Um mês depois do Ciclone Idai, 1 milhão de crianças precisam de assistência urgente em Moçambique

As crianças precisam de acesso urgente aos serviços de saúde, nutrição e água para prevenir da desnutrição e surtos de doenças como a cólera

14 Abril 2019
Ciclone Idai: Mais de 1,5 milhão de crianças precisam urgentemente de assistência em Moçambique
UNICEF/MOZA2019-0001/Wikus De Wet

BEIRA, Moçambique - Pelo menos 1 milhão de crianças precisam de assistência humanitária urgente – em saúde, nutrição, protecção, educação, água e saneamento - um mês depois que o ciclone Idai devastou a zona central de Moçambique. Qualquer interrupção prolongada no acesso a serviços essenciais pode levar a surtos de doenças e o aumento da desnutrição, que as crianças são especialmente vulneráveis.

Moçambique já viu casos de cólera e malária aumentarem para 4,600 e 7,500, respectivamente, desde o início do ciclone.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está particularmente preocupado com o acesso a serviços essenciais para as crianças que permanecem deslocadas após o ciclone. Mais de 200 mil casas foram destruídas pela tempestade em Moçambique.

“As crianças que vivem em centros de acomodação lotados ou longe de suas casas estão em risco de doenças, exploração e abuso”, disse Henrietta Fore, Diretora Executiva do UNICEF, que visitou a Cidade da Beira imediatamente após a passagem do ciclone. “O caminho para a recuperação será longo. É imperativo que os parceiros humanitários estejam presentes em cada etapa do caminho. Precisamos ajudar as crianças e as famílias a sobreviverem e a voltarem a suas vidas com dignidade. ”

A segurança alimentar também é uma questão importante porque muitos agricultores viram as suas colheitas totalmente destruídas devido a tempestade.

O UNICEF e seus parceiros continuam a responder às necessidades humanitárias urgentes de crianças e famílias nas zonas afectadas de Moçambique. O UNICEF forneceu vacinas para imunizar com sucesso 900 mil pessoas contra a cólera, iniciou a distribuição de 500 mil redes mosquiteiras para proteger as crianças da malária e ajudou a restabelecer o abastecimento de água para 500 mil pessoas na cidade da Beira.

Nas próximas semanas, irão decorrer campanhas de vacinação contra o sarampo, desparasitação e reforços de vitamina A. O UNICEF também está a apoiar a criação de brigadas móveis de saúde nas áreas de reassentamento..

O UNICEF lançou um apelo de 122 milhões de dólares americanos para apoiar a sua resposta humanitária às crianças e famílias afectadas pela tempestade em Moçambique, no Zimbabué e no Malawi durante os próximos nove meses.

Contacto para os media

Gabriel Pereira

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 316 5390

Claudio Fauvrelle

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 305 1990

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook