Autoteste garante diagnóstico e tratamento para HIV/aids em meio à pandemia de Covid-19

O projeto Viva Melhor Sabendo Jovem Recife disponibiliza o autoteste para jovens de 18 a 29 anos de forma gratuita e sigilosa na capital pernambucana

16 abril 2021
Viva Melhor Sabendo Jovem Recife (imagem mostra o logo do projeto).

Recife, 16 de abril de 2020 – O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais na convivência com o HIV/aids. Para apoiar jovens nesse desafio, sobretudo em meio à pandemia de Covid-19, o UNICEF, a Gestos e a Prefeitura do Recife estão disponibilizando o autoteste para HIV a pessoas de 18 a 29 anos na capital pernambucana. A iniciativa faz parte do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, que apoia ações nas capitais brasileiras que buscam proteger adolescentes e jovens da infecção pelo HIV e garantir acesso à informação e ao atendimento apropriado. O serviço é gratuito e sigiloso, oferecendo ainda aconselhamento pré e pós-teste.

A parceria faz parte das ações do UNICEF de resposta à Covid-19, que tem como um dos pilares a garantia de manutenção de serviços essenciais durante esse período. A possibilidade de realizar o autoteste soma-se ao serviço de testagem rápida para HIV que segue sendo realizado com hora marcada na sede da Gestos. Os interessados podem agendar para realizar a testagem na Gestos, pegar o autoteste no local ou ainda agendar a entrega em casa, considerando a dificuldade de locomoção e necessidade de distanciamento social.

“A testagem é fundamental, pois, se o resultado for positivo, a pessoa poderá começar o tratamento o mais rápido possível e diminuir sua carga viral, evitando adoecer de aids”, destaca Jane Santos, especialista em Saúde e HIV/aids do UNICEF. No processo de testagem, o jovem recebe um aconselhamento pré e pós-teste e, no caso de um resultado positivo, é encaminhado diretamente para o serviço especializado de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) para iniciar o tratamento adequado. Mesmo optando pelo autoteste, a pessoa conversa com uma profissional de saúde qualificada para acolher e tirar dúvidas, aconselhando antes e depois do teste.

A coordenadora de Programas Institucionais da Gestos, Jô Meneses, reforça também a importância do acesso à informação e da continuidade do tratamento. “Mesmo sem existir uma cura, com o uso contínuo dos antirretrovirais, a carga viral se torna indetectável no organismo. E no caso do resultado ser negativo para o HIV, é uma chance de a pessoa mudar seus hábitos e começar a se prevenir”, afirma Jô. O teste é realizado pela saliva para identificar se há anticorpos para HIV, o que indica o contato com o vírus. O resultado sai em minutos.

Histórico – A fim de contribuir para acelerar a resposta à epidemia de HIV/aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) no Brasil, o UNICEF iniciou, no ano de 2013, em Fortaleza (CE), o projeto piloto “Fique Sabendo Jovem”. O projeto tinha como público principal adolescentes e jovens entre 15 a 24 anos, principalmente aqueles em maior vulnerabilidade. A implementação se deu em parceria com o Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, organizações não governamentais e redes de adolescentes e jovens. Após dois anos, a iniciativa seguiu para Porto Alegre (RS) e, posteriormente, foi implementada – já com o nome de Viva Melhor Sabendo Jovem – nas cidades de São Paulo (SP), Recife (PE), Belém (PA), Manaus (AM), São Luís (MA), Salvador (BA) e Vitória (ES).

Contatos para a imprensa

Júlia Ferreira Kacowicz
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (81) 99242 7218

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.