Adolescentes e jovens de Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo, formam rede de comunicadores para prevenção de violências na infância

Iniciativa do UNICEF, em parceria estratégica com o Mistério Público do Trabalho e com implementação da organização Serenas, faz parte da #AgendaCidadeUNICEF

21 novembro 2022
Foto mostra um grupo de adolescentes e jovens posando para a foto.
Isabella Santiago, Arquivo Serenas
Adolescentes e jovens participam, em 27 de outubro, de oficina inaugural da iniciativa “Passa a Visão”.

São Paulo, 21 de novembro de 2022 – Um grupo de 50 adolescentes e jovens, de 14 a 19 anos, moradores de Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo, iniciou um percurso formativo com o objetivo de lançar uma rede de jovens comunicadores locais para o enfrentamento de violências na infância e na adolescência. Denominada de “Passa a Visão”, a iniciativa é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria estratégica com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e com implementação da organização Serenas.

Ao longo das próximas semanas, os participantes terão encontros formativos online e presenciais sobre o que são violências e como preveni-las por meio do acesso a oportunidades, políticas públicas e garantia de direitos, comunicação comunitária e advocacy. Após o ciclo de formação, os adolescentes e jovens compartilharão informações confiáveis sobre o que aprenderam com outros adolescentes e jovens do território, bem como com famílias que residem em Cidade Tiradentes.

No total, cerca de 6 mil pessoas serão alcançadas pelo projeto, tendo acesso a informações que ajudarão em novas percepções, atitudes e comportamentos em relação à prevenção de violências na infância e na adolescência.

“Nosso objetivo é que nenhum menino ou menina seja vítima de violência. E, para isso, além de políticas públicas efetivas, é necessário informar as pessoas sobre quais são as violências que crianças e adolescentes podem enfrentar e qual o papel de cada um na prevenção e na denúncia. Criar uma rede de jovens comunicadores locais em Cidade Tiradentes nos parece muito potente, pois teremos adolescentes e jovens reconhecendo seus direitos e compartilhando informações confiáveis e de qualidade com a comunidade local”, explica Adriana Alvarenga, chefe do Escritório do UNICEF em São Paulo.

“Um dos eixos da atuação do MPT é o combate ao trabalho infantil e a regularização do trabalho do adolescente, por meio da aprendizagem. O MPT não atua apenas com ações judiciais, porque é preciso uma atuação em rede para erradicar o trabalho infantil, como o Conselho Tutelar, a magistratura, a fiscalização e, principalmente, a conscientização da sociedade. Esse é um trabalho de fôlego, intersetorial, de mobilização e articulação entre várias instituições. Nossa parceria com o projeto Passa a Visão tem este objetivo: conscientizar e capacitar adolescentes e jovens para o entendimento de seus direitos e capacitá-los para um melhor futuro no mercado de trabalho”, explica o procurador João Filipe Moreira Lacerda Sabino, que acompanha o desenvolvimento do projeto pelo MPT.

“A comunicação é peça fundamental para a prevenção de violências. Ao criar narrativas que engajam e constroem conhecimento, sensibilizamos e mobilizamos as pessoas para que ajam por um mundo mais justo. O que buscamos desenvolver no território de Cidade Tiradentes é um trabalho humanizado, crítico, interseccional, territorializado e ancorado no protagonismo jovem. E a estratégia de trabalhar essa prática com as juventudes é oportuna e certeira, pois estamos falando de um conjunto de pessoas que já nasceram em contato com as ferramentas de comunicação, bastando um empurrãozinho para amplificar suas vozes e conhecimentos”, afirma Isabella Santiago, coordenadora de Comunicação da Serenas e gestora do projeto Passa A Visão.

A iniciativa “Passa a Visão” soma-se às atividades da #AgendaCidadeUNICEF, lançada em maio deste ano na capital paulista, por meio de uma parceria com a prefeitura do município. O foco é a atuação em Cidade Tiradentes, território identificado como prioritário a partir da análise de indicadores sociais e potencialidades locais. Cidade Tiradentes abriga mais de 211 mil habitantes, sendo 71.500 meninas e meninos de até 17 anos.

Ministério Público do Trabalho
O Ministério Público do Trabalho (MPT) tem como atribuição fiscalizar o cumprimento da legislação trabalhista quando houver interesse público, procurando regularizar e mediar as relações entre empregados e empregadores, seja no âmbito judicial ou administrativo. Compete também ao MPT propor as ações necessárias à defesa dos direitos e interesses das crianças, dos adolescentes, dos incapazes e dos indígenas, decorrentes de relações de trabalho.

Serenas
A Serenas é uma organização suprapartidária e sem fins lucrativos para a garantia dos direitos de meninas e mulheres no Brasil. Combinando pesquisa, formação e construção coletiva de políticas e ações públicas, atua para mitigar e reduzir os níveis de violência doméstica e sexual, e garantir que meninas e mulheres tenham acesso aos seus direitos sexuais e reprodutivos.

Contatos para a imprensa

Mayara Barbosa
Oficial de Comunicação
UNICEF Brasil
Telefone: (11) 98375 5610

Sobre o UNICEF
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Acompanhe nossas ações no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn e TikTok.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.