Vidas reais

Vidas reais

 

O acesso à água apoia uma comunidade inteira

Com a utilização de uma bomba de água avançada, as comunidades podem beneficiar da água
© UNICEF Mozambique/2012/C.Bach
A seca afecta frequentemente o distrito de Changara, o acesso à água é escasso. Com a utilização de uma bomba de água avançada, as comunidades podem beneficiar da água e protegerem-se da cólera e de outras doenças transmitidas pela água.

Antes de nos aconselhar a visitar a escola de Nhaacamba, o Sr. Jonito José António, Director da Educação no distrito de Changara, diz-nos que a melhoria do acesso à água, educação sobre práticas de higiene e instalações sanitárias nas escolas no âmbito da iniciativa Escolas Amigas da Criança, tiveram um grande impacto nas comunidades.

"Não basta dizer às crianças que devem cuidar da sua higiene pessoal, é preciso também dar-lhes a possibilidade de aprenderem a fazê-lo," explica o Sr. António. "Aprender como lavar as mãos e beber água potável beneficia não só as crianças mas também a comunidade e o país porque as crianças transmitem o seu conhecimento à família e ao futuro, como bons cidadãos."

A escola de Nhaacamba em Changara recebeu recentemente uma nova bomba de água no âmbito iniciativa Escolas Amigas da Criança. A bomba inicialmente era destinada apenas à escola mas agora está a ser usada por toda a comunidade. "Há uma outra bomba muito longe que costumávamos usar, mas está avariada. Se não tivéssemos esta bomba, não teríamos água agora," diz o director da escola, Olério Domingos Agostinho.

A bomba de água ao lado da escola está rodeada de crianças com pequenos recipientes de plástico à espera da sua vez de beber. Está muito calor na rua e estão a bombar água à vez. Por vezes, aproximam-se senhoras idosas com recipientes grandes para levar para casa e as crianças esperam pacientemente que os encham.

Leve Raymundo tem 14 anos e está a lavar as mãos à saída de uma das novas latrinas. "Eu tinha diarreia muitas vezes." diz ele. "Não podia lavar as mãos depois de ir à casa-de-banho e costumava beber água de um furo antes de aparecer a bomba de água." O director da escola confirma. "É verdade, era muito longe para andar para a outra bomba por isso as crianças bebiam água do pequeno ribeiro ao lado da escola, é muito sujo e tivemos muitos casos de cólera. Agora, a bomba e os lavabos ajudaram toda a comunidade a ficar saudável."

Leve vive sozinho com a sua mãe. O pai morreu há alguns anos e o rapaz sente-se responsável por tomar conta da sua mãe. Está orgulhoso por lhe ter ensinado sobre a importância de lavar as mãos com água e sabão ou cinzas. "Primeiro pensei que talvez ela ia ficar aborrecida por eu lhe dizer o que fazer, mas ela ouviu e agradeceu-me por tomar conta dela, agora nós lavamos sempre as mãos antes do jantar."

 

 

 

 

Escolas Amigas da Criança: Histórias de Moçambique

Redes sociais

Search:

 Email this article

unite for children