UNICEF, Movimento Bem Maior e empresários se reúnem em São Paulo

Café da manhã teve como foco os direitos de crianças e adolescentes e o impacto social em meio a crises, emergências e mudanças climáticas

24 novembro 2023
Grupo de pessoas posa para a foto.
UNICEF/BRZ/Marco Toresin

São Paulo, 24 de novembro de 2023 – Representantes do setor privado, do terceiro setor e do UNICEF se reuniram, nesta sexta-feira, em São Paulo para um café da manhã voltado à agenda de direitos de crianças e adolescentes, com foco principalmente no impacto social em meio a crises, emergências e mudanças climáticas. O encontro foi organizado pelo UNICEF, juntamente com membros do seu Conselho Consultivo, e em parceria com o Movimento Bem Maior.

O encontro contou com a participação da diretora global de Arrecadação de Recursos e Parcerias do UNICEF, Carla Haddad Mardini, do representante do UNICEF no Brasil, Youssouf Abdel-Jelil, e da representante adjunta do UNICEF no Brasil, Paola Babos. Junto com eles estavam Fernando Iunes, presidente do Conselho do Movimento Bem Maior e membro do Conselho Consultivo do UNICEF, Carola Matarazzo, diretora executiva do Movimento Bem Maior, além de outros membros do Conselho Consultivo do UNICEF e parceiros do setor privado.

Entre os principais focos do encontro, estavam as parcerias público-privadas (PPP) e como elas impactam na garantia de direitos de crianças e adolescentes, em meio a cenários desafiadores como as crises, emergências e mudanças climáticas.

“Todas as crianças têm o direito de viver num ambiente seguro que lhes permita aprender e prosperar para atingir o seu pleno potencial. Por isso, a parceria com o setor privado é extremamente importante para nos trazer novas experiências, ideias e para nos ajudar a inovar. O que estamos fazendo juntos é ser parte da solução e, para isso, precisamos cuidar das crianças e dos adolescentes”, diz Carla Haddad Mardini, diretora global de Arrecadação de Recursos e Parcerias do UNICEF.

O UNICEF destacou a urgência de priorizar crianças e adolescentes na Agenda Climática global, e o protagonismo do Brasil nessa pauta, com vistas à COP30. “Os direitos de crianças e adolescentes à saúde, à vida, à educação e a um padrão de vida decente estão particularmente ameaçados pelas mudanças climáticas. E certos grupos, especialmente crianças indígenas, crianças de grupos minoritários, crianças com deficiências e crianças que vivem nos lugares mais afetados por desastres, estão em um maior risco de ter seus direitos ameaçados devido aos danos ambientais e às mudanças climáticas”, explicou Youssouf.

Diante desse cenário, parcerias com o setor privado e filantrópico, trabalhando junto com governos e sociedade civil, podem trazer impactos duradouros e positivos na vida de meninas e meninos. “Estamos em um momento único, em que o Brasil vai sediar a COP30, em Belém, em 2025, e temos muito a construir juntos. Por isso, nossa alegria em estar aqui hoje. Ver cada um dos parceiros aqui presentes, e realizar este café da manhã em conjunto com o Movimento Bem Maior, mostra que há sinergias e caminhos para potencializar investimentos e cuidar de crianças, adolescentes e do planeta”, complementou.

Na esfera da filantropia, o Movimento Bem Maior tem-se dedicado desde 2018 a construir pontes e promover uma sociedade em que todos são corresponsáveis. A colaboração com o UNICEF reflete o compromisso de catalisar mudanças positivas por meio de parcerias estratégicas. “Como membro dos conselhos de ambas as organizações, percebo uma sinergia nas atuações. Guiados por uma responsabilidade coletiva, temos a capacidade de agir em conjunto”, afirma Fernando Iunes, presidente do Conselho do Movimento Bem Maior e membro do Conselho Consultivo do UNICEF Brasil.

Para Carola Matarazzo, diretora executiva do Movimento Bem Maior, colaboração é o valor comum que permitirá avançar nessa agenda. “No Movimento Bem Maior, acreditamos que, colaborativamente, podemos impulsionar a filantropia no Brasil envolvendo mais indivíduos e organizações em investimentos sociais privados. Isso ajudará a melhorar as métricas de desigualdade social em nosso país e a avançar na mitigação dos efeitos adversos das mudanças climáticas, especialmente sobre crianças e adolescentes”, destaca.

Contatos para a imprensa

Fernanda Toyomoto
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.