Lançado em Luanda Programa de Transferências Monetárias para reduzir o impacto da COVID 19

518 famílias e 908 crianças no município do Icolo e Bengo já registadas como parte de um projecto de transferência de renda em período de emergência em resposta à crise da COVID-19

Emanuel Paim
Familias em Luanda recebem apoio monetário
UNICEF/ANG-2020/Heitor Lourenço
10 Agosto 2020

O projecto de transferências sociais monetárias - Luanda Emergência COVID-19, observou ontem, 6 de Agosto o seu lançamento na localidade de Camizungo, Distrito Urbano de Catete, município do Icolo e Bengo e visou efectuar os  pagamentos aos primeiros beneficiários.

O objectivo geral desta iniciativa é o de  assegurar que 1.200 crianças, de 0 a 5 anos, tenham sua saúde, nutrição e protecção melhoradas durante a emergência da COVID-19 através de um Programa Integral de Proteção Social. Para a primeira fase de pagamento, o programa pretende pagar  um total de 519 Famílias e 908 Crianças.

O Programa “Luanda Emergência COVID-19”, foi oficializado no dia 05 de Agosto com a assinatura do Memorando de Entendimento para sua implementação, envolvendo os parceiros de implementação nomeadamente o UNICEF, Governo da Província de Luanda, ONG Atos e Visão Mundial.  

 

Lançamento TSM Luanda
UNICEF/ANG-2020/Heitor Lourenço

A cerimónia de lançamento do programa foi presidida pelo vice-governador para o sector Político e Social, Dionísio Manuel da Fonseca, em representação da Governadora Provincial, e contou com as presenças das autoridades da Administração municipal do Icolo e Bengo, dos parceiros do projecto, respectivamente o MASFAMU, UNICEF, WORLD VISION e ONG ATOS.

Na ocasião, Dionísio Manuel da Fonseca, disse que apesar de que os recursos monetários serem poucos, se forem bem aplicados, podem elevar os níveis de nutrição das crianças, facilitar o acesso ao primeiro documento de identificação, à educação e saúde.

Por outro lado, o representante da UNICEF, Glayson dos Santos, informou que a protecção social é extremamente importante nesta fase de crise, por conta do nível de pobreza extrema, que pode ser agravado com a pandemia da COVID-19.

Lançamento TSM Luanda
UNICEF/ANG-2020/Heitor Lourenço

Cristina Moisés, de 22 anos, mãe de três filhos, uma das beneficiarias do projecto, não escondeu a alegria após ter sido comtemplada com 15 mil Kz para cuidar da família, “ estou feliz com a ajuda que estamos a receber, com esse dinheiro vou comprar mais alimento pra os meus filhos” sublinhou.

Joana Jacinto, 27 anos, mãe de 2 filhos menores de 5 anos de idade, outra comtemplada com 10 mil kz “o dinheiro vai ajudar na compra de sementes para plantação de milho, feijão macunde, mandioca e outros utensílios para o sustento da família".

O Programa Luanda Emergência COVID-19 conta com a assistência técnica do UNICEF e é financiado pelo Agência Sueca de Cooperação e Desenvolvimento (ASDI) através do UNICEF e tem como parceiros de implementação a Organização ATOS e Visão Mundial.

Pagamento TSM Luanda
UNICEF/ANG-2020/Heitor Lourenço