Declaração conjunta do UNICEF, OMS, PMA, PNUD e UNFPA sobre a passagem de suprimentos humanitários para Gaza

21 outubro 2023

Nova Iorque/Genebra/Roma, 21 de outubro de 2023 – “Um primeiro, mas limitado, carregamento de suprimentos humanitários vitais das Nações Unidas e do Crescente Vermelho Egípcio entrou hoje em Gaza em 20 caminhões, passando através da Passagem de Rafah.

Essa remessa proporcionará uma tábua de salvação urgentemente necessária para algumas das centenas de milhares de civis, na sua maioria mulheres e crianças, que foram privados de água, alimentos, medicamentos e outros bens essenciais. Mas é apenas um pequeno começo e está longe de ser suficiente. Mais de 1,6 milhão de pessoas em Gaza necessitam urgentemente de ajuda humanitária. As crianças, as mulheres grávidas e os idosos continuam sendo os mais vulneráveis. Quase metade da população de Gaza são crianças.

Com tantas infraestruturas civis em Gaza danificadas ou destruídas em quase duas semanas de bombardeios consistentes, incluindo abrigos, instalações de saúde, água, saneamento e sistemas eléctricos, o tempo está se esgotando antes que as taxas de mortalidade possam disparar devido a surtos de doenças e à falta de capacidade de cuidados de saúde.

Os hospitais estão sobrecarregados com vítimas. Os civis enfrentam desafios crescentes no acesso a alimentos essenciais. As instalações de saúde já não têm combustível e funcionam com pequenas quantidades asseguradas localmente. A expectativa é de que acabem nos próximos dias. A capacidade de produção de água está em 5% dos níveis normais. Os suprimentos humanitários posicionados de antemão já se esgotaram. As pessoas vulneráveis correm maior risco e as crianças morrem a um ritmo alarmante, sendo-lhes negado o direito à proteção, à alimentação, à água e aos cuidados de saúde.

Quase um terço da população da Palestina sofria de insegurança alimentar antes deste conflito em Gaza. Hoje, os estoques nas lojas estão quase esgotados e as padarias estão fechando as portas, enquanto dezenas de milhares de pessoas estão deslocadas e incapazes de cozinhar ou comprar alimentos em segurança.

Pedimos um cessar-fogo humanitário, juntamente com o acesso humanitário imediato e irrestrito a toda Gaza, para permitir que os trabalhadores humanitários cheguem aos civis necessitados, salvem vidas e evitem mais sofrimento humano. Os fluxos de ajuda humanitária devem ser em grande escala e continuados e permitir que todos os habitantes de Gaza preservem a sua dignidade.

Pedimos acesso seguro e continuado à água, aos alimentos, à saúde – incluindo à saúde sexual e reprodutiva –, e ao combustível, que é necessário para permitir serviços essenciais.

Pedimos a proteção de todos os civis e infraestruturas civis em Gaza, incluindo instalações de saúde.

Pedimos a proteção dos trabalhadores humanitários em Gaza que arriscam a vida a serviço de outros.

E pedimos o máximo respeito pelo direito humanitário internacional por parte de todas as partes.

Gaza estava em uma situação humanitária desesperadora antes das hostilidades mais recentes. Agora a situação é catastrófica. O mundo tem de fazer mais.”

Contatos para a imprensa

Elisa Meirelles Reis
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (61) 98166 1649
Luana Ribeiro Piotto
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.