Programa de Subsídio para Criança ajuda mãe de quatro filhos em Nampula

“Estou agradecida e feliz por ter feito parte dos beneficiários do programa porque fomos muito ajudados."

Gerson Nhancale
“Estou agradecida e feliz por ter feito parte dos beneficiários do programa porque fomos muito ajudados.
UNICEF/2021/Gerson Nhancale
20 Janeiro 2022

Nampula, Nacala Velha -  Gilda Raimundo, de 24 anos de idade, é umas das 4,500 beneficiárias do programa de subsídio para criança na Comunidade de Mueria, no Distrito de Nacala Velha, na província de Nampula.  Gilda é casada e tem  quatro filhos. O último filho de Gilda tem 2 anos e foi beneficiário do programa.

Com muitos membros no seu agregado familiar, Gilda enfrentou muitas dificuldades para poder cuidar das suas crianças. Para minimizer o impacto das dificuldades, Gilda e o seu marido José Rafael fazem agricultura de pequena escala na sua machamba e usam os produtos para ajudar na alimentação das suas crianças mas nunca é o suficiente. “Antes de começarmos a receber o dinheiro do programa, tínhamos muitas dificuldades na alimentação,” contou Gilda.

“Estou contente com este apoio que recebemos do programa de subsídio para criança. Usamos uma parte do dinheiro para aumentar a área de cultivo na nossa machamba e a outra parte compramos sementes. Agora produzimos uma boa quantidade e até dá para vendermos a outra parte que resta. Na época agrícola passada vendemos hortícolas e tivemos 20,000 meticais de receita,” contaram Gilda e José, visivelmente alegres com as mudanças que o programa trouxe na sua família.

“Também conseguimos comprar material escolar para os nossos filhos mais velhos que estão na idade escolar. O programa mudou as nossas vidas,” contou Gilda com um sorriso no seu rosto.

A fase de arranque do programa de Subsidio para criança (0-2 anos) em Moçambique é implementado pelo Ministério do Género, Criança e Acção Social (MGCAS), através do Instituto Nacional de Acção Social (INAS) com o apoio da Suécia, Holanda e Reino Unido, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). A fase de arranque foi iniciada em Setembro de 2018 em quatro distritos de Nampula, uma das províncias mais pobres de Moçambique. A fase de arranque foi finalizada em Dezembro de 2021, quando todas as 15,345 crianças e os cuidadores terão recebido 24 meses de pagamentos, e se graduarem no programa. Com base nos resultados positivos da fase de arranque do programa, o Governo de Moçambique está e a preparar-se para a sua expansão a fim de atingir mais crianças e famílias.

A mudança de comportamento comunitário feito pelos permanentes do INAS na área de nutrição também produziu mudanças na vida da Gilda e sua família, “a permanente do INAS ensinou-nos como preparer e dar boa comida as nossas crianças. Agora eu já sei que  tipo de alimentos são bons para os meus filhos e sigo o que a permanente nos ensinou,” disse Gilda, reconhecendo o impacto das sensibilizações feitas pelos permanentes do INAS nas sessões feitas durante os encontros com os beneficiários.  

Agora, Gilda tem sempre tem um pequeno valor monetário guardado para situações de emergência, como por exemplo, para ajudar na deslocação até a unidade sanitária para o controle de saúde mensal de sua filha.

“Estou agradecida e feliz por ter feito parte dos beneficiários do programa porque fomos muito ajudados. Eu sabia que quando o meu filho completasse os 2 anos de idade iria parar de receber o dinheiro do programa, mas mesmo assim agora já temos como sustentar os nossos filhos, algo que não seria possível se não fosse pela ajuda do programa de subsídio para criança,” disse Gilda com um sorriso de agradecimento.