Imprensa

Notícias

Notícias de 2017

Notícias de 2016

Notícias de 2015

Notícias de 2014

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Materiais para radialistas

Contatos

 

Número recorde de crianças vacinadas em 2017

Brasil não segue a tendência e apresenta queda na cobertura vacinal

Nova Iorque, 17 julho de 2018 – Em 2017, 123 milhões de crianças – um número recorde – foram imunizadas globalmente, de acordo com os dados lançados hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o UNICEF.

Os dados mostram que:

  • 9 de 10 crianças receberam, pelo menos, uma dose da vacina contra difteria, tétano e coqueluche (tríplice bacteriana – DTP) em 2017, o que garantiu a proteção contra essas doenças fatais.
  • Globalmente, 4,6 milhões de crianças a mais foram vacinadas em 2017 em comparação a 2010, devido ao crescimento populacional global.
  • 167 países incluíram uma segunda dose da vacina de sarampo como parte de seu calendário de vacinação de rotina e 162 países agora usam vacinas contra a rubéola. Como resultado, a cobertura global contra sarampo e rubéola cresceu de 35% em 2010 para 52% em 2017.
  • A vacina do papiloma vírus humano (HPV) foi iniciada em 79 países para ajudar a proteger mulheres contra o câncer do colo do útero.
  • Vacinas recentemente disponibilizadas estão sendo adicionadas como parte dos pacotes de imunização de garantia à vida – tais como aqueles para a proteção contra meningite, malária e, mesmo, ebola.
  • Apesar dos sucessos, quase 20 milhões de crianças não receberam os benefícios de uma imunização completa em 2017. Desses, quase 8 milhões (40%) ainda estão em situação vulnerável ou vivendo em crises humanitárias, incluindo países afetados por conflito. Além disso, uma parcela crescente é de países de renda média, onde a desigualdade e a marginalização, particularmente nas áreas urbanas pobres, impedem que muitos sejam imunizados.

À medida que as populações crescem, mais os países precisam aumentar seus investimentos em programas de imunização. Para alcançar todas as crianças com vacinas que são muito necessárias, o mundo precisará vacinar cerca de 20 milhões de crianças a mais por ano, com três doses da vacina contra difteria, tétano e coqueluche (DTP3); 45 milhões de crianças com uma segunda dose de vacina contra o sarampo; e 76 milhões com três doses de vacina pneumocócica conjugada.

Em apoio a esses esforços, a OMS e o UNICEF estão trabalhando globalmente para ampliar o acesso à imunização:

  • Fortalecendo a qualidade, a disponibilidade e o uso de dados de cobertura de vacinas;
  • Melhorando o direcionamento de recursos;
  • Planejando ações nos níveis subnacionais; e
  • Garantindo que as pessoas vulneráveis possam acessar os serviços de vacinação.

No Brasil

  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)
    • A cobertura da vacina tríplice viral estava estável e próxima a 100% no Brasil até 2014. A partir de 2015, observa-se uma queda na cobertura passando a 96,1% (2015), 95,4% (2016) e 85% (2017).
  • Pólio
    • A cobertura da vacina contra a poliomielite estava acima de 95% até 2015. A partir de então, houve uma queda na cobertura, chegando a 84,4% (2016) e 78,5% (2017).
  • Difteria, tétano e coqueluche (tríplice bacteriana – DTP)
    • A cobertura da vacina DTP estava acima de 90% até 2015. A partir de então, houve uma queda na cobertura, passando a 89,5% (2016) e 78,2% (2017).

* Fonte dos dados referentes ao Brasil: Datasus, consultado em 17 de julho de 2018.

O UNICEF, no Brasil, recomenda:

  • Sensibilizar e mobilizar os gestores municipais para a necessidade, urgente, de melhorar a cobertura vacinal de rotina e durante as campanhas.
  • Monitorar sistematicamente a cobertura vacinal em cada Estado e município e unidade de saúde, para chegar aos territórios onde as crianças não estão sendo vacinadas.
  • Realizar ações focalizadas para aumentar a cobertura vacinal em áreas com menor cobertura.
  • Resgatar a percepção da sociedade, e das famílias, sobre a importância da vacinação.

######

Notas para editores
Desde 2000, a OMS e o UNICEF elaboram anualmente, em conjunto, estimativas nacionais de cobertura de imunização para cada um dos 194 Estados membros da OMS. Além de produzir as estimativas de cobertura de imunização para 2017, o processo de estimativa da OMS e do UNICEF revisa toda a série histórica de dados de imunização com as informações mais recentes disponíveis. A revisão de 2017 abrange 37 anos de estimativas de cobertura, de 1980 a 2017.

Links relacionados
Relatório completo (disponível somente em inglês)
http://www.who.int/immunization/web_2017_sage_gvap_assessment_report_en.pdf
Dados de cobertura de vacinação nacional e regional da OMS/UNICEF 2017

Sobre o UNICEF – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.

Mais informações:
UNICEF Brasil
Elisa Meirelles Reis, (61) 3035 1979, ereis@unicef.org
Pedro Ivo Alcantara, (61) 3035 1947, pialcantara@unicef.org
Brenda Sachiko Hada, (61) 3035 1973, bshada@unicef.org

 

 
unite for children

O UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) é uma parte integral das Nações Unidas. A missão do UNICEF é promover os direitos e bem-estar de todas as crianças em tudo o que fazemos e, junto com nossos parceiros, traduzir esse compromisso em ações práticas em benefício das crianças de todos os lugares. Nossos programas dependem integralmente de contribuições voluntárias de pessoas físicas e organizações, além dos fundos arrecadados por meio de nossas atividades, como a venda de produtos licenciados. O UNICEF é isento de todos os impostos diretos no Brasil sob os direitos internacionais e brasileiros.

Para mais informações relacionadas à sua doação, entre em contato no 0800-605-2020 ou pelo e-mail amigodacrianca@unicef.org

Para informações de privacidade, acesse nossa política de privacidade.

CNPJ: 03744126/0001-69