04 março 2024

Conselho Consultivo do UNICEF no Brasil

O Conselho Consultivo tem como objetivo contribuir com o UNICEF na participação e no diálogo propositivo com o setor privado e com o ecossistema filantrópico para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil. O Conselho tem como objetivo contribuir para promover reflexões que contribuam para o desenho das estratégias de parceiras…, Foto mostra o rosto de uma mulher sorridente. Deborah Vieitas, Deborah é a atual presidente do Conselho de Administração do Santander Brasil e conselheira da BRF e da Iochpe Maxion. Em sua trajetória, passou por grandes instituições financeiras (Caixa, BNP Paribas), foi CEO da Amcham-Brasil (2015-2022), e a primeira mulher nesse posto; atuou como mentora do Programa de Diversidade no IBGC e participa do…, Fábio Barbosa - CEO da Natura &CO Fábio Barbosa, Fábio Barbosa é CEO da Natura &Co e membro dos conselhos do Itaú-Unibanco, da CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração), e da Ambev. Fábio Barbosa foi presidente do Banco ABN Amro Real, Santander Brasil, Febraban e Abril Mídia. Atualmente, também é membro do Conselho do Instituto Empreender Endeavor, do Centro de…, Foto do rosto de um homem sorridente Fernando Iunes, Fernando é vice-chairman do Citibank Brasil, presidente do Conselho do Movimento Bem Maior e conselheiro do Instituto Rodrigo Mendes. Foi sócio e diretor executivo responsável pela área global de Investment Banking do Banco Itaú BBA e sócio fundador da EB Capital, empresa gestora de Private Equity. Fernando foi um fellow da Universidade de Harvard…, Foto do rosto de um homem sorridente Fernando Yunes, Executivo com mais de 25 anos de experiência em diferentes setores, ocupou posições de liderança em empresas como Whirlpool, Bain & Company e Promon. Foi CEO do Sem Parar e é o atual líder do Mercado Livre no país, desde 2020. Fernando possui MBA pela Ross School of Business (Universidade de Michigan), além de formação executiva pela Hyper…, Foto do rosto de um homem Hugo Rodrigues, Hugo foi escolhido para suceder Washington Olivetto na WMcCann, em 2017, depois de ter liderado uma das maiores viradas do mercado publicitário ao levar a Publicis do 12º ao 2º lugar no ranking de agências. Com a WMcCann, saltou de 15º para 1º do ranking em 2020 e 2021. Além do trabalho, Hugo se dedica à filantropia desde seu primeiro emprego,…, Foto do rosto de uma mulher sorridente Jeane Tsutsui, Jeane, atualmente, é presidente do Grupo Fleury, onde iniciou sua trajetória em 2001. Sua carreira conta com diversos certificados na área médica, incluindo um doutorado em Cardiologia pela USP, programas executivos em Harvard Business School, Wharton e Sloan School of Management no MIT. É professora na USP e conselheira na Amcham. Qual sua…, Luana Ozemela - vice-Presidente de Impacto Social do iFood Luana Ozemela, Luana é vice-Presidente de Impacto Social do iFood e PhD em Economia pela Universidade de Aberdeen e Mestrado