1,4 milhão de pessoas sem água corrente no leste da Ucrânia afetado pela guerra

Os cortes na rede de água e de energia, um resultado dos danos relacionados ao conflito, colocam mais 4,6 milhões de pessoas em toda a Ucrânia em risco de perder o acesso à água encanada

13 abril 2022
Foto mostra garrafões de água em um porão escuro
UNICEF/UN0612764/Moskaliuk
Em 22 de março de 2022, no porão do Hospital Clínico Infantil Regional de Lviv, na Ucrânia, suprimentos básicos são armazenados para proteção contra o bombardeio.

LVIV, 12 de abril de 2022 – Mais de seis semanas de conflito na Ucrânia devastaram as redes de água e eletricidade, deixando 1,4 milhão de pessoas sem acesso à água encanada no leste da Ucrânia e outros 4,6 milhões de pessoas em todo o país em risco de perder o abastecimento de água.

Pelo menos 20 incidentes separados de danos à infraestrutura de água foram registrados apenas no leste da Ucrânia. A intensificação dos combates no leste e o uso generalizado de armas explosivas em áreas povoadas ameaçam dizimar ainda mais o sistema de água, que agora corre o risco de colapso total, após 8 anos de conflito de baixo grau em uma rede já em dificuldades.

“A água é essencial para a vida e um direito de todos”, disse Osnat Lubrani, coordenadora residente da ONU na Ucrânia. “Os riscos para a saúde, principalmente para crianças e idosos, causados pelas interrupções no fornecimento de água são graves, pois as pessoas são forçadas a usar fontes de água suja, resultando em diarreia e outras doenças infecciosas mortais”, acrescentou Lubrani.

Os cortes de energia pararam as bombas de água e os danos causados por explosões nas tubulações estão interrompendo o fluxo de água.

Em Mariupol, milhares de pessoas estão usando fontes sujas em busca de qualquer água que possam encontrar. As principais cidades das regiões de Donetsk e Luhansk também estão sem abastecimento de água e outras 340 mil pessoas ficarão sem abastecimento de água se um reservatório em Horlivka secar.

As cidades de Sumy e Chernihiv sofreram graves interrupções no fornecimento de água no início de março e o sistema de Kharkiv também foi seriamente afetado. Restaurar o acesso à água e fornecer suprimentos de emergência para essas cidades e outras áreas de intenso combate é urgente.

Desde o início do conflito, o Grupo de Água, Saneamento e Higiene confirmou que quatro técnicos de água foram feridos em Chernihiv e um em Kharkiv, somando-se a pelo menos 35 engenheiros de água que foram mortos ou feridos nas regiões de Donetsk e Luhansk desde 2014.

Há um ano, o Conselho de Segurança da ONU adotou por unanimidade a Resolução 2573, lembrando as obrigações do Direito Internacional Humanitário (DIH) de todas as partes em conflitos armados para proteger civis e infraestrutura civil, incluindo instalações de água. No entanto, a infraestrutura civil, incluindo redes de água, saneamento e eletricidade, foi destruída durante a guerra na Ucrânia, dificultando severamente o acesso das pessoas a serviços vitais.

“É imperativo que as partes em conflito respeitem suas obrigações relacionadas ao Direito Internacional Humanitário e tomem cuidado constante para poupar a infraestrutura civil. Nos casos em que as instalações de água sofram danos, os técnicos de água devem ter passagem urgente e segura para reparar a rede”, disse Osnat Lubrani.

O Grupo de Água, Saneamento e Higiene pede a todas as partes para que evitem o uso de armas explosivas em áreas povoadas e removam equipamentos militares e pessoal de posições próximas à infraestrutura civil.

“As crianças que vivem em zonas de conflito têm 20 vezes mais probabilidade de morrer de doenças diarreicas ligadas à água não potável do que de violência direta, como resultado da guerra”, disse o representante do UNICEF na Ucrânia, Murat Sahin. “Seu acesso a água, onde quer que elas estejam, não deve ser prejudicado pela guerra – para as crianças, é uma questão de vida ou morte”, acrescentou Sahin.

Liderado pelo UNICEF, o Grupo de Água, Saneamento e Higiene:

  • Forneceu geradores e equipamentos para reparar a infraestrutura danificada para alimentar bombas de água e operacionalizar o sistema de água em Sumy e Chernihiv.
  • Adquiriu 57,4 toneladas de cloro liquefeito para o sistema de água de Kharkiv Vodokanal, que purificará a água por um período de três semanas, e 4,5 toneladas de gás cloro liquefeito para operar o Uzhgorod Vodokanal. Isso garantirá água potável para 1,4 milhão de pessoas em Kharkiv e 140 mil em Uzhgorod, que viram um influxo de pessoas deslocadas.
  • Forneceu água potável por meio de caminhões-pipa ou água engarrafada para mais de 184.500 pessoas em locais onde o acesso à água potável foi severamente comprometido, incluindo partes das províncias de Donetsk, Kharkiv, Luhansk, Sumy e Zakarpattia.

#####

Sobre o Grupo de Água, Saneamento e Higiene
O Grupo Global de Água, Saneamento e Higiene é uma parceria que agrupa 32 parceiros e visa melhorar a coordenação e a resposta humanitária no setor de Água, Saneamento e Higiene. Saiba mais sobre o trabalho do Grupo na Ucrânia aqui (disponível somente em inglês).

Como ajudar?
O UNICEF no Brasil está com uma campanha de arrecadação de recursos para apoiar sua resposta humanitária na Ucrânia. As doações podem ser feitas aqui.

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 98166 1649

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.