso para a sua idade. As escolas são importantes para a aprendizagem, mas são também importantes como local de ligação entre as crianças e a sociedade, onde se podem sentir protegidas e seguras.

As crianças fora-da-escola (que não frequentam escolas) são algumas das crianças mais vulneráveis e marginalizadas da sociedade. São as menos capazes de ler, escrever ou fazer contas básicas, e estão isoladas da rede de segurança que as escolas oferecem, o que as coloca num risco acrescido de exploração e numa vida inteira de pobreza e privação. Por conseguinte, o UNICEF irá trabalhar com o MINEDH (Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano) e outros parceiros para assegurar que as crianças regressem à escola e sejam capazes de continuar a sua aprendizagem, com apoio adicional para lhes permitir recuperar o atraso na leitura, escrita, fazer contas básicas, e abordar questões de saúde mental.

Celebremos a Quinzena da Criança 2022 - Dia Internacional da Criança e Dia da Criança Africana -construindo a Paz que reside no Sorriso de Cada Criança, ocasião que o UNICEF sublinha o seu empenho em melhorar a vida de todos os jovens de Moçambique através da continuação da sua parceria com o Governo.

Contacto para os media

Gabriel Pereira
Communication Officer
UNICEF Moçambique
Telefone: +258 82 316 5390

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook