China e o UNICEF trabalham juntos para proteger milhares de famílias afectadas pelo ciclone Idai

UNICEF com o apoio financeiro da China Aid, distribuiu 250,000 redes mosquiteiras e medicamentos contra a malária a pessoas deslocadas internamente na província de Sofala.

Frederico Brito & Claudio Fauvrelle
China and UNICEF working to protect thousands of families affected by cyclone Idai against malaria in Sofala
UNICEF Mozambique/2021/Brito
18 Agosto 2021

DONDO, Sofala - "Quando chegámos aqui era um terreno vazio, não havia nada aqui. Sofremos muito com picadas de mosquitos, e as crianças tinham sempre malária", disse Marieta, de 67 anos, avó de oito (8) crianças.

A sua casa foi destruída quando o ciclone Idai atingiu o seu bairro de Macharote, e depois de terem sido evacuadas, foram levadas para o centro de reassentamento de Mandrusse, no distrito de Dondo.

A recuperação tem sido muito difícil, sendo o abrigo e a malária os maiores problemas no centro de reassentamento.

"Tivemos finalmente uma razão para estarmos contentes quando houve uma grande campanha de distribuição de redes mosquiteiras aqui no centro. Ajudou muito, e estamos gratos por isso", disse Marieta.

O projecto distribuiu duas redes mosquiteiras a família de Marieta, o que garante redes mosquiteiras suficientes para todos os membros da sua família. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com o apoio financeiro da Agência Internacional de Cooperação e Desenvolvimento da China (CIDCA), distribuiu 250,000 redes mosquiteiras e medicamentos contra a malária a pessoas deslocadas internamente na província de Sofala como parte do esforço de recuperação do ciclone Idai na área da saúde.

O impacto das redes mosquiteiras foi bom para Marieta e os seus netos, "antes da distribuição das redes mosquiteiras estávamos sempre à procura de tratamento médico devido à malária, mas desde que recebemos as redes mosquiteiras em Dezembro passado, apenas o meu neto José Augusto apanhou malária em Maio de 2021, enquanto os meus outros sete (7) netos não tinham febre nem malária. José também recebeu medicamentos para a malária que levaram à sua rápida recuperação 3 dias após o início do tratamento", conclui Marieta.

O Governo de Sofala, com o apoio do Governo chinês e do UNICEF, está a trabalhar em conjunto para proteger milhares de crianças e famílias em recuperação das consequências do ciclone Idai contra a malária.