“Tento manter tudo higienizado”

UNICEF e Águas de Manaus distribuem 1.852 kits de limpeza e higiene para apoiar famílias vulneráveis no enfrentamento da Covid-19

UNICEF Brasil
Doações UNICEF e Água de Manaus
Arquivo ICDSAM
07 outubro 2020

Surpresas, mudanças e dificuldades chegaram para Márcia da Silva Mendonça junto com pandemia do novo coronavírus. Mãe de três crianças, ela procurou atendimento numa unidade de saúde e descobriu que estava grávida de dois meninos gêmeos. No mesmo período, o esposo perdeu o emprego. Sem poder fazer faxinas, Márcia viu suas preocupações aumentarem enquanto a renda da família diminuía. “Chegou a faltar dinheiro para comprar um frango ou uma carne. Mas tinha arroz, e eu inventava alguma coisa para meus filhos. Foi mais difícil para eles, porque criança não tem o mesmo entendimento de um adulto quando passa fome”, conta. 

Com a pandemia, a vulnerabilidade de muitas famílias tem se acentuado, impactando duramente a vida de crianças, adolescentes e gestantes. Neste momento de crise, muitas têm contado com a solidariedade para se sustentar e se proteger. É o caso da família de Márcia. Ela tem recebido ajuda de familiares, da igreja e da comunidade, a qual se somou a doação de um kit de limpeza e higiene, além de folhetos informativos, fruto da parceria entre UNICEF e Águas de Manaus. Com o apoio de parceiros locais, a ação levou 1.852 kits a mais de 9,2 mil pessoas vivendo em áreas periféricas da cidade de Manaus.

Moradora do bairro Educandos, Márcia recebeu um dos kits com álcool em gel, água sanitária, detergente líquido, sabonete e sabão, distribuídos na região com o apoio da ong ICDSAM. Para ela, a doação foi de muita utilidade para auxiliar nas medidas de prevenção contra o novo coronavírus. 

Na pequena casa de palafita onde mora, a família não consegue realizar o distanciamento e confia na limpeza e higiene como formas de se proteger. “Aqui eu uso a água sanitária para lavar a casa e manter tudo higienizado. O sabonete que veio é muito cheiroso. Quando a gente sai, usa o álcool em gel. Eu cheguei a doar um pouco para minha mãe porque estava difícil de encontrar. Mas sobrou e ainda estamos usando. Me fez sentir segurança”, afirma. 

Aos poucos, Márcia vai preparando o enxoval dos gêmeos e segue confiante que a renda da família vai melhorar com os serviços que o marido tem conseguido realizar. “Eu ficava imaginando como é que ia ser. Mas agora agradeço porque as pessoas têm se solidarizado”, diz.