Declaração do UNICEF sobre o surto de coronavírus (Covid-19)

11 março 2020

Nova Iorque, 11 de março de 2020 – "Caracterizar o Covid-19 como uma pandemia não é uma indicação de que o vírus se tornou mais mortal. Pelo contrário, é um reconhecimento da propagação geográfica da doença.

O UNICEF vem preparando e respondendo à epidemia de Covid-19 em todo o mundo, sabendo que o vírus pode se espalhar para crianças e famílias em qualquer país ou comunidade.

Continuaremos trabalhando com governos e nossos parceiros para interromper a transmissão do vírus e manter as crianças e suas famílias seguras.

Ao mesmo tempo, continuamos muito preocupados com os impactos secundários do surto e com as medidas de controle relacionadas às crianças, incluindo o fechamento de escolas, a carga nos sistemas de saúde locais para a prestação de cuidados primários, os riscos em relação à proteção e pressões econômicas sentidas por algumas famílias. .

O medo do vírus também está contribuindo para a discriminação contra pessoas de grupos vulneráveis, incluindo refugiados e migrantes – isso é inaceitável.

Continuamos no terreno trabalhando nas comunidades afetadas para mitigar os impactos secundários para crianças e rechaçar a estigmatização."

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 3035 1979
Telefone: (61) 98166 1649
Pedro Ivo Alcantara
Especialista em Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 3035 1947
Telefone: (61) 98166 1636

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.