UNICEF e parceiros vacinam centenas de milhares de crianças afectadas pelo Ciclone Idai; intensificando o trabalho de prevenção da cólera em áreas do norte afectadas pelo Ciclone Kenneth

16 Maio 2019
UNICEF and partners vaccinate hundreds of thousands of children affected by Cyclone Idai; stepping up life-saving cholera prevention work in northern areas affected by Cyclone Kenneth
UNICEF/MOZA2019-0417/James Oatway

Maputo, 16 de Maio de 2019 - Centenas de milhares de crianças afectadas pelo Ciclone Idai, em Moçambique, foram vacinadas e receberam suplementos vitamínicos (vitamina A) na semana passada, com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceiros, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a apoiarem a Semana de Saúde em Resposta a Emergência liderada pelo Governo, em 21 dos distritos mais afectados nas Províncias de Sofala, Manica,  Inhambane e Zambézia.

Mais de 700,000 crianças foram vacinadas contra a pólio e mais de 650,000 crianças contra o sarampo e a rubéola. As equipas de saúde também alcançaram quase 700,000 crianças com suplementos de vitamina A; desparasitaram mais de 550,000 crianças; mais de 650,000 adolescentes meninas receberam suplementos de ferro e ácido fólico; e quase 700,000 crianças foram examinadas por desnutrição aguda e encaminhadas para o tratamento. O UNICEF agradece o notável esforço das equipas de saúde para superar todas as barreiras para alcançar as comunidades com serviços básicos de saúde e a ajudarem a promover a saúde e a nutrição de crianças e mulheres grávidas.

 “Crianças com menos de cinco anos e mulheres grávidas enfrentam riscos de saúde e nutrição perigosos após a devastação dos dois ciclones em Moçambique”, disse Michel Le Pechoux, Representante-adjunto do UNICEF em Moçambique. “A campanha da Semana de Saúde é um passo significativo no restabelecimento dos serviços básicos de saúde, especialmente para crianças e mulheres grávidas afectadas pelo Ciclone Idai.”

NEYMA, Embaixadora Nacional do UNICEF, em Moçambique, juntou-se a equipa técnica do UNICEF e participou em sessões de esclarecimento e mobilização social, junto da Rádio Moçambique, rádios comunitárias e unidades móveis multimédia para explicar sobre a importância de adesão a estes serviços promovidos pela campanha.

Mais e mais comunidades estão voltando para suas casas devastadas ou estão sendo reassentadas em áreas mais seguras, onde a infraestrutura básica e os serviços precisam ser construídos do zero. Muitas famílias perderam tudo.

“O UNICEF está comprometido em trabalhar com o Ministério da Saúde e outros parceiros e com as comunidades para garantir que todas as crianças sejam vacinadas e recebam o apoio vitamínico e nutricional necessário para sobreviver e prosperar, e que o seu direito a cuidados de saúde primários de qualidade é cumprido”, afirmou o Sr. Le Pechoux.

Nas áreas afectadas pelo Ciclone Kenneth, que ocorreu há pouco mais de duas semanas, o UNICEF tem trabalhado intensamente com parceiros para ajudar a resposta do governo a prevenir a cólera e outras doenças transmitidas pela água. O Ciclone Kenneth causou grandes danos aos sistemas de energia nas zonas urbanas usados ​​para fornecer água, e as fortes chuvas infectaram muitos furos e poços das zonas rurais, tornando-os inutilizáveis.

"Prevenir a propagação da cólera e diarreia aquosa aguda é fundamental para salvar vidas de crianças nestes primeiros dias após o Ciclone Kenneth," disse James McQuen Patterson, Chefe de Saúde do UNICEF. "As crianças são especialmente vulneráveis às doenças diarreicas, e trabalhando com especialistas em água e saneamento, comunicação e saúde, estamos correndo contra o tempo para garantir que o aumento dos casos de cólera seja evitado. Nós só podemos ter sucesso trabalhando em equipe.”

Imediatamente após o Ciclone, o UNICEF e os parceiros começaram a fornecer água segura de emergência para famílias em abrigos temporários de acomodação. A rápida restauração de sistemas de água urbana danificados e o tratamento de fontes de água em furos e poços rurais contaminados foram as principais conquistas iniciais. Além disso, o UNICEF e seus parceiros distribuíram produtos químicos para o tratamento de água ao nível do agregado familiar para atingir 134.000 pessoas em “pontos críticos” da cólera em toda a cidade de Pemba. As equipas comunitárias, integrando agentes polivalentes elementares – voluntários de saúde na comunidade – estão trabalhando na vizinhança para consciencializar as famílias sobre como se proteger da cólera e de outras doenças transmitidas pela água.

Para evitar a propagação da cólera, o UNICEF com parceiros do Grupo de Trabalho Contra a Cólera, liderado pelo Governo, está operando equipas de Resposta Rápida que imediatamente se deslocam para áreas com casos notificados, desinfectando casas e intensificando o tratamento de água nos bairros afectados.

A 12 de Maio, o UNICEF enviou Vacina Oral contra a Cólera para atingir 250,000 pessoas nas áreas afectadas pelo Ciclone Kenneth, obtidas com o apoio financeiro da Aliança Global para Vacinas e Imunização (GAVI). Equipas apoiadas pelo UNICEF estão a realizar programas comunitários de consciencialização e divulgação, inclusive trabalhando em estreita colaboração com líderes religiosos e comunitários, antes da grande Campanha de Vacinação contra a Cólera, que deve começar hoje, dia 16 de Maio. Tendo em conta o período do Ramadão, medidas adicionais estão sendo consideradas e postas a funcionar a fim de se administrar a Vacina Oral Contra a Cólera, em resposta às necessidades das comunidades.

"A cólera e outras doenças transmitidas pela água continuam a ser uma grande ameaça para as crianças e famílias nestes primeiros dias após o Ciclone Kenneth", disse o Sr. Le Pechoux. "A campanha de Vacina Oral contra a Cólera, de dois estágios, é outro passo fundamental para deter a propagação da cólera, ao mesmo tempo que mantemos o nosso foco na provisão de água potável, saneamento e higiene", disse ele. “Ainda estamos nos dias críticos de resposta a emergências para alcançar todas as famílias afectadas pelo Ciclone Kenneth, e temos um longo caminho a percorrer para garantir que todas as crianças estejam seguras e saudáveis.”

 


 

Contextualização e Necessidades de Financiamento

Esta é a primeira vez, desde que há registo, que dois ciclones tropicais fortes atingem Moçambique durante a mesma estação. O ciclone tropical Kenneth atingiu primeiro as Ilhas Comores e no dia 25 de Abril atingiu Moçambique e Tanzânia - seguindo os passos do Ciclone Tropical Idai, que atingiu Moçambique em 14 de Março. O ciclone Idai deixou mais de 600 pessoas mortas e o ciclone Kenneth deixou mais de 45 mortos. Moçambique foi o país mais afectado pelos ciclones.

A devastação causada pelos ciclones Idai e Kenneth deixou pelo menos 1.1 milhão de crianças a precisar de assistência humanitária urgente nas áreas afectadas em toda zona norte e centro de Moçambique. Após o ciclone Idai em Março, o UNICEF lançou um apelo de 122 milhões de dólares americanos para apoiar a sua resposta humanitária às crianças e famílias afectadas pela tempestade em Moçambique, no Zimbabué e no Malawi durante os próximos nove meses

Contacto para os media

Gabriel Pereira

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 316 5390

Claudio Fauvrelle

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 305 1990

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook