Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

"Juntos com a Vida": uma parceria inovadora de grande impacto nas comunidades remotas do Niassa

© UNICEF Moçambique/Emidio Machiana
Crianças e adolescentes participam com entusiasmo na montagem do equipamento audiovisual para que a sua comunidade possa assistir os filmes educativos sobre a prevenção da cólera, malária e HIV.

NIASSA, Moçambique, 8 de Agosto 2011 - Era já meio da tarde quando a unidade móvel multimédia chegou ao pátio da escola primária de Matuane, no distrito de Cuamba. A escola estava deserta, pois as aulas tinham terminado. Mas, subitamente, dezenas de crianças vindas de todos os cantos invadiram o recinto da escola, correndo ruidosamente atrás do veículo multimédia. Passavam já alguns meses desde que a unidade móvel as tinha vindo visitar, por isso estavam ansiosas. Sabiam que hoje teriam uma noite muito diferente.

Mal a carrinha se imobilizou, um grupo de adolescentes tomou a dianteira, saltou para a bagageira do veículo, montou a tela e fez descer para a areia o gerador de energia, os potentes amplificadores de som e os cabos necessários para os ligar. Sob a orientação do bem treinado activista Jacinto Chicava – técnico de campo da Sociedade Algodoeira do Niassa/Grupo João Ferreira dos Santos –montaram zelosamente todo o equipamento. Estavam orgulhosos por poder participar, liderando a iniciativa!

Sensibilizado e educando a comunidade

Enquanto não escurecia, a potente aparelhagem foi ligada para fazer ecoar música popular por toda a comunidade. O som penetrou em cada um dos lares trazendo alegria, para que as famílias terminassem rapidamente os seus afazeres e se juntassem todas, sem excepção, no recinto da escola. Mal a noite caiu, uma multidão já se aglomerava diante da tela, e a sessão foi iniciada. O activista Jacinto Chicuava diligentemente fez projectar vídeo-clips de artistas famosos e filmes educativos sobre a prevenção da malária, do HIV e SIDA, e sobre as boas práticas de higiene para a prevenção da cólera. Alguns dos filmes eram em língua local, com actores da província. A comunidade de Matuane assistiu a todos eles em silêncio, sussurrando comentários de aprovação e soltando risos de cumplicidade e espanto por verem as suas vidas retratadas na tela.

Quando os vídeos terminaram, Jacinto estimulou e moderou um aceso debate entre os membros da comunidade. Os mais destemidos, tanto homens como mulheres e adolescentes, não hesitaram em subir para a bagageira do veículo, que servia também de proeminente pódio. De microfone em punho, para que todos pudessem ouvir, partilharam os seus pontos de vista sobre o que acabavam de ver e expressaram as suas recomendações para uma colectiva mudança de comportamento. A sessão durou cerca de quatro horas. Grande parte das vezes as comunidades insistem para que a unidade móvel permaneça por toda noite, por ser um raro momento de celebração e aprendizagem.

Alcançando os mais vulneráveis

Gracinda, de 20 ano de idade e mãe do pequeno Nando, encontrava-se também entre a multidão. Ela não pôde conter a sua alegria. Ainda se lembrava do que vira e aprendera da última vez que a unidade móvel passara por ali.

“Gostei muito dos vídeos porque vi pessoas a dançar, vi artistas, vi o mar pela primeira vez e aprendi muito sobre como prevenir o SIDA, a malária e a cólera. Aprendi coisas que me ajudarão a cuidar melhor do meu filho”, disse segurando-o ao colo.

O pequeno Nando tem apenas 2 anos de idade e, como todas as crianças, precisa de especiais cuidados para que possa sobreviver e desenvolver-se com saúde. Mas tal como muitas jovens da sua idade em zonas remotas, Gracinda tem escasso acesso à informação. Na sua comunidade não existe luz eléctrica, por isso não tem televisão nem rádio. Jornais, esses nunca ali chegam e poucos os saberiam ler. A única escola existente vai apenas até à quinta classe.

Foi através da unidade móvel que Gracinda foi também informada de que estava em curso a Semana Nacional de Saúde da Criança.

“Eu não sabia que estavam a vacinar esta semana. Amanhã mesmo vou levar meu filho ao posto de saúde para ser vacinado também”, assegurou emocionada.

