NEYMA visita crianças em Búzi

Embaixadora Nacional do UNICEF testemunha a acção humanitária durante a Semana de Saúde no Contexto de Emergências

08 Maio 2019
NEYMA visita crianças em Búzi (província de Sofala).
UNICEF Moçambique/2019/Ernanio Mandlate

BÚZI/BEIRA/MAPUTO –  NEYMA, Embaixadora Nacional do UNICEF, em Moçambique, deslocou-se esta semana ao Búzi, província de Sofala, para visitar crianças e jovens e ver em primeira mão actividades de apoio à Semana de Saúde de Resposta a Emergências, lançada pelo Ministério da Saúde (MISAU), a 6 de Maio. UNICEF e parceiros visam alcançar mais de 800.000 crianças menores de cinco anos nos 21 distritos mais afectados. Serão administradas a vacina contra sarampo / pólio, suplementação com a vitamina A, far-se-á a desparasitação e o rastreamento nutricional, no contexto da resposta humanitária, devido ao ciclone Idai.

O UNICEF tem trabalhado com o Ministério da Saúde e seus parceiros para melhorar o acesso à saúde e nutrição para crianças afectadas pelo ciclone Idai, e também as não afectadas. O ciclone Idai devastou partes de Moçambique, particularmente nas províncias de Sofala, Manica, Zambézia e Inhambane.

Em Búzi, Neyma vai conversar com crianças e jovens vulneráveis e comunidades do centro de acomodação – Escola Secundária de Guara-Guara – sobre a importância da vacinação, higiene básica e acabar com os rumores, em apoio às actividades de assistência do UNICEF em Moçambique ao Ministério da Saúde, que incluiu a formação de 1.100 voluntários envolvidos nesta Semana de Saúde de Resposta a Emergências.

“Estamos felizes em contar com o apoio da nossa Embaixador Nacional Neyma, que defende a saúde e a nutrição de crianças vulneráveis”, disse o Representante do UNICEF em Moçambique, Marcoluigi Corsi. “Ela vai encontrar-se e capacitar jovens que, como ela, têm ideias e energia para criar um mundo melhor e, por isso, agradecemos por ampliar as histórias e sonhos da juventude que o UNICEF apoia na província de Sofala e em Moçambique.”

Esta é a primeira viagem de Neyma com o UNICEF após o ciclone Idai ter fustigado o país. Os Embaixadores Nacionais desempenham um papel fundamental no trabalho de advocacia, media e angariação de fundos da organização e, assim, na capacidade do UNICEF para promover e proteger os direitos das crianças mais vulneráveis de Moçambique.

“Isso é pessoal para mim. Estou muito grata por participar de uma campanha tão significativa, liderada pelo Ministério da Saúde, para a saúde e o bem-estar de nossos filhos, e estou muito feliz em ver os pais, que tomaram as melhores decisões possíveis para seus filhos, trazendo-os para a vacinação”, disse Neyma. “Sinto-me com sorte por ter tido uma oportunidade, especialmente para uma jovem mãe como eu, de testemunhar o que o UNICEF e os parceiros estão a fazer para cuidar das crianças. O ser humano necessita de cuidados, dessa forma, poder viver em saúde ".

A Semana de Saúde de Resposta a Emergências será implementada de 6 a 10 de Maio de 2019 na Beira e em todos os distritos da Província de Sofala (Búzi, Caia, Chemba, Cheringoma, Chibabava, Dondo, Gorongosa, Machanga, Maringué, Marromeu, Muanza e Nhamatanda), como noutros distritos mais afectados pelo ciclone Idai na Província de Manica (Chimoio, Gondola, Sussundenga, Mossurize, 

Macate e Vanduzi), na Província de Inhambane (Vilanculos e Govuro) e, de 13 a 17 de Maio, na Província da Zambézia (Chinde).

Os serviços a serem oferecidos são os seguintes:

Crianças menores de 5 anos:

  • Vacina contra sarampo e rubéola (de 9 a 59 meses)
  • Vacina injectável contra a poliomielite (dos 0 aos 59 meses)
  • Suplentação com Vitamina A (de 6 a 59 meses)
  • Desparasitação (de 12 a 59 meses)
  • Triagem nutricional (de 6 a 59 meses)

Meninas adolescentes (10 a 19 anos) vão receber:

  • Sal ferroso e ácido fólico

Homens e mulheres em idade reprodutiva:

  • Serviços de aconselhamento e planeamento familiar

Mulheres grávidas:

  • Vacina contra o tétano
  • Desparasitação
  • Sal ferroso e ácido fólico.

 

Perfil do Distrito do Búzi

O Distrito do Búzi sofreu danos extensos causados por ventos e inundações, com a maioria ou todas as casas submersas durante cerca de uma semana. Estima-se que 75% das aldeias no Búzi tenham inundado e que muitas terras cultiváveis ainda estejam submersas. A maioria das terras a 25 km da costa estava inundada e os danos provocados pelo ciclone eram extensos em todo o norte do distrito. Danos significativos à infraestrutura de saúde estão restringindo o acesso a cuidados essenciais de saúde, enquanto a contaminação do fornecimento de água e a redução significativa na prática de higiene e saneamento estão aumentando os riscos de Diarreia Aquosa Aguda. A destruição extensiva de colheitas e gado reduziu a segurança alimentar (INGC, OCHA, Cruz Vermelha, 2019).
 

Contacto para os media

Gabriel Pereira

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 316 5390

Claudio Fauvrelle

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 305 1990

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook