Onde atuamos

Onde atuamos no Brasil

Grandes centros urbanos

Amazônia

Semiárido

Selo UNICEF

 

O que é a Plataforma dos Centros Urbanos

Ser criança e ser adolescente em um centro urbano significa viver em realidades muito diferentes dentro de uma mesma cidade. No Brasil, 80% da população mora em áreas urbanas. As grandes cidades, em especial, são valorizadas por ofertar uma maior e mais complexa rede de serviços públicos. No entanto, a distribuição desigual das oportunidades faz com que muitos meninos e meninas cresçam, nos centros urbanos, excluídos das políticas públicas, em situação de vulnerabilidade ou de extrema violência.

A Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) é uma iniciativa do UNICEF desenvolvida desde 2008 para promover os direitos das crianças e dos adolescentes mais afetados pelas desigualdades intramunicipais nas capitais brasileiras. A 3ª edição da Plataforma, que vai de 2017 a 2020, está presente em dez capitais: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória. Vivem nessas cidades quase 9 milhões de meninos e meninas de até 19 anos (IBGE – estimativas populacionais 2012).

A implementação da Plataforma é realizada em cooperação com o governo municipal e estadual e por meio da articulação de diferentes atores em torno de agendas prioritárias comuns. Os principais desafios trabalhados neste terceiro ciclo são a redução dos homicídios de adolescentes, a promoção dos direitos da primeira infância, o enfrentamento da exclusão escolar e a promoção dos direitos sexuais e reprodutivos dos adolescentes.

A primeira edição da PCU, realizada de 2008 a 2012, abrangeu os municípios do Rio de Janeiro, São Paulo e Itaquaquecetuba. A segunda edição contemplou oito capitais: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo. Em 2016, ao final do segundo ciclo da PCU, esses municípios celebraram importantes avanços na garantia dos direitos dos meninos e das meninas. Mas milhares deles permanecem excluídos da realização de seus direitos.

Prioridades
Com o avanço das políticas públicas adotadas pelo Brasil nas últimas décadas, o País tem conseguido salvar a vida de milhares de crianças na primeira infância. Mas, infelizmente, esse esforço acaba se perdendo com as mortes violentas na adolescência. A cada dia, 30 crianças e adolescentes são assassinados no País, segundo estimativa feita pelo UNICEF baseada em dados do Datasus (2014). E essa é uma realidade que se agrava. Por isso, a redução dos homicídios de adolescentes é uma das principais agendas do novo ciclo.

A exclusão escolar, que aumenta com o avançar da idade dos jovens, é outro desafio enfrentado. Do total de adolescentes de 15 a 17 anos no Brasil, 1.593.151 estão fora da escola (15% dessa população), de acordo com a Pnad 2015. Essa exclusão os expõem ainda mais a outras situações de vulnerabilidade, como a violência letal.

Os direitos da primeira infância é outra agenda que segue no foco das ações da PCU. A mortalidade neonatal tem-se reduzido em todo o País, mas essa é uma agenda que não comporta, especialmente nos centros urbanos, deixar nenhum menino e nenhuma menina para trás.

A promoção dos direitos sexuais e reprodutivos também é uma área com grandes desafios atualmente. Em 2015, 1 em cada 100 nascimentos no Brasil foram de mães com idades entre 10 e 14 anos, uma faixa etária crítica para a gestação. A faixa etária de 15 a 19 anos respondeu por 17 nascimentos a cada 100 (Sinasc). E a gravidez na adolescência é fator determinante de exclusão escolar.

 

 

 

 

Biblioteca


unite for children

O UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) é uma parte integral das Nações Unidas. A missão do UNICEF é promover os direitos e bem-estar de todas as crianças em tudo o que fazemos e, junto com nossos parceiros, traduzir esse compromisso em ações práticas em benefício das crianças de todos os lugares. Nossos programas dependem integralmente de contribuições voluntárias de pessoas físicas e organizações, além dos fundos arrecadados por meio de nossas atividades, como a venda de produtos licenciados. O UNICEF é isento de todos os impostos diretos no Brasil sob os direitos internacionais e brasileiros.

Para mais informações relacionadas à sua doação, entre em contato no 0800-605-2020 ou pelo e-mail amigodacrianca@unicef.org

Para informações de privacidade, acesse nossa política de privacidade.

CNPJ: 03744126/0001-69