Dia Mundial da Prematuridade: Prematuro: Cuidados certos, no tempo certo e no local certo

15 Novembro 2019
Dia Mundial da Prematuridade  Colaborando com as famílias nos cuidados aos recém-nascidos pequenos e doentes
UNICEF/GHAA2015-04029/Quarmyn

MAPUTO –  Estimativas da Região Sub-Sahariana de África (2014) divulgados sobre a Prematuridade revelaram que em Moçambique cerca de 128.000 bebés prematuros nascem anualmente, correspondendo a uma prevalência de 12 por cento em relação a todos os partos realizados no País. A prematuridade e suas complicações possuem um grande peso na mortalidade das crianças menores de 5 anos, pois são responsáveis por cerca de 10.200 mortes anuais. (Fonte: Preterm birth rates from Chawanpaiboon et al 2018 Lancet Global Health; deaths from preterm birth complications by the WHO and Maternal and Child Epidemiology Estimation Group (MCEE) 2015).

Celebra-se a 17 de Novembro, o Dia Mundial da Prematuridade cujo lema global, este ano, é: “Prematuro: Cuidados Certos, no tempo certo e no local certo”.

“A prematuridade é uma das três principais causas de mortes de recém-nascidos porque os prematuros têm dificuldades em respirar, em se alimentarem e são vulneráveis ao frio” disse Marcoluigi Corsi, Representante do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) em Moçambique. “Para prevenir o parto prematuro é importante que a mulher planifique a sua gravidez, e logo que suspeite que esteja grávida vá ao Centro de Saúde para começar a fazer as Consultas Pré-natais e poder fazer o diagnóstico e tratamento  precoce das doenças que surjam, bem como receber a rede mosquiteira. Deve dirigir-se atempadamente à Unidade Sanitária mais próxima para ter o seu bebe. Colocar imediatamente o bebé em contacto pele a pele com a sua mãe  e iniciar o aleitamento precoce dentro da primeira hora após o parto – é vital para qualquer recém-nascido e sobretudo se for prematuro”, concluiu o Sr. Corsi.

Todos os anos, cerca de 140 milhões de nascimentos, 15 milhões são bebes prematuros – isto é; um (1) em cada dez (10) bebés em todo o mundo. 
O Dia Mundial da Prematuridade é um momento chave para concentrar a atenção global na principal causa de mortes infantis em menores de 5 anos de idade - as complicações do parto prematuro - são responsáveis por quase 1 milhão de mortes a cada ano (UNICEF). Se não for feito um esforço para reduzir essas mortes, não alcançaremos o Objetivo Global, endossado por 193 países, para acabar com todas as mortes evitáveis em recém-nascidos e crianças até 2030.

A Prematuridade é um problema universal - afecta famílias em todos os países do Mundo, embora mais de 80 por cento de nascimentos prematuros ocorram na Ásia e África Sub-Sahariana.

O bebé prematuro apresenta um risco de vida mais elevado nos primeiros dias de vida em relação ao bebé normal. Quanto mais cedo nascer, mais graves são os problemas após o nascimento. Contudo, cuidados certos e atempados podem minimizar as complicações e aumentar a sobrevivência.

A prevenção de mortes de bebés nascidos prematuramente é um dos principais desafios para muitos países, principalmente para países de média e baixa renda e em emergência humanitária, pelos desafios inerentes a provisão de serviços. 

O Ministério da Saúde (MISAU) em colaboração com os parceiros nacionais e internacionais, entre os quais o UNICEF Moçambique, está a fazer esforços para enfrentar esta situação, que prioriza a acção preventiva, diagnóstico e provisão de cuidados adequados, bem como a consciencialização sobre os efeitos de prematuridade no País. Destacam-se como maiores intervenções a serem implementadas no pais: a implementação do Método Canguru, a capacitação dos trabalhadores de saúde dos cuidados de saúde primários na identificação e inicio de tratamento dos problemas mais comuns dos recém-nascidos; assim como a funcionalização e apetrechamento das Unidades de Internamento Neonatal nos hospitais distritais, como forma de aumentar o acesso aos cuidados de saúde dos recém-nascidos, perto do seu local de nascimento. 

Embora o Dia Mundial da Prematuridade seja uma oportunidade para chamar a atenção para o  fardo pesado das mortes, incapacidade, dor e o sofrimento que o parto prematuro causa, é também é uma oportunidade para falar  sobre soluções, e responsabilidade de cada um na prevenção e cuidados do prematuro, como parte integrante da sociedade, comunidade e  família. 

O envolvimento dos pais, família no cuidado responsivo, estimulação e interação é crucial para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional de toda a criança e em particular no prematuro.
 
Muitos dos eventos organizados em todo o mundo no Dia Mundial da Prematuridade continuam sendo uma conjugação do esforço. Todos os anos, um número crescente de países têm participado incluindo Moçambique. 

Em Moçambique o Ministério da Saúde, o sector privado e AMEPRE - Associação de Mães e Prematuros, realizarão diferentes actividades para celebrar esta data, estando previsto a realização das cerimónias centrais na cidade de Nampula que contará com a presença da Primeira Dama do País.

 


Para os editores

O Dia Mundial da Prematuridade apoia os valores e objectivos do Every Everyborn Action Plan - uma iniciativa do movimento Every Woman Every Child  - que mobiliza apoio multissetorial global para salvar vidas e melhorar o bem-estar das mães e seus bebés. 

Ferramentas e recursos adicionais estão disponíveis no site (em Inglês) da Healthy Newborn Network aqui

Para mais informação global visite www.facebook.com/worldprematurityday
 

Contacto para os media

Gabriel Pereira

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 316 5390

Claudio Fauvrelle

Communication Officer

UNICEF Moçambique

Telefone: +258 82 305 1990

Sobre o UNICEF

O UNICEF trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo, para chegar às crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para ajudá-las a alcançar o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios trabalhamos para cada criança, em qualquer parte, todos os dias, para construirmos um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informação sobre o UNICEF e seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz

Siga as actividades do UNICEF no Twitter e Facebook