Com UNICEF, Áwùre chega ao Recôncavo Baiano e a Salvador

Projeto de UNICEF e Ministério Público do Trabalho para prevenção e resposta à violência contra crianças alcançará 10 cidades da Bahia em parceria com Instituto Aliança e Plan International

26 novembro 2020
uma família está em um centro comunitário. da esquerda para a direita, aparecem uma adolescente, uma mãe com um menino pequeno no colo, e um adolescente.
UNICEF/BRZ/Manuela Cavadas

Salvador, 26 de novembro de 2020 – Salvador e nove municípios do Recôncavo Baiano passam a contar com o projeto Áwùre para fortalecer seus programas de prevenção e redução da violência contra crianças, adolescentes e jovens de comunidades tradicionais, periféricas e originárias. Áwùre é uma iniciativa que reúne, na Bahia, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Instituto Aliança e a Plan International.

O projeto – que já vem sendo implementado em outros estados do Brasil, como o Pará e o Tocantins, envolvendo também o UNICEF e a OIT – dedica-se a fortalecer social e economicamente grupos sociais mais vulneráveis oriundos das populações tradicionais, originárias e de periferias, especialmente comunidades quilombolas, de terreiros, indígenas, juventude negra e comunidades LGBTQIA+. Para isso, busca fortalecer e estimular ações que favoreçam o trabalho decente, o enfrentamento ao trabalho infantil e a prevenção e resposta à violência sexual, ao racismo e ao sexismo.

Serão 10 municípios alcançados, em suas comunidades: Maragogipe, Santo Amaro, Cachoeira, São Felix, Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Muritiba, Nazaré, Salinas das Margaridas e a capital, Salvador. Eles foram selecionados pelo Áwùre a partir de critérios que consideram desigualdade social e aspectos culturais das populações que o projeto prioriza. Para essa região, o UNICEF firmou parceria com o Instituto Aliança e a Plan International, ambos com histórica e significativa contribuição em ações de proteção e garantia de direitos de crianças, adolescentes e jovens. O Projeto Áwùre focará suas ações para a promoção da diversidade e inclusão de adolescentes e jovens em programas de empregabilidade e aprendizagem; enfrentamento ao racismo, sexismo e as intolerâncias religiosas na adolescência e juventude; superação da evasão escolar; enfrentamento dos homicídios de adolescentes e jovens; e fortalecimento das redes comunitárias de proteção à criança e suas famílias.

A atuação integrada e multissetorial entre os municípios que serão beneficiados e a participação das comunidades tradicionais na implementação do projeto são as duas estratégias centrais do projeto para que possam ser alcançadas mudanças culturais, de comportamento social e discriminatórias, possibilitando a promoção dos direitos de meninas e meninos negros, indígenas, quilombolas, ribeirinhos, seguidores de religiões tradicionais e ancestrais, além de imigrantes que vivem nesse território.

Com uma população total de cerca de 514 mil habitantes (IBGE, 2010), e com um diverso e rico contexto cultural e histórico, o Recôncavo Baiano encontra profundos desafios sociais e econômicos a ser superados. A alta vulnerabilidade social dos jovens e adolescentes negros; a violência sexual silenciosa de meninas, com a consequente gravidez e casamentos precoces; a fragilidade das políticas culturais, de educação e desenvolvimento social; e as ocorrências de situações de discriminação racial, gênero, étnica e intolerâncias religiosas contra suas populações, por exemplo, impactam especialmente mulheres, crianças e adolescentes.

Contatos para a imprensa

Bruno Viécili
Especialista em Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (71) 3183 5700
Telefone: (71) 99199 0913

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.