Imprensa

Notícias

Notícias de 2017

Notícias de 2016

Notícias de 2015

Notícias de 2014

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Materiais para radialistas

Contatos

 

UNICEF alerta: 7 milhões de estudantes têm dois ou mais anos de atraso escolar

  • A distorção idade-série aumenta o risco de abandono escolar e atinge, sobretudo, crianças e adolescentes de famílias pobres, indígenas e moradores das regiões Norte e Nordeste
  • Plataforma on-line traz o perfil de crianças e adolescentes em atraso escolar de cada município brasileiro – www.trajetoriaescolar.org.br

Brasília, 29 de agosto de 2018 – Para além do acesso escolar, crianças e adolescentes têm direito de aprender. Mas esse direito não é garantido a todos. No Brasil, há mais de 35 milhões de estudantes matriculados no ensino fundamental e no ensino médio. Desses, mais de 7 milhões vão à escola, mas estão em situação de distorção idade-série, ou seja, possuem dois ou mais anos de atraso escolar. São quase 5 milhões de estudantes no ensino fundamental e mais de 2 milhões no ensino médio.

A partir do desafio de construir trajetórias de sucesso escolar na educação básica brasileira, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lança nesta quarta-feira, 29 de agosto, o estudo "Panorama da distorção idade-série no Brasil". O documento faz um diagnóstico do atraso escolar por etapa de ensino na educação básica, por cor, raça e gênero, por regiões brasileiras, áreas rural e urbana e outros recortes territoriais, e também analisa a situação de crianças e adolescentes com deficiência.

"Estar na escola não é suficiente. Garantir o direito à educação significa ofertar oportunidades reais de aprendizagem relevante para todos, sem deixar ninguém para trás. Os mais afetados pelo atraso escolar são meninas e meninos vindos das camadas mais vulneráveis da população, já privados de outros direitos. Por isso, é urgente desenvolver estratégias específicas para alcançar esses diferentes grupos populacionais", ressalta a representante do UNICEF no Brasil, Florence Bauer.

A partir do estudo, o UNICEF verificou que:

  • O ensino médio é a etapa da educação básica em que há o maior percentual de estudantes com dois ou mais anos de atraso escolar. São mais de 2,2 milhões de adolescentes em situação de distorção idade-série, o que corresponde a 28% dos estudantes dessa etapa.
  • A distorção idade-série ocorre de forma desigual no território brasileiro. O indicador é, em particular, mais elevado nas regiões Norte e Nordeste, com 41% e 36%, respectivamente.
  • As populações indígenas e negras tendem a ser as mais afetadas no que se refere à taxa de distorção idade-série. Enquanto 12,6% dos estudantes brancos nas zonas urbanas estão com dois ou mais anos de atraso escolar, esse indicador chega a 29,4% entre os negros e 33,1% em indígenas.
  • Na zona rural, o padrão da desigualdade se agrava mais, tanto entre os negros e indígenas, estando 35,7% e 44,7%, respectivamente, como entre os brancos, com 18,2%.
  • As diferenças de gênero afetam significativamente a trajetória escolar. A situação é mais grave no 6º ano, com 50% dos meninos e 30% das meninas matriculados em escolas na zona rural em atraso escolar.

O documento ainda aponta caminhos para reverter o cenário que imobiliza milhões de crianças e adolescentes no Brasil em um ciclo de fracasso escolar. Entre os próximos passos para garantir trajetórias de sucesso escolar, o UNICEF sugere:

  • Realizar diagnósticos precisos da situação da distorção idade-série em nível municipal e estadual, a partir dos dados do Censo Escolar que estão organizados e disponibilizados pelo UNICEF no site www.trajetoriaescolar.org.br.
  • A partir desses diagnósticos, estabelecer políticas públicas específicas para enfrentar o fracasso escolar – com foco nos mais vulneráveis.
  • Desenvolver propostas pedagógicas de atenção especial a estudantes em risco de fracasso e abandono escolar.

Plataforma Trajetórias de Sucesso Escolar
O estudo é parte da estratégia Trajetórias de Sucesso Escolar, lançada em parceria com a Samsung e a Cidade Escola Aprendiz. O objetivo central dela é apoiar, em especial, os municípios e os Estados do Semiárido, da Amazônia e os grandes centros urbanos na definição, implementação e avaliação de políticas e ações para enfrentar a distorção idade-série e superar o fracasso escolar. A estratégia enfoca na integração de ações em três níveis de gestão: redes, escola e sala de aula.

Nesse arranjo integrado, gestores municipais e estaduais de educação, gestores escolares e professores, em parceria com a sociedade civil, têm a possibilidade de mapear a situação da distorção idade-série do território, a partir dos dados do Censo Escolar que estão organizados e disponibilizados pelo UNICEF no site www.trajetoriaescolar.org.br.

A estratégia é parte integrante da iniciativa Fora da Escola Não Pode!
"Iniciativas que visam diminuir a distorção idade-série são fundamentais para melhorar a educação no Brasil. Existem muitas formas de contribuir para essa mudança e uma delas é empregando a tecnologia em ações transformadoras em sala de aula e para apoio aos gestores na educação, como a estratégia Trajetórias de Sucesso Escolar, uma parceria que contribui para diminuir o atraso escolar e da qual temos muito orgulho", comenta Isabel Costa, gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil.

Acesse o estudo "Panorama da distorção idade-série no Brasil".

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.

Assessoria de Comunicação do UNICEF
Pedro Ivo Alcantara
E-mail: pialcantara@unicef.org; Telefones: (61) 3035 1947 e (61) 98166 1636
Elisa Meirelles Reis
E-mail: ereis@unicef.org; Telefone: (61) 3035 1979 e (11) 98326 9406
Brenda Sachiko Hada
E-mail: bshada@unicef.org; Telefones: (61) 3035 1973

 

 
unite for children

O UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) é uma parte integral das Nações Unidas. A missão do UNICEF é promover os direitos e bem-estar de todas as crianças em tudo o que fazemos e, junto com nossos parceiros, traduzir esse compromisso em ações práticas em benefício das crianças de todos os lugares. Nossos programas dependem integralmente de contribuições voluntárias de pessoas físicas e organizações, além dos fundos arrecadados por meio de nossas atividades, como a venda de produtos licenciados. O UNICEF é isento de todos os impostos diretos no Brasil sob os direitos internacionais e brasileiros.

Para mais informações relacionadas à sua doação, entre em contato no 0800-605-2020 ou pelo e-mail amigodacrianca@unicef.org

Para informações de privacidade, acesse nossa política de privacidade.

CNPJ: 03744126/0001-69