Líbia: Dezenas de milhares de crianças em risco em meio à violência e ao caos de conflitos implacáveis

Declaração da diretora executiva do UNICEF, Henrietta Fore

17 janeiro 2020
um menino pequeno corre no meio de uma rua, onde estão prédios destruídos por uma guerra civil no norte da Líbia
UNICEF/UN0271176/Diffidenti

Nova Iorque, 17 de janeiro de 2020 – "Crianças na Líbia, incluindo crianças refugiadas e migrantes, continuam sofrendo gravemente em meio à violência e ao caos desencadeado pela guerra civil de longa duração no país.

Desde abril do ano passado, quando eclodiram as hostilidades em Trípoli e no oeste da Líbia, as condições de milhares de crianças e civis se deterioraram ainda mais. Ataques indiscriminados em áreas povoadas causaram centenas de mortes e o UNICEF recebeu relatos de crianças mutiladas ou mortas. As crianças também estão sendo recrutadas para a luta. Enquanto isso, mais de 150 mil pessoas, entre elas 90 mil crianças, foram forçadas a fugir de suas casas e agora estão deslocadas internamente.

A infraestrutura da qual as crianças dependem para seu bem-estar e sobrevivência também foi atacada. Quase 30 unidades de saúde foram danificadas nos combates, forçando 13 a fechar. Ataques contra escolas e a ameaça de violência levaram ao seu fechamento e deixaram quase 200 mil crianças fora da sala de aula. Os sistemas de água foram atacados e o sistema de gerenciamento de lixo praticamente entrou em colapso, aumentando muito o risco de doenças transmitidas pela água, incluindo a cólera.

As 60 mil crianças refugiadas e migrantes atualmente em áreas urbanas também estão terrivelmente vulneráveis, especialmente as 15 mil desacompanhadas e as que estão em centros de detenção. Como essas crianças já tinham acesso limitado a proteção e serviços essenciais, o conflito intensificado apenas amplificou os riscos que elas enfrentam.

O UNICEF e seus parceiros estão prestando apoio às crianças e famílias afetadas no acesso a cuidados de saúde e nutrição, proteção, educação, água e saneamento. Também estamos ajudando crianças refugiadas e migrantes, inclusive aquelas mantidas em centros de detenção. Infelizmente, ataques contra a população civil e infraestrutura, bem como contra profissionais humanitários e de saúde, estão tentando minar os esforços humanitários.

Hoje, as crianças na Líbia estão em uma situação terrível e insustentável que o resto do mundo deveria achar inaceitável. Apelamos urgentemente a todas as partes envolvidas no conflito e às pessoas que exercem influência sobre elas para proteger as crianças, encerrar o recrutamento e o uso de crianças, interromper os ataques contra a infraestrutura civil e permitir acesso humanitário seguro e desimpedido às crianças e pessoas necessitadas. Também pedimos às autoridades líbias que ponham fim à detenção de crianças migrantes e refugiadas e que busquem ativamente alternativas seguras e dignas à detenção.

Antes de uma cúpula planejada de paz em Berlim, na Alemanha, no domingo 19 de janeiro, apelamos às partes no conflito e àqueles que têm influência sobre elas que cheguem urgentemente a um acordo de paz abrangente e durável em prol de todas as crianças na Líbia."

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis

Oficial de Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1979

Telefone: (61) 98166 1649

Pedro Ivo Alcantara

Especialista em Comunicação

UNICEF Brasil

Telefone: (61) 3035 1947

Telefone: (61) 98166 1636

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.