Iniciativa global de erradicação da poliomielite apela a compromissos renovados para alcançar a promessa de um mundo livre da poliomielite

Orçamento de 4,8 mil milhões de dólares necessários para implementar uma nova estratégia e erradicar a doença infecciosa

26 Abril 2022
Polio campaign Mozambique 2022
UNICEF/UN0146014/Schermbrucke

GENEBRA, 26 de Abril de 2022 - Hoje, a Iniciativa Global de Erradicação da Poliomielite (GPEI - Global Polio Eradication Initiative) anunciou que procura novos compromissos para financiar a sua Estratégia 2022-2026 num evento virtual para lançar o seu caso de investimento. A estratégia, se for totalmente financiada, prevê a vacinação anual de 370 milhões de crianças durante os próximos cinco anos e a continuação das actividades de vigilância global da poliomielite e outras doenças em 50 países.

Durante o lançamento virtual, o Governo da Alemanha, que detém a presidência do G7 em 2022, anunciou que o país será co-anfitrião do momento de compromisso financeiro para a Estratégia da GPEI durante a Cimeira Mundial da Saúde de 2022, em Outubro.

 "Um programa forte e totalmente financiado para a poliomielite beneficiará os sistemas de saúde em todo o mundo. É por isso que é tão crucial que todos os interessados se comprometam agora a assegurar que a nova estratégia de erradicação possa ser implementada na íntegra", afirmou Niels Annen, Secretário de Estado Parlamentar junto do Ministro Federal para a Cooperação Económica e Desenvolvimento, Alemanha. "O momento de promessa da poliomielite na Cimeira Mundial da Saúde de Outubro próximo é uma oportunidade crucial para os doadores e parceiros reiterarem o seu apoio a um mundo livre da poliomielite. Só poderemos ter êxito se fizermos da erradicação da poliomielite a nossa prioridade comum".

Os casos de poliovírus selvagem estão num nível historicamente baixo e a doença é endémica apenas no Paquistão e no Afeganistão, apresentando uma oportunidade única de interromper a transmissão. Contudo, os recentes desenvolvimentos, devido em parte aos impactos da pandemia da COVID-19, sublinham a fragilidade deste progresso. Em Fevereiro de 2022, o Malawi confirmou o seu primeiro caso de poliomielite selvagem em três décadas e o primeiro no Continente Africano desde 2016, ligado ao vírus originário do Paquistão, e em Abril de 2022 o Paquistão registou o seu primeiro caso de poliomielite selvagem desde Janeiro de 2021. Entretanto, foram recentemente detectados surtos de cVDPV (poliovírus derivado de vacina em circulação - circulating vaccine-derived poliovirus), variantes do poliovírus que podem surgir em comunidades subimunizadas, em Israel e na Ucrânia e circular em vários países em África e na Ásia.

O caso de investimento delineia novos modelos que mostram que a erradicação poderia poupar cerca de 33,1 mil milhões de dólares neste século, em comparação com o preço do controlo dos surtos de poliomielite. No evento de lançamento, os líderes da GPEI e os países afectados pela poliomielite apelaram a um apoio político e financeiro renovado para acabar com a poliomielite e proteger as crianças e as gerações futuras da paralisia que esta causa.

"Apesar dos enormes progressos, a poliomielite ainda paralisa demasiadas crianças em todo o mundo - e mesmo uma criança é demasiada", disse a Directora Executiva da UNICEF, Catherine Russell.  "Não podemos simplesmente permitir que outra criança sofra desta doença devastadora - não quando sabemos como preveni-la. Não quando estamos tão perto. Temos de fazer o que for preciso para terminar a luta - e alcançar um mundo livre da poliomielite para cada criança". 

"O ressurgimento da poliomielite no Malawi após três décadas foi um lembrete trágico de que até a pólio ser erradicada da face da terra, pode propagar-se globalmente e prejudicar as crianças em qualquer lugar. Apelo a todos países a se unirem por trás da Iniciativa Global de Erradicação da Poliomielite e assegurarem que esta tem o apoio e os recursos de que necessita para acabar com a poliomielite para todos em todo o lado", disse Hon. Khumbize Kandodo Chiponda MP, Ministro da Saúde, Malawi. Como consequência do surto no Malawi, o Governo de Moçambique lançou uma campanha contra a poliomielite com 4 rondas. Nas duas primeiras rondas, 4,8 milhões de crianças das 7 províncias do Norte irão receber vacinas. A segunda ronda terá início no dia 28 de Abril e terminará no dia 1 de Maio.

