Mulheres nos centros de reassentamento recebem apoio para ajudar na sua higiene pessoal

As mulheres deslocadas pelos conflictos internos recebem apoio para cuidar da sua higiene menstrual nos centros de reassentamento

Claudio Fauvrelle
Mulheres nos centros de reassentamento recebem apoio para ajudar na sua higiene pessoal
JAM/2022
02 Junho 2022

Montepuez, Cabo Delgado – “Antes, por não ter acesso a pensos higiénicos, eu rasgava as minhas capulanas em pequenas partes e trocava 5 vezes por dia, lavava estes pedaços de capulanas somente com água, porque não tínhamos sabão, e depois estendia no meu quarto, para que as pessoas não pudessem ver,” conta Maria Falume, de 34 anos de idade, natural de Meluco, que foi forçada a viver no centro de reassentamento de Chimoio, no distrito de Montepuez, na província de Cabo Delgado, devido aos conflitos armados que assolaram a sua aldeia.

Maria e seus filhos chegaram ao centro no mês de janeiro de 2022, mas os seus familiares estão espalhados pelos vários centros de reassentamento do distrito.

Com ajuda do Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) e diversas organizações, foi-lhe atribuída um espaço onde construiu a sua própria casa. Maria recebeu produtos de higiene da organização Joint Aid Management (JAM), que inclui sabão, detergente OMO, escovas, pensos higiénicos, capulanas, roupa interior entre outros, o que veio a ajudar a melhorar a sua higiene pessoal.

“Quando recebi os pensos parei de rasgar as minhas capulanas, passei a trocar 3 vezes ao dia, não preciso de preocupar com a lavagem, passei a economizar água, e me sentia confortável,” disse Maria.

Maria apela que o apoio continue e pede também apoio no fornecimento de água, visto ter que percorrer uma longa distância para ter acesso a água de um poço tradicional de uma comunidade local que dista 1 quilómetro do centro, “nós mulheres precisamos de água para ajudar na questão de higiene pessoal, é muito importante termos água por perto, porque tendo muito longe não ajuda,” concluiu Maria.