Imprensa

Notícias

Notícias de 2017

Notícias de 2016

Notícias de 2015

Notícias de 2014

Notícias de 2013

Notícias de 2012

Notícias de 2011

Notícias de 2010

Notícias de 2009

Notícias de 2008

Notícias de 2007

Materiais para radialistas

Contatos

 

Municípios do Semiárido baiano discutem formas de prevenção do HIV/aids

Profissionais de saúde e educação vão trocar experiências na área de controle da transmissão vertical, implantação e/ou fortalecimento dos Grupos Gestores Municipais do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas

Salvador, 27 de outubro – O enfrentamento do HIV/aids e da sífilis será o tema central do encontro promovido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Grupo Gestor Estadual do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (GGE/SPE), nos dias 27 e 28 de outubro, em Salvador (Hotel Vilamar, em Amaralina). Profissionais de saúde e educação dos 204 municípios do Semiárido baiano inscritos no Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2009-2012 vão debater alternativas de prevenção da transmissão vertical do HIV e da sífilis (da mãe para o bebê) e como implantar e/ou fortalecer os Grupos Gestores Municipais do SPE.

“O objetivo do evento é contribuir no controle da epidemia no Estado, onde já foram notificados, até junho de 2010, cerca de 12 mil casos de HIV/aids, sendo 386 deles em crianças e adolescentes de até 13 anos. Queremos apoiar os municípios onde as políticas públicas de enfrentamento não existem ou estão frágeis, garantir o direito de cada gestante de fazer o teste anti-HIV e conhecer a sua sorologia, reduzir ou zerar o número de bebês contaminados na gestação, parto ou pós-parto, além de dar condições para que os adolescentes sejam protegidos do vírus e também possam ter informações e posturas de autoproteção”, diz Vilma Cabral, gestora de programa do UNICEF.

Salvador é o município com o maior número de casos de HIV/aids registrados no Estado – 5.935, ou 51% do total –, seguido de Vitória da Conquista e Feira de Santana. Com a disseminação do vírus, atualmente 84% dos municípios baianos registram pelo menos um caso de aids (Fonte: Sinan/Divep/Sesab).

A programação do evento prevê exposições de especialistas nos temas, apresentação de boas práticas desenvolvidas pelos municípios, debates e trabalhos em grupo. Na quarta-feira, 27/10, o encontro será aberto às 8h30. Às 10 horas, a médica Greice Menezes, pesquisadora do Programa Integrado em Gênero e Saúde do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), é a convidada da Conferência sobre Direitos Sexuais e Reprodutivos. Ela vai abordar o direito ao desenvolvimento de uma sexualidade saudável, sem discriminação, violência e coerção, lançando um olhar sobre a questão étnico-racial e de gênero no atendimento oferecido nos serviços públicos de educação e saúde.

Às 11 horas, profissionais atuantes nas Diretorias Regionais de Saúde e de Educação (Dires e Direcs) vão discutir como essas Diretorias podem estar mais próximas aos municípios, apoiando a prevenção do HIV/aids e da sífilis e a implantação do Grupo Gestor Municipal do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (GGM/SPE) e incentivando a participação de adolescentes e jovens no enfrentamento da epidemia. Paralelamente, os representantes dos municípios do Semiárido baiano inscritos no Selo UNICEF vão trocar experiências sobre como estão trabalhando para melhorar os indicadores sociais.

O público vai conhecer detalhes do Programa Saúde na Escola (PSE) e do Saúde e Prevenção na Escola (SPE) no painel das 14 horas, com Rosa Gaspar, coordenadora de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC) e membro do GGE. Técnicos de Lauro de Freitas apresentarão a experiência do GGM/SPE, destacando desafios enfrentados no processo de implantação do Grupo e resultados alcançados no município.

Na quinta-feira, 28/10, a médica Gabriela Travassos, do Centro Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Cedap/Sesab), e a enfermeira Maricélia Moraes, Coordenadora Estadual de DST/Aids da Sesab, serão as expositoras de uma mesa sobre prevenção da transmissão vertical do HIV/aids e da sífilis, às 8h30.

O último painel do encontro, às 10 horas, sobre os desafios no atendimento ao adolescente e ao jovem na rede pública de saúde e educação, contará com a participação da assistente social Margarida França, da Área Técnica de Saúde do Adolescente e do Jovem (ASAJ/Sesab), e de Vilma Cabral, do UNICEF. Ela vai falar sobre o trabalho desenvolvido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância e seus parceiros no enfrentamento da epidemia no Semiárido brasileiro e a importância da participação de adolescentes e jovens na construção de ações e programas de prevenção, tratamento e apoio às meninas e meninos que convivem com o HIV/aids.

O encontro conta com o apoio da Coordenação Estadual de DST/Aids, da Sesab, Juspopuli Escritório de Direitos Humanos, Grupo de Apoio à Prevenção à Aids (Gapa) e Comitê Gestor Estadual do Pacto Nacional Um mundo para a criança e o adolescente do Semiárido.

Mais informações:
Andréia Neri
Assessora de Comunicação do UNICEF
Telefone: 71 3183 5700 ou 9199 0913

 

 
unite for children

O UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) é uma parte integral das Nações Unidas. A missão do UNICEF é promover os direitos e bem-estar de todas as crianças em tudo o que fazemos e, junto com nossos parceiros, traduzir esse compromisso em ações práticas em benefício das crianças de todos os lugares. Nossos programas dependem integralmente de contribuições voluntárias de pessoas físicas e organizações, além dos fundos arrecadados por meio de nossas atividades, como a venda de produtos licenciados. O UNICEF é isento de todos os impostos diretos no Brasil sob os direitos internacionais e brasileiros.

Para mais informações relacionadas à sua doação, entre em contato no 0800-605-2020 ou pelo e-mail amigodacrianca@unicef.org

Para informações de privacidade, acesse nossa política de privacidade.

CNPJ: 03744126/0001-69