Felicidade e Domingas convidam-lhe para uma visita guiada à sua escola

O ambiente de aprendizagem na Escola 141, na Província do Moxico, mudou muito desde que se tornou uma Escola Amiga da Criança. Duas das suas alunas mostram-nos porque gostam de estudar aqui.

Marco Prates
Felicidade Bernarda, de 11 anos, e Domingas Gabriel, de 10 anos, cuidam das plantas na Escola 141, em Luena, Província do Moxico.
UNICEF Angola/2018/Marco Prates

23 Maio 2019

Felicidade Bernarda, de 11 anos, e Domingas Gabriel, de 10 anos, ainda se lembram de quando o ambiente onde estudam era muito diferente do que é hoje. Já se passaram mais de três anos desde que a Escola 141, numa calma rua do Luena, capital da Província do Moxico, no leste de Angola, se tornou uma Escola Amiga da Criança.

A maioria das coisas que Felicidade e Domingas gostam não existiam quando entraram na escola. Água para beber? Era preciso trazer de casa. Casa de banho? O redor da escola funcionava como tal. Instalações para lavar as mãos? Não havia. Mas as coisas mudaram desde então.

A infra-estrutura de água e saneamento é parte do que constitui a abordagem da Escola Amiga da Criança, que procura trabalhar todos os elementos que influenciam o bem-estar e os direitos da criança na escola. Não apenas a qualidade do ensino, mas também a saúde e a protecção da criança, o ambiente de aprendizagem e o envolvimento da família e da comunidade na busca de melhores resultados educacionais.

Não é de se admirar, portanto, que hoje a Felicidade e a Domingas não tenham vergonha de mostrar a sua escola para as pessoas. Vai se juntar a elas nesta visita?

O passeio começa com a imagem acima: as duas meninas orgulhosamente mantêm em óptimo estado os espaços verdes da escola, regando as plantas duas vezes ao dia junto com os colegas. Mas agora o sino está a tocar e é hora de entrar na sala. Pronto(a) para a aula?

 

Primeira paragem: a sala de aula

Domingas Gabriel e a professora Anabela Camisa durante as aulas na Escola 141, que faz parte das Escolas Amigas da Crianças em Luena, Província do Moxico.
UNICEF Angola/2018/Marco Prates
A professora Anabela Camisa, cuja carreira se estende por mais de duas décadas, ensina Domingas durante a aula: a professora está entre os mais de 140 profissionais que receberam treinamentos periódicos sobre métodos de ensino, participação estudantil e conteúdos escolares como saúde sexual e reproductiva dos adolescentes. “Uma lição valiosa para mim foi que não é apenas a professora que deve falar. Quando as crianças têm a oportunidade de se expressar, a aprendizagem melhora”, explica Anabela ao comparar os velhos e novos métodos de ensino centrado no aluno.

 

Segunda paragem: o sistema de água corrente

Felicidade Bernarda e Domingas Gabriel mostram o tanque de água na Escola 141, que faz parte das Escolas Amigas da Crianças em Luena, Província do Moxico.
UNICEF Angola/2018/Marco Prates
Depois que a campainha toca anunciando o intervalo - e o pátio da escola é tomado pela agitação de crianças a conversar e a brincar- a primeira coisa que a Felicidade e a Domingas querem mostrar é o tanque de água. O tanque não estava a funcionar até a escola ser escolhida como parte do projecto e ganhar um novo sistema de água. O trabalho veio acompanhado de uma importante mudança de comportamento, que é hoje repetida diariamente por professores, coordenadores e estudantes: lavar as mãos. “Eu sempre lavo as minhas”, garante Felicidade.

 

Terceira paragem: a água potável

Felicidade Bernarda e Domingas Gabriel bebem água potável na Escola 141, que faz parte das Escolas Amigas da Crianças em Luena, Província do Moxico.
UNICEF Angola/2018/Marco Prates
No meio do pátio da escola e acessível a todos os alunos está a torneira de água potável. A instalação dessa estrutura fez com que os alunos caminhassem até a escola com muito mais facilidade, já que eles não precisavam carregar mais água. Um estudo do UNICEF realizado em 600 escolas de 6 províncias em 2015 mostrou que o acesso a água potável ainda é uma excepção na maioria dos centros de ensino.

 

Quarta paragem: casa de banho

Domingas Gabriel e Felicidade Bernarda mostram a casa de banho com sanita a funcionar na Escola 141, que faz parte das Escolas Amigas da Crianças em Luena, Província do Moxico
UNICEF Angola/2018/Marco Prates
Antes de se tornar uma Escola Amiga da Criança, a Escola 141 tinha todas as instalações sanitárias fechadas. Domingas ainda se lembra do cheiro desagradável que exalava das casas de banho... Os 1.500 estudantes eram obrigados a usar espaços ao redor da escola, o que não era seguro - particularmente para as meninas - e ajudava a espalhar doenças, interferindo nos resultados da aprendizagem.

 

Paragem final: Obrigado!

Felicidade Bernarda e Domingas Gabriel junto com os alunos da Escola 141, que faz parte das Escolas Amigas da Crianças em Luena, Província do Moxico.
UNICEF Angola/2018/Marco Prates
Felicidade, Domingas e os seus colegas do turno da manhã agradecem a sua visita! Elas afirmam que estão sempre disponíveis para mostrar o local de segunda a sexta-feira. Mas lembre-se que é apenas nos intervalos, pois há muito o que aprender e discutir com os professores durante o horário de aula. Elas também o(a) convidam para a próxima reunião com a comissão dos pais, pois eles também participam da gestão da escola. Até já!

 

Em Angola, a abordagem da Escola Amiga da Criança abrange 10 escolas nas províncias do Moxico e do Bié, beneficiando mais de 8 000 estudantes apenas no Moxico. Em 2019, três novas escolas na província da Huíla serão adicionadas ao projecto, generosamente financiado pelo Comité Nacional do UNICEF no Japão e implementado pelo respectivos Gabinetes Provinciais de Educação e as Direcções de Água e Energia.