Como o UNICEF e o DFID ajudaram uma criança com desnutrição aguda grave tornar-se mais saudável

O UNICEF, com apoio do Departamento para o Desenvolvimento Internacional (DFID) do Reino Unido, apoia às Brigadas Móveis Integradas que tem vindo a salvar vidas de crianças com desnutrição em Moçambique.

Isabel Maria Pereira Periquito
Zura Cheia é uma menina de 2 anos e os seus pais Sifa Nfalume e Cheia Ntualibo foram há dez meses forçados a mudar-se para a ilha do Ibo devido aos conflitos armados  que ocorrem na comunidade de Nambo, no distrito de Macomia, onde anteriormente residiam. Zura e os seu pais são entre muitas Pessoas Deslocadas Internas (PDI) que vivem agora na Ilha do Ibo.
UNICEF Mozambique/2020/Isabel Maria Pereira Periquito
29 Julho 2020

Cabo Delgado, Moçambique - Zura Cheia é uma menina de 2 anos e os seus pais Sifa Nfalume e Cheia Ntualibo foram há dez meses forçados a mudar-se para a ilha do Ibo devido aos conflitos armados  que ocorrem na comunidade de Nambo, no distrito de Macomia, onde anteriormente residiam. Zura e os seu pais são entre muitas Pessoas Deslocadas Internas (PDI) que vivem agora na Ilha do Ibo.

 A Ilha do Ibo acolhe actualmente um total de 10,518 deslocados internos (cerca de 780 famílias) provenientes dos distritos nortenhos como o de Macomia, Quissanga e de outras áreas de conflito.

Sifa, a mãe da Zura, é doméstica e cuida da sua criança e Cheia, o pai de Zura, é pescador, a família foi  forçada a refugiar-se na residência do primo de Cheia na Ilha do Ibo. A jovem família conseguiu construir uma pequena casa no terreno do primo e têm recebido periodicamente assistência em produtos alimentares como óleo, milho, açúcar e feijão.

Durante a fuga, Sifa perdeu a maior parte dos seus documentos e não conhece a sua idade. “Tive uma anemia grave e a Zura nasceu em casa com um pouco mais do que um quilo. A Zura teve problemas de crescimento, devido ao seu baixo peso,” recorda-se Sifa.

Em Fevereiro de 2020, durante uma das actividades de diagnóstico de casos activos, actividades essas apoiadas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a equipa de nutrição do Ibo identificou Zura com desnutrição aguda grave (sem complicações) e desde então ela recebeu tratamento até o início de Junho quando ficou finalmente curada.

Lucas Augusto, o nutricionista que integra a equipa de nutrição recorda-se de quando a Zura iniciou o tratamento e este afirmou com orgulho que agora ela está saudável.  “A Zura, assim como muitas crianças deslocadas internas aqui na ilha do Ibo, correm um grande risco de desnutrição e, as actividades de assistência tais como as Brigadas Móveis Integradas (BMI) e o diagnóstico activo de casos são muito importantes para identificar estas situações”.

Lucas Augusto, o nutricionista que integra a equipa de nutrição recorda-se de quando a Zura iniciou o tratamento e este afirmou com orgulho que agora ela está saudável.  “A Zura, assim como muitas crianças deslocadas internas aqui na ilha do Ibo, correm um grande risco de desnutrição e, as actividades de assistência tais como as Brigadas Móveis Integradas (BMI) e o diagnóstico activo de casos são muito importantes para identificar estas situações”.
UNICEF Mozambique/2020/Isabel Maria Pereira Periquito

A Zura é agora uma criança normal, tem energia e é capaz de brincar com outras crianças.

Sifa Nfalume

“A Zura é agora uma criança normal, tem energia e é capaz de brincar com outras crianças. Eu também aprendi a preparar vários alimentos, utilizando os produtos que recebo e adicionando outros como o amendoim e a farinha de banana verde que o nutricionista me ensinou a preparar e a utilizar durante as visitas de acompanhamento que fiz ao centro de saúde para receber tratamento. Vejo que a Zura agora está mais forte e saudável”, disse Sifa.

Em Cabo Delgado o UNICEF tradicionalmente dá apoio às Brigadas Móveis Integradas e, actualmente desenvolve esta actividade em 8 distritos com a assistência financeira do Departamento para o Desenvolvimento Internacional (DFID) do Reino Unido.