em Avaliação de Impacto de Políticas Públicas pela Universidade de Southampton. Economista e investidora, 20+ anos de experiência em 20 países, focada em investimentos de impacto social, totalizando $500 mi. Ex-funcionária do Banco…, Foto do rosto de um homem Luciano Huck, Ficou 21 anos no comando do Caldeirão do Huck, e está no comando do Domingão com Huck desde 2021. O programa é líder de audiência no horário, com cerca de 30 milhões de telespectadores. Além de sua carreira na indústria do entretenimento, Luciano é membro ativo de diversos Conselhos da Sociedade Civil: Renova BR, Movimento Bem Maior, S.O.S Mata…, Foto do rosto de uma mulher sorridente Neca Setubal, Doutora em Psicologia da Educação pela PUC-SP, é autora de livros, artigos e resenhas; presidente do Conselho Curador da Fundação Tide Setubal, articulista da Folha de São Paulo e faz parte de Conselhos. Foi presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e do Grupo de…, Foto do rosto de um homem sorridente Otto Von Sothen, CEO da Tigre, líder na fabricação de tubos e conexões a base de PVC na América Latina e nos EUA; empresa presente em cerca de 30 países e que tem mais de 5 mil funcionários, 11 plantas no Brasil e 13 no exterior. Otto foi parte da GP Investments, líder de private equity, presidente da Diageo Brasil, Uruguai e Paraguai; trabalhou por 20 anos na…, Foto do rosto de uma mulher sorridente Patricia Muratori, Patrícia Muratori trabalha no Google há dez anos, sendo a atual diretora do YouTube para a América Latina. Ela liderou equipes de vendas nos segmentos de telecomunicações e e-commerce no Brasil e é responsável por liderar o Comitê de Pessoas com Deficiência do YouTube globalmente. Patrícia é membro do Conselho de Administração da Porto e do…, Foto de uma mulher sorridente Renata Afonso, Executiva com mais de 20 anos liderando empresas, nacionais e multinacionais. Sua última colocação profissional foi como CEO da CNN Brasil e, antes disso, esteve à frente da TVTEM, afiliada Globo, por 18 anos. Qual sua motivação para participar do Conselho Consultivo do UNICEF? Eu acredito fortemente no propósito do UNICEF e me sinto muito honrada…, Foto do rosto de um homem Roberto Sallouti, Roberto é CEO e parte do Conselho de Administração do BTG Pactual, onde ingressou em 1994. Preside também os conselhos do Inteli e Banco Pan e é membro dos conselhos da Febraban, Wharton para América Latina, e Parceiros da Educação. Na área filantrópica, Sallouti dedica-se principalmente à educação, tendo sido homenageado por seus esforços pela…, Sammy Birmarcker - CEO do Grupo Profarma Sammy Birmarcker, Sammy é CEO do Grupo Profarma, onde iniciou sua trajetória em 1986. Economista por formação desde 1991, complementou com MBA’s no COPPEAD/UFRJ e IBMEC conferidos em 1995 e 2001, respectivamente. É vice-presidente dos Conselhos de Administração da Profarma, desde 2006, e da Rede d1000, desde 2020. As duas empresas compõem o Grupo: Profarma…
26 dezembro 2023

