Vidas reais

Vidas reais

 

Protecção da criança

Protecção da criança
© UNICEF Moçambique

Três irmãs órfãs ganham casa nova
Glória e as irmãs falam pouco, mas os sorrisos dizem tudo. Há um tempo atrás, eram o rosto da tristeza. Depois de perderem os pais, em 2008 e 2009, passaram a viver sozinhas numa habitação precária.

Avó protege três netos órfãos
A avó Melina tem carácter. Quando uma brigada da Acção Social do distrito de Changara (província de Tete) foi ao seu encontro para documentar a sua história e entregar apoio alimentar, ela fugiu a sete pés pensando que queriam levar-lhe os netos.

Mulher responsável por cinco irmãos órfãos
Há cerca de nove meses, Angelina, com 34 anos, viu-se a braços com cinco crianças órfãs. Com o falecimento do pai, em Janeiro de 2012, teve que assumir a responsabilidade de cuidar dos irmãos mais novos, com idades compreendidas entre os 4 e os 17 anos.

Mãe deixa crianças para procurar sustento
Raquel deixou para trás os filhos e um pequeno negócio informal de venda de tomate para tentar a sorte nas minas de ouro.

Criança órfã cuida de avó com deficiência visual
«Onde está o meu neto?», pergunta insistentemente Delfina. A avó, de 80 anos, sofre de deficiência visual e procura amparo no neto, com apenas 8 anos. Quando o menino lhe foi entregue, logo após o nascimento, já imaginava a vida que o aguardava.

Mulher zela por irmã com deficiência
Júlia sofre de uma deficiência psicomotora profunda (tem uma mobilidade muito reduzida e não fala), no entanto é mãe de duas meninas, uma com 12 anos e outra com 7. As filhas têm pais diferentes, ambos desconhecidos.

Órfã com deficiência ganha família de acolhimento
Aos 18 anos, a perspectiva de Grace encontrar uma família de acolhimento era quase nula. Sofrendo de deficiência mental, tem um temperamento dócil, mas um comportamento errático.

Menina abandonada acolhida por família
Ninguém sabe ao certo como foi a vida de Julinha até aos 8 anos. Há quatro anos atrás, Lurdes regressava a casa de chapa após um longo dia de trabalho. Quando desceu na sua paragem, sentiu alguém puxar-lhe a saia e olhou para trás. «Tenho fome», sussurrou

Uma nova esperança para Gabriel
Gabriel tinha apenas treze anos quando sofreu um ataque sangrento, perpetrado por dois vizinhos e, alegadamente, um familiar. Gabriel era órfão de pai e vivia com a família paterna, juntamente com dois irmãos mais novos.

O regresso de Carlitos a casa
Na casa de Carlitos, as mulheres dançam e comemoram com alegria enquanto lágrimas escorrem nos seus rostos. A mesa de jantar está empilhada com frango, batatas, salada e refrigerantes, em humilde gratidão para com aqueles que ajudaram a encontrar a crianç

Concentre-se no que podemos fazer, não no que não podemos
MAPUTO, Moçambique, 21 Junho 2013 - Para quem a encontre, torna-se imediatamente claro que Laura é uma criança excepcional. O brilho nos olhos, a energia irreprimível e riso aberto são desarmantes. Quando ela sorri, você não pode deixar de fazer o mesmo.

O registo de nascimento uma necessidade vital
Gaza, Moçambique, 8 de Maio de 2013. Laura Nhembe só soube que os serviços de registo de nascimento seriam oferecidos durante a Semana Nacional de Saúde, quando ela levou as crianças para a vacinação.

Ultrapassar o medo de denunciar a violência doméstica
Maputo (Moçambique), 2007 – Maria diz que se está a sentir mais segura agora pois há já dois meses que o marido não a agride nem maltrata os seus filhos.

 

 

 

 

Redes sociais

Search:

 Email this article

unite for children