“Muito promissor para o meu futuro”

Kaiky Álvaro de Miranda, de 16 anos, pretende lançar plataforma de ensino para crianças e oferecer espaços online de aprendizagem em sua comunidade

UNICEF Brasil
Foto mostra foto de adolescente sorridente
Felipe Cardoso/Escola de Notícias
10 setembro 2021

Kaiky Álvaro de Miranda, 16 anos, mora em Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. Um lugar periférico que abriga mais de 40 mil habitantes segundo o Censo de 2010. O adolescente vive com o pai, a mãe e a irmã, em uma casa construída pelas próprias mãos do pai de Kaiky há 30 anos.

A rotina do adolescente é intensa. Ele cursa hoje o ensino médio em período integral na Associação Crescer Sempre, localizada no próprio bairro de Paraisópolis, cujo objetivo é oferecer transformação social por meio de educação de qualidade. Aliás, ingressar nessa escola não é simples. Para isso, Kaiky precisou reforçar os estudos e participar do processo seletivo competitivo. “Na época era muito concorrido. Eram quase 300 candidatos para 70 vagas. Eu vi que estava muito abaixo da média e comecei a estudar bastante, ler mais, aprender mais sobre matemática, fazer revisões e simulados de outras provas antigas”, diz orgulhoso.

Foi também por meio da Crescer Sempre que o adolescente conheceu o Trilhas Digitais, uma iniciativa do UNICEF em parceria com a British Telecom e o Instituto Tellus, que oferece formação tecnológica para jovens e adolescentes, além de incentivá-los a refletir sobre suas próprias identidades e desenvolver soluções para a comunidade local. “Meu professor de geografia disse que haveria um curso que envolvia tecnologia e isso já me deixou muito animado, eu gosto de editar vídeos, fotos, e queria muito aprender a desenvolver jogos e animações. Logo de início, achei muito promissor para o meu futuro!”, conta animado.

Além de as novas habilidades desenvolvidas, Kaiky afirma que foi por meio da sua participação no Trilhas Digitais que ele pôde olhar para o seu entorno, em Paraisópolis, e passar a propor soluções para alguns desafios de seu território. Junto com outros colegas, o adolescente vem desenvolvendo um projeto de impacto social. Denominado “Tempo de Aprender”, o objetivo é desenvolver uma plataforma de ensino para crianças com dislexia e com o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). “Encontramos uma notícia falando que crianças com TDAH aprendem melhor por meio da internet e pensamos em desenvolver um site que possa servir de apoio na educação delas”.

O projeto também se dedica a oferecer espaços online de aprendizagem para a comunidade. “Vimos que muitas crianças aqui de Paraisópolis não conseguem vaga numa escola ou na creche, então queremos que elas acessem a plataforma e possam também aprender, mesmo que de casa”, explica Kaiky.

Sobre o futuro, o estudante do ensino médio só espera que, assim como tenta promover acesso ao conhecimento com o seu projeto, ele também aprenda cada vez mais e consiga crescer e ajudar sua família. “Um dos meus sonhos é inspirar as pessoas, conquistar minhas coisas, escrever um livro, viajando o mundo, conhecendo lugares e ajudando pessoas”, conclui.