Imprensa

Centro de imprensa

Notícias

Comunicados de imprensa

Discursos oficiais

Vídeos

Fotografias

Rede de jornalistas amigos da criança

Dia Internacional da Criança na Rádio e Televisão

Calendário de eventos

Informação prática

Contacte-nos

Galeria de fotos

 

Crise no Corno de África - Uma Emegência para a Sobrevivência Infantil

Crise no Corno de África
© UNICEF / NYHQ Holt
Mulheres à espera com seus filhos num centro de triagem nutricional na zona de pastorícia do Norte do Quénia (Distrito de Turkana) onde acima de 37 por cento de crianças sofrem de severa desnutrição.

MAPUTO, Moçambique, 24 Julho 2011 – Com a situação de fome declarada em duas regiões do sul da Somália e as taxas de desnutrição em níveis alarmantes em zonas áridas e semi-áridas em do Corno de África, perto de 720 mil crianças correm risco de morrer se elas não receberem assistência urgente. Estima-se que, no total, 2,2 milhões de crianças na Etiópia, Quénia e Somália estejam gravemente desnutridas.

"Estamos a reforçar os nossos meios logísticos para distribuir suplementos alimentares terapêuticos, em quantidades sem precedentes, em todo o Corno de África", declarou Shanelle Hall, Directora da Divisão de aprovisionamento do UNICEF. "Para podermos salvar vidas, temos que agir urgentemente - para transportar o mais depressa possível para a região grandes quantidades de medicamentos, vacinas, suplementos nutricionais, e depois fazê-los chegar às crianças que deles mais precisam."

Os stocks que tínhamos pré-posicionados na região já foram utilizados em benefício das crianças em comunidades remotas atingidas pela seca, bem como crianças em campos de refugiados e deslocados internos,” acrescentou Hall. O UNICEF está a trabalhar com vários parceiros no terreno a fim de ver como pode expandir as operações e aproveitar as oportunidades como os Dias da Criança, que se realizam com alguma regularidade em muitas partes da região.

"O UNICEF está usando todos os meios possíveis para levar ajuda às crianças. Nada nos detém relativamente ao objectivo de manter as crianças e as suas famílias com vida", disse Elhadj As Sy, Director Regional do UNICEF para a África Oriental e Austral. "Cada vida conta e não podemos permitir que se percam mais vidas devido a esta crise."

Ao longo deste mês, e até agora, o UNICEF já enviou, por avião, camião e barco, 1.300 toneladas de bens de primeira necessidade para as zonas mais duramente atingidas no sul da Somália, nomeadamente leite terapêutico para tratar mais de 66 mil crianças desnutridas.

Crise no Corno de África
© UNICEF / NYHQ Holt
Hamila (a segunda a partir da direita) de pé com a sua família num campo de deslocados perto de Dadaab. Há três meses fugiram do conflito na Somália, sua terra natal. “Deixámos o meu pai … Minha mãe não sabe se ele ainda continua vivo ou não, “declarou Ha

Nos próximos meses, o UNICEF irá expandir a distribuição de suplementos nutricionais para responder às necessidades de 240 mil crianças e expandir tão rapidamente quanto for possível para atingir a mais crianças e suas famílias.

Estão também a ser enviadas por avião redes mosquiteiras impregnadas de insecticida para prevenir a malária, bem como medicamentos essenciais e vacinas para apoiar as campanhas de vacinação em grande escala, que serão levadas a cabo nas próximas semanas para evitar surtos de doenças. Para aumentar o abastecimento de água potável e acesso a meios de saneamento, vão ser reabilitados e perfurados novos poços, bem como intensificado o transporte de água em auto-tanques e as actividades relacionadas com a higiene.

"Estamos muito gratos pela generosidade da comunidade internacional, cujas contribuições estão já a fazer a diferença. Precisamos urgentemente de mais fundos para fazer face às enormes necessidades. Para as crianças que estão sem apoio vital, cada minuto que passa é a diferença entre a vida e a morte ", afirmou Sy. O UNICEF estima que vai precisar de 100 milhões de dólares nos próximos seis meses para intensificar significativamente as operações no terreno e levar ajuda de emergência e cuidados preventivos às crianças nas zonas afectadas pela seca.

"Com esta situação de fome declarada, em que centenas de milhares de crianças estão em risco iminente de morrer de desnutrição, o UNICEF em todo o mundo está agora situação de emergência", declarou Arild Drivdal, Especialista de Comunicação do UNICEF Moçambique. "Isso significa que todos os escritórios do UNICEF em todo o mundo estão prontos para garantir que os seus recursos humanos estejam disponíveis para ajudar a resolver a situação de emergência."

De acordo com Drivdal, vários membros da equipe do UNICEF em Moçambique já foram enviados ao Quénia para apoiar em diferentes áreas. Vários outros funcionários estão em permanência prontos para se deslocar ao Quénia e Etiópia se for necessário mais assistência e apoio em pessoal.

Para mais informações, contacte:

Arild Drivdal, UNICEF Mozambique, tel. (+258) 21 481 100; email: maputo@unicef.org  

Gabriel Pereira, UNICEF Mozambique, tel. (+258) 21 481 100; email: maputo@unicef.org

 

 

 

 

Facebook


Search:

 Email this article

unite for children