O papel do UNICEF em Israel e na Palestina

Qual é o papel humanitário do UNICEF durante conflitos armados? Quais são os princípios humanitários universais que orientam as operações e advocacy do UNICEF? Por que o UNICEF se refere às “partes em conflito” sem as chamar pelo nome? O compromisso do UNICEF com a neutralidade e outros princípios humanitários impede-o de se manifestar contra as…, 1. Qual é o papel humanitário do UNICEF durante conflitos armados?, O mandato humanitário do UNICEF é ajudar a aliviar o sofrimento de crianças e adolescentes, independentemente de quem sejam ou onde vivam. Em determinadas situações, quando os recursos estão prontamente disponíveis para satisfazer as necessidades de crianças e adolescentes durante uma emergência, fazemos isso oferecendo orientação e apoio a quem…, 2. Quais são os princípios humanitários universais que orientam as operações e advocacy do UNICEF?, Como organização humanitária operacional, o UNICEF orienta-se pelos princípios da humanidade, imparcialidade, neutralidade e independência. Nosso objetivo é defender esses princípios universais em todos os contextos, por ação e por palavra. Humanidade: O sofrimento humano deve ser abordado onde quer que seja encontrado. O objetivo da ação…, 3. Por que o UNICEF se refere às “partes em conflito” sem as chamar pelo nome?, O mandato do UNICEF em qualquer conflito é ajudar a proteger os direitos de crianças e adolescentes e aliviar o seu sofrimento. Isso significa apelar aos envolvidos nos combates para que cumpram as suas obrigações ao abrigo do direito internacional, da forma como a experiência demonstrou servir os melhores interesses das crianças e dos…, 4. O compromisso do UNICEF com a neutralidade e outros princípios humanitários impede-o de se manifestar contra as violações dos direitos das crianças e dos adolescentes?, Não. O UNICEF continuará a denunciar as violações dos direitos das crianças e dos adolescentes, incluindo as graves violações cometidas contra meninas e meninos em todas as vertentes da violência. O nosso mandato é realizar a defesa humanitária do acesso contínuo e desimpedido a todas as crianças e todos os adolescentes necessitados, e fazê-lo em…, 5. O UNICEF pronunciou-se sobre as violações cometidas contra crianças e adolescentes em Israel e na Palestina?, Sim. Em público e a portas fechadas, o UNICEF tem-se manifestado sobre as violações cometidas contra as crianças e os adolescentes em Israel e na Palestina de forma inequívoca, consistente e desde os primeiros dias. Até as guerras têm regras. O assassinato e a mutilação de crianças e adolescentes são uma violação grave condenada pelo Conselho de…, 6. Como o UNICEF opera em Israel?, Em países de renda alta, como Israel, os governos geralmente têm capacidade adequada para responder a emergências. A pedido do Governo, o UNICEF pode estender esse apoio, como apoio psicossocial às crianças e aos adolescentes. Em mais de 30 países onde o UNICEF não realiza atividades programáticas, os Comitês Nacionais do UNICEF servem como seus…, 7. Como o UNICEF opera na Palestina?, O UNICEF tem apoiado crianças e adolescentes palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza desde o início da década de 1980. Após a criação da Autoridade Palestina em 1994, o UNICEF nomeou o seu primeiro representante especial para servir as crianças e os adolescentes palestinos. Com funcionários em Jerusalém e na Faixa de Gaza, trabalhamos para…, 8. Qual é o papel humanitário do UNICEF no sistema mais amplo das Nações Unidas?, As Nações Unidas foram fundadas no rescaldo da Segunda Guerra Mundial para reforçar a paz e a segurança internacionais e promover os direitos humanos fundamentais. Por mandato da Assembleia Geral das Nações Unidas, o UNICEF trabalha para proteger os direitos das crianças e dos adolescentes, em tempos de paz ou de crise. O nosso dever de proteger…, 9. O que o UNICEF pede?, O UNICEF pede aos líderes mundiais para que cumpram as suas obrigações ao abrigo do direito internacional humanitário e dos direitos humanos para proteger as crianças e os adolescentes que sofrem devido a essa catástrofe sem precedentes. Meninas e meninos precisam de um cessar-fogo humanitário agora. Veja todos os nossos apelos à ação aqui .
26 dezembro 2023

Experiência na implementação da Lei da Escuta Protegida

Estes documentos e vídeos demonstram que é possível uma implementação exemplar da Lei 13.431/2017, também conhecida como Lei da Escuta Protegida, desde que reunidas condições como vontade política, aliança com os atores do pacto interfederativo e mecanismos de governança no nível local dos quais participam todos os atores do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (SGDCA). O primeiro documento da série oferece um panorama contextualizado sobre a criação e aprovação da Lei 13.431/2017 no Brasil, identificando-se os principais marcos e legislações que a antecederam globalmente e no contexto brasileiro. Também apresenta a experiência do município de Vitória da Conquista na implementação da Lei, incluindo a trajetória percorrida, os desafios enfrentados e as soluções encontradas pelo município. O Policy Brief descreve resumidamente aspectos do case do município de Vitória da Conquista, que tem registrado avanços importantes na implementação das institucionalidades da Lei da Escuta Protegida. O passo a passo traz as diferentes etapas para a implementação dessa Lei, com base na experiência do município de Vitória da Conquista e destina-se aos implementadores de programas e políticas públicas de proteção à infância e à adolescência. Por fim, vídeos - também disponíveis em inglês, espanhol e francês - tratam de temas complementares sobre a implementação da Lei 13.431/2017 no município de Vitória da Conquista.