UNICEF assina parceria com "Novo Jornal" para reforçar a promoção dos Direitos da criança

Com esta parceria o UNICEF assume o compromisso de colaborar com o jornal privado angolano na idealização e produção de matérias jornalísticas dedicadas à infância e às actividades da organização em Angola

Heitor Lourenço
Assinatura parceria UNICEF e Novo Jornal
UNICEF/ANG-2020/Heitor Lourenço
15 Setembro 2020

O UNICEF formalizou esta terça, 15 de Setembro, uma parceria com o jornal privado angolano, “Novo Jornal” com o objectivo de reforçar as actividades de promoção e protecção dos direitos da criança em Angola.

“Com esta parceria o UNICEF pretende colaborar com o Novo Jornal para a idealização e produção de matérias jornalísticas dedicadas a política internacional e as actividades do UNICEF em Angola e no mundo, fornecendo sugestões de pauta, material de background  e  referência, acesso a especialistas e altos funcionários da Organização”, garantiu Glayson dos Santos, Chefe da Secção de Políticas Sociais do UNICEF.

O UNICEF pretende também apoiar a capacitação dos profissionais do Novo Jornal através de formações, em áreas como educação; saúde; protecção da criança; protecção social, emergências e outras.

Para o Director do Novo Jornal, Armindo Laureano, a parceria com o UNICEF “constitui um motivo de grande responsabilidade e considerou positivo o acordo, uma vez que o Novo Jornal passará a ter as informações desta grande instituição mundial em primeira mão”.

Os meios de comunicação social podem ser um parceiro importante na promoção dos Direitos da criança chamando a atenção da sociedade para o papel dos diferentes actores na realização dos direitos da criança e ainda na divulgação das boas práticas e exemplos que contribuem para o desenvolvimento integral de todos os meninos e meninas.

Esta parceria, que tem inicialmente a duração de 3 anos, enquadra-se numa estratégia que o UNICEF desenvolve em todos os países onde actua, pois os meios de Comunicação Social podem ser verdadeiros advogados e podem contribuir para a criação de um ambiente favorável para a protecção e promoção dos direitos da criança, se disponibilizarem conteúdos de qualidade, se promoverem debates públicos e especializados a volta dos direitos da criança; se ajudarem o cidadão comum a compreender as políticas viradas para a criança e as suas famílias, e se assegurarem o acesso a informações sobre práticas que salvam vidas de crianças.

Esta parceria acontece num ano em que Angola assinala 30 anos desde que ratificou a Convenção sobre os Direitos da Criança em Dezembro de 1990.

Com a ratificação da Convenção o Estado e a sociedade Angolana assumiram o compromisso com o bem estar de cada criança, consolidado com a adoção dos princípios da convenção às politicas e leis viradas para a criança garantido assim uma harmonização do quadro legal e de politicas para os direitos da criança no país.