Avaliação Longitudinal da Desistência Escolar

O UNICEF em parceria com a Universidade Pedagógica lança a terceira ronda de estudos longitudinais nacionais em Moçambique para captar o impacto negativo da COVID-19 na retenção escolar primária.

Rafael Pontuschka
UNICEF in partnership with Universidade Pedagogica launches the third round of national longitudinal study in Mozambique to capture the negative impact of Covid 19 on primary school retention.
UNICEF Mozambique/2021/Rafael Pontuschka
22 Junho 2021

Maputo, Moçambique - O UNICEF em parceria com a Universidade Pedagógica lança a terceira ronda de estudos longitudinais nacionais em Moçambique para captar o impacto negativo da COVID-19 na retenção escolar primária. Mais de 80 administradores de inquéritos são formados antes de viajarem para o terreno.

A Avaliação Longitudinal da Desistência Escolar (ALDE), é a primeira sondagem nacionalmente representativa de cerca de 5.400 crianças do ensino primário (com idades compreendidas entre os 5 e os 22 anos) que investiga os padrões e os veiculadores dos resultados educacionais de rapazes e raparigas do ensino primário ao longo do tempo. A ALDE visa informar o processo político e contribuir para o reforço da resposta política, fornecendo dados sobre a trajectória de uma criança na escola primária e identificando pontos críticos de tempo para intervenções, especialmente para as raparigas. Até à data, foram concluídas duas rondas completas de recolha de dados (2018 e 2019), tendo a terceira ronda sido planificada para o terreno em 2021.

A formação em recolha de dados foi concluída com sucesso em 12 dias (17 a 29 de Maio de 2021) na Universidade Pedagógica de Maputo. Foram formados 60 enumeradores, 11 substitutos, 13 supervisores, e 3 coordenadores regionais. O conteúdo da formação incluiu técnicas de entrevista, aspectos éticos, e, entre outros aspectos, a aplicação da Avaliação de Leitura Precoce (EGRA, Early Grade Reading Assessment), e também a aplicação de todos os outros questionários: aos cuidadores e professores da criança, ao chefe da família, ao director da escola, e também os questionários para observação da abertura da escola e da frequência da criança, professor e director. Para além do conteúdo teórico e prático na sala de aula, foram também realizados 3 dias de pré-testes em 8 escolas primárias em Maputo e Matola.

Após o fim da formação, com a planificação e entrega de todos os materiais para o trabalho de campo, toda a equipa regressou às suas províncias de origem. Todos os protocolos de segurança para a COVID-19 foram cumpridos, incluindo testes antes e depois da formação e a quarentena de 10 dias após a formação, antes do início do trabalho de campo a 8 de Junho de 2021.