UNICEF delineia planos para transportar até 850 toneladas de vacinas contra a Covid-19 por mês em nome da Covax, em operação logística ‘gigantesca e histórica’

O UNICEF – em parceria com a Gavi e a OMS – também está ajudando os países de renda baixa e média-baixa a que se preparem para receber as vacinas contra a Covid-19 em 2021

18 dezembro 2020
depósito com várias caixas e seringas
UNICEF/UN0377611/Nesbitt
Em 7 de dezembro de 2020, seringas descartáveis e caixas coletoras seguras, que estão sendo usadas na resposta da Covid-19, são embaladas no depósito do UNICEF em Copenhague, na Dinamarca.

Nova Iorque, 18 de dezembro de 2020 – O UNICEF poderia transportar potencialmente até 850 toneladas de vacinas contra a Covid-19 por mês em 2021, caso tais quantidades se tornassem disponíveis, de acordo com uma nova avaliação. Isso é mais do que o dobro do peso médio das vacinas que o UNICEF transporta todos os meses.

A avaliação faz parte do trabalho do UNICEF para liderar a aquisição e entrega de vacinas contra a Covid-19 para 92 países de renda baixa e média-baixa em nome da Covax Facility, em colaboração com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

“Este é um empreendimento gigantesco e histórico”, disse Henrietta Fore, diretora executiva do UNICEF. “A escala da tarefa é assustadora e as apostas nunca foram tão altas, mas estamos prontos para assumir isso”.

A avaliação do UNICEF analisou a capacidade global de frete aéreo e as rotas de transporte para entender melhor os desafios da entrega das vacinas contra a Covid-19 em 2021. O UNICEF descobriu que as companhias aéreas comerciais serão capazes de entregar vacinas a quase todos os 92 países de renda baixa e média-baixa, que estão entre as 190 economias participantes da Covax Facility, a um custo estimado de até US$ 70 milhões.

Comparando as estimativas de volume de vacina com as rotas comerciais e de carga em todo o mundo, a avaliação também descobriu que a capacidade atual de carga aérea seria suficiente para fazer entregas cobrindo 20% da população da maioria dos 92 países. Espera-se que as vacinas contra a Covid-19 sejam enviadas principalmente usando a capacidade existente de voos de passageiros e carga, embora fretamentos ou opções alternativas de transporte ainda possam ser necessários para alguns países pequenos e outros com problemas de acesso. O UNICEF está trabalhando com as companhias aéreas e o setor de logística em geral para priorizar a entrega de vacinas contra a Covid-19 em todo o mundo.

Um grande desafio na operação da vacina contra a Covid-19 é a capacidade da cadeia de frio local para armazenamento de vacinas em alguns países de renda baixa e média-baixa. O UNICEF, a OMS e a Gavi, a Aliança para Vacinas, desenvolveram uma nota de orientação sobre abastecimento e logística para ajudar os países a desenvolver suas estratégias de cadeia de abastecimento para receber, armazenar, distribuir e gerenciar as vacinas contra a Covid-19 e produtos relacionados. Dada a faixa de temperaturas de armazenamento exigidas para as vacinas contra a Covid-19, os países continuarão a treinar profissionais de saúde e de logística sobre como manter as vacinas contra a Covid-19 nas temperaturas certas.

Como parte de um programa que começou em 2017, com o apoio da Gavi, o UNICEF continua a adquirir e apoiar a instalação de 70 mil geladeiras de cadeia de frio em países de renda baixa até o final de 2021, o que ajudará na implantação das vacinas contra a Covid-19 que precisam ser armazenadas de 2 a 8 graus Celsius. Quase metade deles será movida a energia solar.

O UNICEF, a OMS e a Gavi também estão trabalhando para ajudar os países a preparar e desenvolver planos nacionais de implantação e vacinação para a produção em grande escala das vacinas contra a Covid-19. Atualmente, os países continuam a monitorar sua prontidão em relação aos marcos principais, que incluem agilizar aprovações regulatórias e implementar maneiras de monitorar a segurança da vacina

Além disso, uma reunião do UNICEF esta semana com mais de 300 especialistas em aquisição de vacinas em todo o mundo, incluindo funcionários governamentais, analisou maneiras de adquirir e produzir vacinas contra a Covid-19 e fortalecer os sistemas regulatórios e as cadeias de abastecimento.

O financiamento é fundamental. O UNICEF solicitou US$ 410 milhões para ajudar os países com a entrega de vacinas, medicamentos e ferramentas de diagnóstico em 2021. Ademais, o UNICEF estima uma lacuna de financiamento de US$ 133 milhões para cobrir a logística de vacinas dentro dos países e o equipamento de cadeia de frio necessário para os 92 países mais pobres.

“Com a chegada iminente das vacinas contra a Covid-19 aprovadas globalmente, podemos começar a ver sinais de esperança. Mas a esperança não será restaurada apenas com a vacina”, disse Fore. “Os países precisam de apoio técnico e financeiro urgente para fortalecer suas capacidades para cadeias de frio e abastecimento, para treinar profissionais de saúde e para trabalhar com as comunidades no combate à desinformação e construção de confiança nas vacinas. Sem financiamento e apoio urgentes, muitos dos países mais pobres ainda correm o risco de ficar para trás”.

######

Download de fotos e b-roll aqui: https://weshare.unicef.org/Package/2AM408J6YP9G

Contatos para a imprensa

Pedro Ivo Alcantara
Especialista em Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 3035 1947
Telefone: (61) 98166 1636
Elisa Meirelles Reis
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 3035 1979
Telefone: (61) 98166 1649

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.