© UNICEF Moçambique/Emidio Machiana
Gracinda, de 20 anos de idade, nunca antes tinha visto imagens numa tela ou monitor de televisão. A unidade móvel trouxe-lhe uma forma inovadora de aprender como como prevenir a cólera, a SIDA, a malária e como melhor cuidar da saúde do seu filho Nando.

Envolvendo a liderança comunitária

O papel dos líderes comunitários tem sido fundamental para o sucesso desta iniciativa. Dias antes, o ancião Abuana Paulene, líder da comunidade de Matuane, fez questão de mobilizar toda a a sua população para estar presente e se envolver nos debates. 

“Gostaríamos que estas imagens e filmes fossem mostrados mais vezes aqui! Estão a ter um impacto positivo porque depois de ver ficamos com uma ideia do que é bom e do que é mau para nós. Ajuda-nos a combater as doenças e a educar os nossos jovens”, manifesta Abuana esperançoso.

Tal como acontece em outras comunidades por onde passa a unidade móvel, o líder não só se encarrega de sensibilizar as famílias a participar como tem um papel activo nos debates que se seguem à projecção dos filmes, para que todos compreendam e acatem as mensagens.

Promovendo parcerias público-privadas

A disponibilização desta unidade móvel multimédia no distrito de Cuamba resulta de uma parceria público-privada lançada em finais de 2009 pelo Grupo João Ferreira dos Santos (que fornece o veículo, os activistas e suporta os custos operacionais da unidade), a EcoSIDA (que providenciou o equipamento audiovisual e treinou os activistas), o Conselho Nacional de Combate ao SIDA (que financiou parte do equipamento audiovisual), e o UNICEF (que coordenou a parceria e tem fornecido os materiais de informação, educação e comunicação).

O objectivo deste projecto piloto, chamado “Juntos com a Vida”, é alcançar as populações remotas rurais na Província de Niassa com mensagens chave nas áreas da Saúde, Educação e Protecção da criança.

Só em 2010, a unidade móvel multimédia alcançou mais de 5800 pessoas em várias comunidades do distrito de Cuamba, tendo escalado cerca de 30 comunidades. Para além de providenciar informação pertinente, tem sido usada para apoiar intervenções de saúde e respostas às calamidades.

“Como parte do sector privado, estamos bastante satisfeitos com impacto que esta iniciativa está a ter junto das comunidades. A unidade móvel tem igualmente apoiado as autoridades locais nas campanhas de vacinação das crianças, na distribuição de redes mosquiteiras e, em casos de eclosão de cólera, na distribuição de purificadores de água” afirma com orgulho Manuel Delgado, Director Geral da Sociedade Algodoeira do Niassa, membro do Grupo João Ferreira dos Santos.

Uma iniciativa inovadora de baixo custo e grande impacto

A unidade móvel multimédia consiste de uma equipa de mobilizadores comunitários bem treinados e um simples veículo com equipamento de amplificação sonora, gerador de energia, projector de imagem, leitor de CDs e DVDs’, pequena máquina de filmar e uma tela gigante. A projecção dos vídeos e filmes educativos serve como ponto de entrada para a promoção de debates em comunidades remotas - sem acesso à informação através de meios audiovisuais - para que elas identifiquem as soluções para os seus problemas e adoptem comportamentos saudáveis.

Esta parceria é um importante exemplo de como o sector privado, em colaboração com o sector público, pode promover iniciativas inovadoras que visem o bem-estar das comunidades, em particular da criança.

“As empresas têm recursos financeiros, têm meios operativos, têm acesso aos seus clientes, têm acesso aos seus trabalhadores, suas famílias e suas comunidades. Todos estes recursos podem ser maximizados em colaboração com o sector público para promover o bem-estar da criança”, afirma Jesper Morch, Representante do UNICEF.

Os resultados positivos desta iniciativa poderão determinar a expansão deste modelo de parceria público-privado para outros distritos do Niassa e províncias do país.

Para mais informações, contacte:

Arild Drivdal, UNICEF Mozambique, tel. (+258) 21 481 100; email: maputo@unicef.org

Gabriel Pereira, UNICEF Mozambique, tel. (+258) 21 481 100; email: maputo@unicef.org

 

 
Search:

 Email this article

unite for children