Uma semana de conflito na Ucrânia, meio milhão de crianças se tornam refugiadas

UNICEF alerta para riscos crescentes para as crianças à medida que o conflito se intensifica em áreas povoadas

03 março 2022
Foto mostra uma mulher com seu filho pequeno no colo. Eles estão em um ambiente com pouca iluminação.
UNICEF/UN0599593/Moldovan
No dia 1º de março, Xenia, 34 anos, e seu filho Marc, 2 anos, saíram às pressas de Odessa, na Ucrânia, para a Romênia. Eles estão no posto fronteiriço de Isaccea, cidade romena localizada no distrito de Tulcea.

Genebra, 3 de março de 2022 – O conflito na Ucrânia, agora em sua segunda semana, está cobrando um preço angustiante para as crianças, alertou hoje o UNICEF.

Milhões de crianças podem ser atingidas pela violência à medida que os combates se intensificam dentro e ao redor dos principais centros urbanos do país. As crianças são especialmente vulneráveis a ser feridas ou mortas quando armas e munições explosivas são usadas em áreas povoadas.

“O uso de armas explosivas nas cidades pode transformar rapidamente esta crise em uma catástrofe para as crianças da Ucrânia”, disse Afshan Khan, diretora regional do UNICEF para a Europa e Ásia Central. “Não há operações armadas dessa escala que não resultem em danos a crianças. As consequências serão trágicas”.

Desde 24 de fevereiro, 17 crianças foram mortas e 30 ficaram feridas. Esses são apenas os relatos que as Nações Unidas conseguiram verificar – o verdadeiro número de vítimas entre as crianças é provavelmente muito maior.

O conflito também desencadeou um deslocamento maciço da população, que em breve poderá constituir uma das maiores crises de refugiados da Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Meio milhão de crianças já fugiram da Ucrânia para países vizinhos, com o número de refugiados continuando a crescer.

Centenas de casas foram danificadas ou destruídas, e há relatos de escolas, orfanatos e centros de saúde sofrendo grandes danos.

As necessidades humanitárias em todo o país estão se multiplicando a cada hora. Centenas de milhares de pessoas estão sem água potável por causa de danos à infraestrutura do sistema de água e muitas foram impedidas de acessar outros serviços essenciais, como assistência médica. O país está com poucos suprimentos médicos críticos e teve que interromper os esforços urgentes para conter um surto de poliomielite.

O UNICEF está trabalhando com parceiros para alcançar crianças e famílias vulneráveis com serviços essenciais, incluindo saúde, educação, proteção, água e saneamento.

O UNICEF também está ampliando sua resposta para atender às necessidades urgentes de crianças e famílias que atravessam as fronteiras para países vizinhos. Esses esforços incluem a criação de espaços seguros 'Blue Dot' ao longo das rotas de trânsito para crianças e mães acessarem os serviços.

O UNICEF está pedindo US$ 276 milhões para seus programas na Ucrânia e precisa de US$ 73 milhões adicionais para ajudar as crianças em países vizinhos.

“O UNICEF está no local, fazendo o possível para atender às necessidades básicas das crianças, mas a única saída para a tragédia que se desenrola na Ucrânia é o fim do conflito”, disse Khan.

Materiais multimídia disponíveis aqui

###

Como ajudar?
O UNICEF, no Brasil, abriu uma campanha de arrecadação de recursos para apoiar a resposta humanitária na Ucrânia. As doações podem ser feitas aqui.

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 98166 1649
Ester Correa Coelho
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 99122 8671

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.