A nova estratégia de erradicação centra-se na integração das actividades de erradicação da poliomielite com outros programas de saúde essenciais nos países afectados, em alcançar melhor as crianças nas comunidades de maior risco que nunca foram vacinadas, e em reforçar o envolvimento com os líderes e influenciadores locais para criar confiança e aceitação da vacina.

"As crianças do Paquistão e do Afeganistão merecem viver uma vida livre de uma doença incurável e paralisante. Com um apoio global contínuo, podemos fazer da poliomielite uma doença do passado", disse o Dr. Shahzad Baig, Coordenador Nacional do Programa de Erradicação da Poliomielite no Paquistão. "O programa da poliomielite está também a trabalhar para aumentar a equidade global da saúde nas comunidades de maior risco, abordando as necessidades da área de forma holística, incluindo o reforço da imunização de rotina, a melhoria das instalações de saúde, e a organização de campos de saúde".

O caso de investimento descreve como o apoio aos esforços de erradicação permitirá serviços de saúde essenciais em comunidades mal servidas e reforçará as defesas do mundo contra futuras ameaças à saúde.

Desde 2020, a infra-estrutura e o pessoal da GPEI têm prestado apoio crucial aos governos na resposta à pandemia da COVID-19, incluindo através da promoção de práticas seguras da COVID, alavancando a vigilância da poliomielite e as redes laboratoriais para detectar o vírus, e ajudando os esforços de vacinação da COVID-19 através de formação de trabalhadores de saúde, mobilização da comunidade, gestão de dados e outras actividades.

"O esforço global para consignar a poliomielite aos livros de história não só ajudará a poupar as gerações futuras desta doença devastadora, mas servirá para reforçar os sistemas de saúde e a segurança sanitária", disse o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Director-Geral da OMS.

 


Citações adicionais do caso de investimento da GPEI:

"Temos os conhecimentos e ferramentas para erradicar a poliomielite da face da terra. A GPEI precisa dos recursos necessários para nos levar até à última milha para erradicar esta terrível doença. O investimento na GPEI também nos ajudará a detectar e a responder a outras emergências de saúde. Não podemos vacilar agora. Vamos todos aproveitar esta oportunidade para apoiar plenamente a GPEI, e criar um mundo em que nenhuma criança seja novamente paralisada pela poliomielite", disse Bill Gates, Co-presidente da Fundação Bill & Melinda Gates.

"Um investimento na erradicação da poliomielite vai mais longe do que o combate a uma doença. É o investimento final tanto em equidade como em sustentabilidade - é para todos e para sempre. Uma componente importante da Estratégia da GPEI centra-se na integração do planeamento e coordenação das actividades de combate à poliomielite e dos serviços essenciais de saúde para atingir as crianças com dose zero que nunca foram imunizadas com vacinas de rotina, contribuindo assim para os objectivos da Agenda de Vacinação 2030" disse Seth Berkley, Director Executivo, Gavi, a Aliança de Vacinas.

"Vinte milhões de pessoas estão hoje a caminhar por causa da vacinação contra a poliomielite, e nós aprendemos, melhorámos e inovámos ao longo do caminho. Somos mais fortes e mais resistentes ao entrarmos na última volta desta maratona para proteger todas as futuras gerações de crianças do mundo contra a poliomielite. Junte-se a nós; com a nossa vontade e os nossos recursos colectivos, podemos agarrar a oportunidade sem precedentes de atravessar a linha de chegada que está diante de nós", disse Mike McGovern, Presidente da Comissão Internacional Pólio Plus, Rotary International.

 


Nota para os editores:

A Iniciativa Global de Erradicação da Pólio (GPEI) é uma parceria público-privada liderada por governos nacionais com seis parceiros principais - Rotary International, a Organização Mundial de Saúde (OMS), os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, o UNICEF, a Fundação Bill & Melinda Gates e Gavi, a Aliança de Vacinas. Para mais informações sobre o esforço global para acabar com a poliomielite, visite polioeradication.org.

Contacto para os media

Gabriel Pereira
Communication Officer
UNICEF Moçambique
Telefone: +258 84 522 1721

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook