Pobreza na Infância e na Adolescência

Estudo mostra que a pobreza na infância e na adolescência é mais que renda. Além de a pobreza monetária, é preciso observar o conjunto de privações de direitos a que meninas e meninos são submetidos.

Destaques

Segundo o estudo do UNICEF "Pobreza na Infância e na Adolescência", 61% das meninas e dos meninos brasileiros vivem na pobreza – sendo monetariamente pobres e/ou estando privados de um ou mais direitos. Isso porque, para entender a pobreza, é preciso ir além da renda e analisar se as crianças e os adolescentes têm seus direitos fundamentais garantidos.

Com este estudo, o UNICEF quer contribuir com o Brasil em todas as suas esferas (federal, estadual e municipal) para identificar onde estão os principais pontos de atenção, entender o que pode ser feito para reverter o quadro atual e atuar para reduzir a pobreza na infância e na adolescência, em suas múltiplas dimensões.

Capa do relatório Pobreza na Infância e na Adolescência - Menino corre na estrada de terra

Autor

UNICEF Brasil

Data da publicação

Idiomas

Português

Baixar o relatório

(PDF, 4,61 MB)