Mais milhões de crianças a beneficiar da vacina contra a malária à medida que o UNICEF assegura a logística do abastecimento

Com a malária sendo uma das maiores causas de mortalidade de crianças menores de 5 anos, a primeira vacina do mundo contra um parasita é um grande avanço para a saúde infantil

16 Agosto 2022

NOVA IORQUE/COPENHAGA 16 de Agosto de 2022 - O UNICEF (Fundo das nações Unidas para a Infância) adjudicou à GSK um contrato para o primeiro fornecimento de uma vacina contra a malária no valor máximo de 170 milhões de dólares. O marco histórico da adjudicação levará a que 18 milhões de doses de RTS,S/AS01 (RTS,S) estejam disponíveis durante os próximos três anos, salvando potencialmente milhares de vidas todos os anos.

Em 2020, só em África, quase meio milhão de crianças morreram de malária, um rácio de  uma morte infantil por minuto.

"Este lançamento de vacinas dá uma mensagem clara aos desenvolvedores de vacinas contra a malária para continuarem o seu trabalho porque as vacinas contra a malária são necessárias e procuradas", disse Etleva Kadilli, Directora da Divisão de Abastecimento do UNICEF. "Esperamos que isto seja apenas o começo. A inovação contínua é necessária para desenvolver vacinas novas e de próxima geração para aumentar a oferta disponível, e permitir um mercado de vacinas mais saudável". Este é um passo gigantesco nos nossos esforços colectivos para salvar vidas de crianças e reduzir o peso da malária como parte de programas mais abrangentes de prevenção e controlo da malária".

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), mais de 30 países têm áreas com transmissão moderada a elevada da malária, onde a vacina poderia proporcionar protecção adicional contra a malária a mais de 25 milhões de crianças por ano, uma vez que a oferta aumente.

A vacina contra a malária RTS,S é o resultado de 35 anos de investigação e desenvolvimento e é a primeira vacina de sempre contra uma doença parasitária. A vacina actua contra o Plasmodium falciparum, o parasita mais mortal da malária a nível mundial e o mais prevalecente em África.

Em 2019, foi lançada uma vacina piloto de rotina em três países - Gana, Quénia e Malawi - como parte do Programa de Implementação da Vacina contra a Malária coordenado pela OMS. A experiência e as evidências geradas pelos projectos pilotos informaram a recomendação da OMS em Outubro de 2021 para a utilização generalizada da primeira vacina contra a malária em países com transmissão moderada a elevada de malária P. falciparum. Pouco depois, em Dezembro de 2021, a decisão da Aliança para Vacinas (Gavi) de fornecer financiamento para programas de vacina contra a malária em países elegíveis, abriu o caminho para uma implantação mais ampla da vacina.

"Abrimos recentemente a primeira janela de candidatura para o apoio da Gavi no lançamento da vacina contra a malária", disse o Dr. Seth Berkley, Director Executivo da Gavi, a Aliança de Vacinas. "Graças ao trabalho de aquisição do UNICEF, temos agora mais certezas no fornecimento e podemos dar mais um passo no sentido de levar esta vacina que salva vidas às pessoas que mais precisam dela. À medida que o fabrico se vai elevando com o tempo, esperamos que volumes crescentes também conduzam a preços mais sustentáveis e mais baixos".

"Há vidas em jogo, todos os dias. A OMS congratula-se com o progresso no sentido de garantir o fornecimento e o acesso atempado à vacina para que mais países possam começar a introduzir esta ferramenta adicional de prevenção da malária o mais rapidamente possível", disse a Dra. Kate O'Brien, Directora do Departamento de Imunização, Vacinas e Biologia da OMS. "Dado o fornecimento inicial limitado, é crucial que as crianças que vivem em áreas onde o risco e a necessidade de doença são mais elevados sejam prioritizadas em primeiro lugar".

Esta concessão é o culminar de 18 meses de preparação intensiva e de consulta com a indústria e parceiros. Como maior comprador de vacinas do mundo, o UNICEF acelerou a acção para concluir as negociações de aquisição, a fim de assegurar que não haja atrasos na garantia dos fornecimentos disponíveis da vacina contra a malária para ajudar a proteger as crianças vulneráveis.

Espera-se que a procura da vacina contra a malária seja elevada entre os países afectados. Como com qualquer nova vacina, o fornecimento será limitado no início e aumentará ao longo do tempo, à medida que a capacidade de fabrico se eleva até ao nível exigido. À medida que os volumes aumentam, os custos por dose deverão diminuir. Já estão em curso planos para aumentar a produção, inclusive através da transferência de tecnologia, para que cada criança em risco tenha um dia a oportunidade de ser imunizada contra esta doença mortal.

"Não devemos perder de vista a necessidade de acelerar o acesso a esta e futuras vacinas contra a malária, e de fazer os investimentos necessários no controlo da malária e nos serviços de imunização, bem como na investigação e desenvolvimento", disse o Dr. Ashley Birkett, Chefe Global de Vacinas e Biologia da Malária na PATH. "Programas eficazes de malária e imunização são ambos fundamentais para o êxito da entrega de uma vacina contra a malária e contribuem para sistemas de saúde mais fortes em geral".

O UNICEF apoia a diversificação regional da produção de vacinas e encoraja a GSK e outros potenciais fabricantes a considerar uma parceria com empresas em África como parte deste esforço.

Em Moçambique, o UNICEF e a OMS apoiam o Ministério da Saúde na aplicação para acesso à Vacina contra a Malária com financiamento da Gavi, de forma a que todas as crianças vulneráveis em áreas de maior prevalência de malária tenham acesso à vacina contra a malária.

 


Notas aos Editores

Como o maior comprador único de vacinas do mundo, o UNICEF tem uma experiência única e de longa data em aquisições e logística para ajudar as crianças necessitadas. O UNICEF adquire anualmente mais de 2 mil milhões de doses de vacinas para imunização de rotina e resposta a surtos em nome de quase 100 países.

Para mais informação, queira contactar:

Anne Sophie Bonefeld, UNICEF Supply Division, Tel: +45 2469 4676, abonefeld@unicef.org

Contacto para os media

Gabriel Pereira
Communication Officer
UNICEF Moçambique
Telefone: +258 82 316 5390

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook