Nossas prioridades

Infância e adolescência no Brasil

Educação

Saúde

HIV/aids

Proteção de Crianças e Adolescentes

Adolescentes

Esportes e Lazer

Emergência em Roraima

Cooperação Horizontal Sul-Sul

Lista das instituições apoiadas pelo UNICEF

 

UNICEF na resposta ao zika: Impacto das ações

Em dezembro de 2015, em meio à epidemia do vírus zika e ao crescente número de casos de crianças com microcefalia, o Ministério da Saúde solicitou o apoio do UNICEF para a redução dos criadouros do mosquito Aedes aegypti.

A resposta do UNICEF ao zika teve quatro frentes

  1. Mobilização das comunidades para reduzir os criadouros do mosquito Aedes aegypti, com foco em prevenção e cuidados pessoais;
  2. Divulgação em mídia tradicional e digital de mensagens de prevenção e de informações baseadas em pesquisas com diversos públicos;
  3. Monitoramento semanal da situação;
  4. Parceria com autoridades de saúde, educação e assistência social e sociedade civil para criar o projeto Redes de Inclusão, a fim de apoiar gestantes e famílias com crianças nascidas com a síndrome congênita do zika vírus e outras deficiências.

O UNICEF já atuava em mais de 1.700 municípios, dos quais, 85% com alta proliferação do Aedes aegypti. A partir da presença nesses territórios, foi implementado rapidamente um plano para prevenir a proliferação dos mosquitos, especialmente nas áreas mais afetadas pelo problema. Na Amazônia e no Semiárido, 991 municípios, incluindo oito grandes capitais, realizaram ações de combate ao mosquito envolvendo as comunidades.

O UNICEF também utilizou a força das redes sociais como parte dos esforços para a prevenção de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Em parceria com o Facebook, o UNICEF encontrou melhores formas de criar e divulgar o tema nas redes sociais.

Números que demonstram o impacto da campanha contra a zika

Redes de Inclusão

Para apoiar as famílias de crianças com a síndrome congênita do zika vírus (SCZV) e outras deficiências, o UNICEF, com a coordenação técnica da Fundação Altino Ventura, criou o projeto Redes de Inclusão, em Recife e Campina Grande (PB), municípios que estavam entre os mais afetados pela epidemia, na época. O projeto conta com a parceria, entre outros, do Ministério da Saúde, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads) e a Johnson & Johnson.

Alguns resultados do projeto Redes de Inclusão
  • 380 kits multissensoriais distribuídos para estimulação de crianças com alterações no desenvolvimento.
  • 262 profissionais capacitados como multiplicadores nas áreas de saúde, educação e assistência social.
  • 402 profissionais de saúde qualificados para o atendimento clínico-assistencial por meio do Projeto Laboratório de Formação do Trabalhador de Saúde no Contexto do Vírus Zika (Zikalab).
  • 9.541 pessoas capacitadas para a redução dos criadouros do mosquito Aedes aegypti em ações intersetoriais de mobilização.
  • 1.016 crianças e adolescentes capacitados para atuar como agentes de mobilização, em parceria com as autoridades governamentais.

Biblioteca

Redes de Inclusão: Garantindo direitos das famílias e das crianças com Síndrome Congênita do Zika vírus e outras deficiências

Orientações às famílias e aos cuidadores de crianças com alterações no desenvolvimento

Kit Multissensorial: Orientações para utilização no ambiente domiciliar

Metodologia para multiplicadores: Estimulação de crianças com alterações no desenvolvimento no ambiente domiciliar e escolar – Curso para a qualificação de profissionais de saúde, educação e assistência social

Apoio psicossocial a mulheres gestantes, famílias e cuidadores de crianças com síndrome congênita por vírus zika e outras deficiências: guia de práticas para profissionais e equipes de saúde

 

 

 

 

Participação


O UNICEF destaca o envolvimento expressivo das crianças e dos adolescentes nas ações desenvolvidas pelos municípios no combate ao mosquito Aedes aegypti. Em 2016, só no Semiárido, 516 municípios realizaram mutirão de combate ao mosquito nas comunidades e 482 municípios realizaram atividades de prevenção contra o mosquito nas escolas municipais.
unite for children

O UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) é uma parte integral das Nações Unidas. A missão do UNICEF é promover os direitos e bem-estar de todas as crianças em tudo o que fazemos e, junto com nossos parceiros, traduzir esse compromisso em ações práticas em benefício das crianças de todos os lugares. Nossos programas dependem integralmente de contribuições voluntárias de pessoas físicas e organizações, além dos fundos arrecadados por meio de nossas atividades, como a venda de produtos licenciados. O UNICEF é isento de todos os impostos diretos no Brasil sob os direitos internacionais e brasileiros.

Para mais informações relacionadas à sua doação, entre em contato no 0800-605-2020 ou pelo e-mail amigodacrianca@unicef.org

Para informações de privacidade, acesse nossa política de privacidade.

CNPJ: 03744126/0001-69 

and